terça-feira, 31 de julho de 2012

Brasilidades olímpicas


Os jogos olímpicos de Londres já começaram e o Brasil como sempre está pronto pra ser mais um figurante quase despercebido.
Por incrível que pareça, a cada olimpíada a gente se supera. Acho que dessa vez nós vamos conseguir mais uma vez ficar atrás de Cuba, da Jamaica, de Trinidad e Tobago, da Etiopia, e de mais um monte de países pequeninos, que mandam metade dos atletas que nós mandamos e que tem um décimo do nosso PIB.
Pelo que me consta na Etiópia o povo vive em condições sub-humanas e em Cuba a coisa tá tão preta que o Fidel até já admite conversar com o governo americano, coisa essa que era inconcebível a alguns anos atrás! O Fidel preferiria conhecer o capeta a ter que conversar com o Obama!
Se a gente for falar então de potencias como a China, os Estados Unidos, a Alemanha, o Japão... Aí a gente fica menor que uma formiga em terra de elefantes... Infelizmente no quesito “esportes olímpicos” nós somos insignificantes!
Mas nosso esporte dá algum lucro porque o presidente do comitê olímpico brasileiro é o mesmo a mais de duas décadas, e não larga de mamar nessa teta de jeito nenhum. O senhor Carlos Arthur Nuzman, que não era ninguém antes de ser presidente do COB e hoje é um cara rico. Reconhecido internacionalmente, pomposo e “importantão”.
Outro agravante que deixa nossa ínfima participação em Londres se tornar pior ainda, é que a próxima olimpíada vai ser aqui no nosso país.
Um país que não tem escolaridade plena pra todos, não tem saneamento básico em grande parte de seu território, não tem uma estrutura básica de saúde sólida e não tem um monte de quesitos simples para uma vida digna para pelo menos 60% de seus habitantes .Mas vamos fazer uma copa do mundo e uma olimpíada!
A copa do mundo já está enchendo o bolso de meia dúzia de políticos corruptos e donos de construtoras que lucram cada vez mais com esse evento, e logo em seguida o pão da olimpíada vai ser fatiado para os mesmos que lucram agora, para poderem continuar a lucrar as custas do povo que trabalha, paga impostos e que não tem direito a nada a não ser... Assistir tudo pela tv.
Os meios de comunicação não falam nada. E algumas pessoas condicionadas a pensar pequeno, estão deslumbradas com atletas de outros países, que realmente são bons e que dão show. Mas e a gente?
Quem disse que o que importa é competir?
Eu quero é ganhar, quero ganhar de todos! Quero ser o melhor! Quero ter as melhores escolas do mundo, as melhores estradas, os melhores hospitais, o melhor atendimento do SUS para todos os brasileiros. Quero ser campeão em saneamento básico, ser campeão em segurança. Ter a melhor e mais bem equipada polícia. Eu quero ser campeão em desenvolvimento... Eu quero ser campeão!
Quem sabe assim, com todas essas medalhas nas coisas básicas da vida dando frutos e melhores condições de sobrevivência, as medalhas olímpicas não aparecessem também... E nosso hino não tocasse cada vez mais, com a bandeira tremulando no ponto mais alto do pódio? Quem sabe...


40 comentários:

  1. Seu texto falou tudo, sem nada a acrescentar a não ser minha indignação. Ah!Não assisto a nada na tv, pra não ficar mais deprê, me chamaram de alienada, prefiro ser, pois alienada ou indignada os grandes estão enchendo as cuecas de grana do mesmo jeito.
    Daí vão falar que o Brasil está assim por causa de pessoas como eu...daí eu digo... achooo que não viu. Antes de Vivi nascer a merda tava assim .

    Beijão meu amigo, como sempre seu blog é importantíssimo para esclarecer algumas coisas de forma básica e sem mimimi.
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Vívi! Obrigado por aparecer!

