sábado, 16 de julho de 2011

Amor de caixa eletrônico

Eu não sou romântico, não gosto de musica romãntica. não gosto de filmes de amor platônico, nunca assisti e nunca vou assistir Titanic, não gosto de poemas melosos, não gosto de gente melosa... Eu sei que tudo é gosto e tem gente que adora sofrer por amor e chorar e ficar de luto quando o amor do outro por ela morre e fala em se matar, e fala que o mundo inteiro acabou e nada mais tem sentido até que um novo amor apareça... Eu amo, sempre amei minha familia, tenho uma forma de demostrar isso sem ser meloso, eu amo minha esposa, gosto de dar presentes pra ela e acho que esse negócio de dia dos namorados, aniversário, dia da mulher e vários desses dias que são só comércio não passam de uma babaquice, eu dou presente pra ela quando me dá na idéia, por isso institui aqui em casa o dia de "São Felizbino", é um dia em que eu dou presente sem ser dia de nada, sem ser nada especial, apenas um dia que só por a gente ser casado e ela ser minha esposa e a gente viver junto e feliz isso já faz do dia um dia especial, aliás todos os dias da nossa vida são especiais então o dia que eu compro algum presente pra ela é dia de "São Felizbino", aí você aí que está lendo vai pensar: - Dããããã mas ele falou que não era romantico!?
Tudo bem cabeção... Eu falei que não era romântico mas não falei que eu era insensível... O romântico que eu falei que não sou é aquele do tipo de babão que na verdade o que ele quer é receber amor e não dar amor... Porque na verdade a grande maioria dessas pessoas que se dizem românticos acho que 99,99% na verdade são pessoas carentes de amor dos outros, eles não estão alí pra dar carinho, amor e atenção, eles estão alí para fazerem do outro um caixa eletrônico de onde só sai afeto, carinho, atenção, mimos e quando essa fonte séca a pessoa que é viciada na outra e nessas retiradas no caixa fica de bóde... Chora, quer morrer, quer que o mundo acabe até que outro caixa eletrônico apareça... Nóssa estou chocado com isso que o André está falando (você deve estar pensando). Mas gente, ninguém quer dar, dar, dar e não receber nada em troca, e melosidade demais enjôa né? Gente grudada demais enjôa, gente cobrando demais enjôa. Então eu sou daqueles que me faço presente em todas as horas difíceis, que estou sempre pronto a escutar, sempre ofereço meu ombro amigo quando necessário e deixo claro que amo, minha mulher, minha mãe, minha familia, meus amigos, cada um numa intensidade mas amo a todos e isso é o importante! A gente tem que aprender que amar realmente é o ato de dar o nosso melhor ao outro sem cobrar o mesmo dele porque talvez o outro não tenha isso pra te dar e com o tempo as coisas vão se acertando e entrando nos eixos e a relação de amizade, companheirismo, intimidade e amor se torna algo natural!
Vamos viver cada dia mais feliz com a pessoas que amamos, sem cobranças excessivas e deixando o outro ter seu espaço e suas individualidades e assim cada um respeitando cada um a gente com certeza vai conseguir amar melhor e ser mais feliz...

25 comentários:

  1. Concordo... Pessoas resolvidas no amor não precisam de melo-romantismos para se firmar como existente para o outro(a). Fujamos ao maniqueísmo de achar que um relacionamento a dois é algo puramente feliz, pois a felicidade não é uma constante. Fujamos aos dias comerciais e comemoremos, sem data preestabelecida toda verdade de uma não-data: o dia do São Felizbino... Adorei Andresão, belo post!!!

    ResponderExcluir
  2. Perfeito meu caro! Eu não suporto essas datas marcadas que só servem para a alegria do comércio, melindrar algumas pessoas e satisfazer o ego dos "eternos carentes".
    Aqui não tenho o dia do "felizbino", mas também dou presentes ao longo do ano sem data definida, afinal penso que a surpresa faz parte da relação.

    Abraços, Flávio.
    http://www.shitnessbook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. É, André... na verdade podemos ser românticos numa boa, mas sem ser MELOSO!!! Acho que a melosidade, o mimo e ser melindroso é que enjoa! rs

    Cara, Titanic na verdade nem é um filme de amor. É uma filme de TRAGÉDIA, o famoso filme-catástrofe. Pode ver sem "medo", hehe.

    E queria te fazer um CONVITE ESPECIAL para o vemaquinomeublog, André! Como gosto MUITO dos seus desenhos e sempre curti os seus traços (que são muito originais), gostaria de fazer uma tirinha especial do FIDO (o cãozinho marrom falante) que tivessem desenhos de OUTROS BLOGUEIROS que também desenham e fazem tirinhas!!! Seria um prazer ver uma única vez o Fido desenhado por você numa historinha que vc criasse... o Fido no SEU traço!!! E esteja à vontade para usar qualquer daqueles personagens que fazem parte do universo dele! Mas numa tirinha toda sua, para um NÚMERO ESPECIAL! E aí? Aceitaria esse meu convite??? Sem pressa, pra quando você puder!!! E se quiser colorir tb esse seu desenho, fica à sua escolha... o importante é ter uma tirinha ou um desenho qualquer do Fido escrito e desenhado por você! Ok???

    Meu email pessoal é simplesmentemarcel@yahoo.com.br (caso queira mandar seu desenho depois de pronto)

    Grande abraço, cara!!!

    ResponderExcluir
  4. Dedé, tudo bem?
    Eu sou muito romântica!
    Ainda acredito que a pessoa que ama, expressa, (do jeito que sua personalidade e seu campo de experiência permitem), mas expressa!

    Também acredito que um homem fazer um poema a uma mulher, cantar uma música, ou sei lá..., qualquer coisa que possa parecer melodramático a alguns, é uma expressão para um tipo de homem, que talvez seja mais romântico, ou mesmo tenha uma alma mais artística, ou seja mais sensível...

    Expressar naturalmente ou, (ao olhos de outros, menos natural) seu amor, não está necessariamente ligado a ser carente ou não. Porque todos nós seres humanos somos carentes, e todos nós entramos numa relação a dois, ou mesmo de amizade, esperando algo em troca, é natural, pois então não se chamaria "relação" e sim, solidão.
    E parecer que se está morrendo quando a pessoa que amamos vai embora, também é uma reação normal, pois todos que amamos são uma parte de nós mesmos.
    É sim como se retirassem qualquer coisa da gente.

    Abração e cuida da Andréia, tá bom?

    ResponderExcluir
  5. ... mas claro, entendi o sentido do teu texto; mas sempre tem o outro lado..., de alguém que pode parecer teatral, mas apenas está expressando a sua forma, o seu sentimento!

    ResponderExcluir
  6. Eu de novo!!!
    Acho que fiquei empolgada com a Celeste uruguaya vencendo los hermanos rsrsrs

    Mas um poema, se o homem é poeta; uma música, se ele é músico... enfim, é o maior presente que uma mulher pode receber do homem amado. Nenhum anel de brilhante vale isso. Pois é um sinal de exclusividade de sentimento!
    Claro... é o que penso; não a maioria das mulheres... rsrsrs

    Acho que agora parei!!! rsrsrs

    ResponderExcluir
  7. Oi amigo! Então, sou romantica, emotiva, não sei se sou melosa, mas nunca quis morrer por amor. Assisti Titanic, chorei, Cidade dos anjos, chorei de novo, e por aí vai...O que fazer se sou assim? Mas dias inventados pelo comercio, eu não dou muita atenção, e o dia de São Felizbino é ótimo! Escrevo romances, inclusive platônicos, mas o que seria do verde se todos gostassem do amarelo, não? Grande abraço

    ResponderExcluir
  8. o FATO DE DIZER EU TE AMO NÃO FAZ DO OUTRO UM DEVEDOR DESSE AMOR. QUEM É FELIZ E SE AMA TANTO OU QUANTO, É CAPAZ DE FAZER OUTRO FELIZ SEM MELODRAMAS. DÁ UMA DORZINHA DE VEZ EM QUANDO MAS NÃO MATA. SEM FALAR QUE TEMOS DE RESPEITAR A INDIVIDUALIDADE DE CADA UM, O QUE NÃO DEVE SER CONFUNDIDO COM EGOISMO, EGOCENTRISMO. ISSO TÔ FORA! PARABÉNS PELO TEXTO.