      Excluir
  2. Torcendo pra os esportes coletivos, porque a esperança é a última que morre né?!

    Obrigada pela dica de livro, eu vou ler assim que der. (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Lala, só mesmo os esportes coletivos...

      Excluir
  3. Olá!Boa noite!
    Amigo André...tudo bem?
    Bem explorado e bem descrito! Pior e o que me deixa mais indignado,é quando uma atleta, do Piauí, sem nenhum apoio e incentivos...somente pelo seu talento e suor ganha uma medalha, vem alguém e diz que O Brasiiiiiiiilll ganhou...no resto,é tudo que você escreveu...quanto á politicagem, desvios, corrupção, Nuzman ( não gostava dele, nem na época que só cuidava do volei)..temos primeiro que ter assegurado nossas necessidades básicas, quais sejam, comida, água, moradia e, acima de tudo auto-estima, para poder realizar-se em plenitude, inclusive ser um MEDALHISTA OLÍMPICO...
    Obrigado pelas palavras carinhosas ao meu respeito e por participar de meu blog!Fiquei muito feliz por poder ,agora, mais ativamente, compartilhar de sua amizade!
    ah...eu vi sim...na sidebar...obrigado de coração!
    Boa quarta feira!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehehhehehehehehhe quanta Hipocrisia né Felisão!
      Valeu amigo!

      Excluir
  4. Dedé, meu amigo,
    pois é... Olimpíadas é um evento que sempre acompanho, desta vez, muito pouco, pois me pegou com pouquíssimo tempo.
    Torço muito, mas é difícil um brasileiro vencer sem incentivos, e contar apenas com talento. Assim como, os que têm incentivo, mas... e fica essa contradição.
    Ótimo texto, mas fiquei pensando nisso. E chorei bastante com a medalhista de ouro judoca.

    Abração e ótimos dias!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falta muuuuuuiiiiito pro Brasil Cissa!

      Excluir
  5. Tu indignação é a minha... Acho que nosso país não deveria se meter a fazer eventos assim,pra parecer GRANDE,enquanto as coisas básicas não estão NADA boas aqui...

    Mas, tem gente que acha que isso vai se bom e bla,bla,bla... VEREMOS... Tomara o Brasil chegue ao pódio ,não olímpico,mas de um país que trata seu povo com RESPEITO.. dando saúde, educação e tudo mais, coisinhas "basiquinhas" demais, pra políticos darem atenção... abração,chica

    ResponderExcluir
  6. RODRIGO NSILVA1.8.12

    Bom dia André.

    Tomeimconheicmento doblogatravés do ARTE HQS.O titulo da matéria norodapé do Arte mechamou a atenção e cliquei.
    Meus parabens! Disse tudo o que esperava dizer e ainda mais, estava há dias tentando escrever algo sobre as olimpíadas que pudesse extravazar minha indignação mas vejo que nao mais precisarei e se vc permitir ( e com os devidos créditos, é claro, pois nao quero me aproveitar do mérito e inteligência de ninguem) vou compartilhar seu texto com o maximo de pessoas possivel.
    Sonho tambem com o dia em que um espaço como a Internet seja mais usado pra se demonstrar idéias, protestos e criticas construtivas sobre nossa sociedade como vc faz ao invés de tanta bobagem que as pessoas geralmente postam aos montes e que não tem nada a acrescentar pra nossa vida.
    Tambem mando piadas e textos irreverentes, mas tem gente que não sabe a hora de parar e assuntos importantes passam despercebidos o que é tudo que os poderosos de nosso país querem.
    Que conitnuemos preocupados somente com o carnaval, o futebol, a novela das 8 e as contas do mês...

    ABS, PARABENS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodrigão! Tem o endereço do meu e-mail aqui do lado, me escreve lá para que eu possa mandar esse texto para você, porque como vc comentou sem uma conta eu não consegui te encontrar.

      Valeu!

      Excluir
  7. quais as prioridades do mundo? os grandes eventos coletivos e transversais acabam por se transformar apenas em vitrina fosca que oculta os que enriquecem e reforçam posições estratégicas com o suor e a labuta dos outros. seja nos J.O., seja no mundial de futebol, seja na exposição mundial, seja numa cimeira internacional, num congresso...
    penso no que péricles cria e queria quando quis que os cidadãos participassem na vida da polis, no sec. V ac: o envolvimento efetivo de todos os cidadãos; a partir do instante em que a vontade do povo se dilui nas galerias do poder, em meia dúzia de indivíduos eleitos, os projetos deixam de ter um rosto global para se centrarem na umbiguilização das políticas. no brasil, em portugal, no mundo.
    razão tinha rosseau quando sugeria que o homem é naturalmente bom; as circunstâncias transformam-no... para pior, necessariamente.

    um abraço, querido amigo de olhar de lince!

    p.s. rita redshoes inicia uma carreira com algum fulgor, tem tido projeção em portugal e começa agora a revelar-se ao mundo. canta em inglês mas é bem portuguesa. uma das suas músicas mais conseguidas: choose love http://www.youtube.com/watch?v=ew2eWXAWVfc

    ResponderExcluir
  8. Oi André
    Que texto reflexivo, e com toda razão meu amigo, no Brasil onde não se prioriza o básico do básico, como é que vamos querer ganhar medalhas lá fora? Esses atletas que são verdadeiros heróis por mesmo sem incentivo ainda trazerem medalha.
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  9. O pior de tudo no meu modo de apreciar é aguentar e vergonha alheia que me faz sentir o senhor 'nariz empinado' Galvão Bueno.
    Haja pedantismo e arrogância.
    Desculpem-me os que pensam diferente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse aí é um pau mandado Tio! Esse Galvao bobão!

      Excluir
  10. Oi querido,

    Boa noite! Gostei do texto, pois não vejo o Brasil empolgado, seja como atleta, patrocinador ou publico. Então, pergunta-se vale a pena os altos investimentos em infra-estrutura?

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ficar tudo aí depois Lú... Sem uso e deteriorando!

      Excluir
  11. André, não posso aceitar a ideia de que os grandes eventos não se realizem aqui. O problema não está nos grandes eventos, que em tese, deveriam sim deixar seu legado. Não resolveremos nossos problemas nos isolando do mundo e freando o progresso que nos bate a porta pedindo pra entrar. O problema está nos nossos administradores. Esses sim, caberá a população, que ainda vive sobre uma democracia muito recente e, por tanto, sem grandes forças e consciência politica para tal, mudar essa situação. Impedir que o país atraia grandes eventos por aqui para que os aproveitadores não lucrem mais, é o mesmo que achar que trocando o sofá de lugar se resolvera os problemas da casa. O nosso problema parte principalmente de uma conscientização política adulta e amadurecida, coisa que ainda não temos. Um grande abraço meu querido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estendo seu ponto de vista PCzão! Valeu!

      Excluir
  12. Lamento que a busca dos eventos esteja fundada em interesses pessoais. E que se gaste mais com eles que com a satisfação das necessidades do país e do povo. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É de se lamentar mesmo Mary!

      Excluir
  13. Olá!Bom dia!
    Tudo bem, amigo André?
    ...vim só para agradecer sua visita e desejar uma ótimaaaaa quinta feira!
    Abraços
    ah...se tiver link - me , me avise, que "coloco" na minha página adicional de links...
    fui...

    ResponderExcluir
  14. O Brasil nas Olimpíadas está como disse alguém no Facebook, "A participação do Brasil nas Olimpíadas tá que nem F1: a gente finge que torce e eles fingem que são bons!" hehehehehehehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah... Mas eu já tô desistindo de formula 1!

      Excluir
  15. Pois é, André!

    Quem dera o Brasil fosse campeão em suas necessidades básicas..., mas já que não é, pelo menos poderia trazer algumas medalhinhas, né não? Mas parece tãoooooooooooooooo difícil (rsrsrsrs).

    Gostei!

    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehehehehehhehehhe é Vérinha...

      Excluir
  16. é isso ai André!
    Concordo plenamente com vc!!
    Eu ja estou desanimada...ja nem assito!
    Mas nada me faz deixar de ler vc..

    bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahhahahahaha medalha de ouro pra mim!!!!!!!

      Excluir
  17. E assim vamos seguindooo... este é o Brasil onde a copa do mundo é mais importante que saude e educação, onde a hipocrisia rola solta, onde politicos corruptos roubam e 2 anos depois estão de volta se elegendo de boa e ninguém lembra de nadaaaa... eeehhh... nisso somos campeões, na desigualdade, na roubalheira, na viôlencia, na falta de preparo de todos profissionais, na falta de etica, na falta de saude, onde dizem que é de graça, mas de graça não COISA nenhuma, na falta de tudo, até de vergonha na cara... =X
    Vou parar por aqui Andre... seu texto me deixou mais indignada do que já sou... mais vc arrasou cara, quem dera que a maioria dos brasileiros pensassem assim... seríamos a maior potencia mundial.
    Excelente texto... falou tudo e rasgou o verbo...=D
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Quem dera pudéssemos ser realmente os campeões em todas as coisas básicas que citou, mas penso que isto seja uma utopia.
    Não estou acompanhando as Olimpíadas porque estou acumulado de trabalhos (pcs para formatar, consertar) e vez em quando passo por aqui. O foda de trabalhar com pcs é... Não conseguir evitar o pc. ahahaha
    Até mais parceiro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas uma Utopia não tão utópica assim... tudo começa nas eleições!

      Excluir
  19. Quem sabe?

    Andre, você está correto. Temos que parar de competir e começar a ganhar, pelo menos deixar de perder.
    As eleições estão chegando, daqui a pouco, falaram da Copa do Mundo e das Olimpíadas como se fosse uma conquista para o país, uma vitória do povo brasileiro.

    O trágico dessa história é que estão gastando bilhões de reais com esses eventos, e depois parte da estrutura construída fica perdida. Eles não querem saber o que vai acontecer após Copa do Mundo ou Olimpíada.

    O que eles querem mesmo: é saber quanto irão lucrar.

    ResponderExcluir
  20. é, para mim que sou um apreciador de esportes e estou vendo tudo o que posso das olimpíadas (4 canais do Esport TV!!!!!! rsss) é triste ver o Brasil tão fraco no atletismo. Até onde nós somos o bambambam - o vôlei - a coisa tá perigando. O futebol feminino, infelizmente, já foi. O masculino parece que vai chegar a final. Se vai ganhar, não sei. Temos capacidade de sermos uma potência olímpica, mas num país com esses nossos governantes, dificilmente chegaremos na frente de Cuba em 2016.

    ResponderExcluir
  21. Enjoação essas olim piadas.

    ResponderExcluir
  22. Eu ainda continua achando que o importante é competir e que os atletas são 'vencedores' (nem gosto muito desta palavra) pelo simples fato de estarem lá. Mas é inegável que nosso país tem caminhado errado no tocante ao esporte e, além da corrupção, outro grande responsável pela situação é ao meu o futebol. Acho altamente prejudicial que um único esporte seja tão valorizado em detrimento de outros e este é um fenômeno que começa na mídia e termina em cada cidade onde as competições de outros esportes são pouco valorizadas ou nem praticadas...

    http://sublimeirrealidade.blogspot.com.br/2012/08/gosto-de-cereja_5.html

    ResponderExcluir
  23. Que bia critica amigo! Muita coisa pra pensar né? Eleição tá aí! Nego tentando roubar um pouco mais e o povo feliz com a olimpiada ... quero ser campeã na educação tb, assim quem sabe o povo acorda né?

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!