    ABRAÇOS

    ResponderExcluir
  9. André!

    Cada um tem o seu jeito de demonstrar que ama. E a maioria que sai por ai cantando aos quatro ventos, ( pelo menos alguns que conheço ), vivem aprontanto...

    Cada um tem sua forma de ser e demonstrar amor.
    O Fato de não ser "meloso", não quer dizer que não se ama.

    E adorei a musica... parabéns!!

    Um Beijo..ja voltei!!

    Ma

    ResponderExcluir
  10. ah..esqueci de comentar sobre suas ilustrações..
    lindas..super bem humoradas!!
    bj

    ResponderExcluir
  11. Você é o que chamo de um neo-romântico, um cara com um leve romantismo com leves pitadas de cafajestice, kkkkkkk.

    Esse lance de romantismo é legal, bonito, as mulheres se amarram, mas tem que ser muito bem dosado, se for em excesso se torna meloso e a mulher enjoa, fora que o homem fica patético, a mesma coisa a mulher, mesmo sabendo que elas são mais sensíveis que nós e curtem mais esse lance de romantismo, mas tem que ter o limite certo.

    Cara, e tu relembrar essa música do Gang 90, como escutei isso nos anos 80, bem lembrado.

    Abração pra ti cabeção.

    ResponderExcluir
  12. André, Concordo com vc!
    Sobre ser "Meloso"
    Olha, adorei o Vídeo!!
    Perfeito!!
    Abraços e ótimo Domingo!

    ResponderExcluir
  13. É verdade:
    Penso que não devemos comercializar o amor ou em nome dele, mas estimular o amor com pequenos gestos é prazeroso para quem o faz e para quem recebe.
    Porém se perguntássemos a outras pessoas muitas diriam que é essencial tudo aquilo que achamos dispensável.
    Penso que para isso é que “existia” o namoro para que as pessoas se conhecessem antes de se casar e pudessem se avaliar em todos os sentidos.
    Hoje é um pouco diferente ‘FICA-SE’ antes, depois se vê o grau de compatibilidades.
    O que é certo?
    O que é errado?
    Não sei.

    ResponderExcluir
  14. Eu concordo com você, André. Eu também não tenho paciência para gente melosa demais e tal, se bem que às vezes eu fico um pouco mais melosa e já fico pensando que estou gay demais... kkkkkkkk! E venhamos e convenhamos que as pessoas que só querem sacar e sacar e sacar do caixa eletrônico não amam, né? Isso pode ser carência, ou interesse sentimental, não sei, mas não é amor. Será que essas pessoas não sabem que o amor é altruísta? Que quem ama pensa nos sentimentos do outro também? E que quem ama oferece amor sem pensar em recompensa? Enfim...
    Até mais, André! ;)

    ResponderExcluir
  15. Oi André!
    Otimo texto, em muitos pontos sou parecida com vc acerca do assunto!
    Tudo bem que vivo cometendo deslizes e contradições mas uma coisa que eu nunca fui é melosa e ciumenta possessiva. Aliás, nesse segundo caso eu sempre acho que eu sou o homem da relação 0_0*
    Amor é uma coisa complicada e aliás, o amor parece que gera desconfiança porque não sei o que acontece tem casos em que as pessoas surtam comigo por coisas nada á ver...qualquer dia faço um post sobre isso.

    Eu acho que as pessoas que surtam com crises de ciúmes é fruto de um amor paranóico e com falta auto-estima...

    bjs
    http://www.empadinhafrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. concordo com vc, aliás vc fez lembrar tbm um amigo meu, que ele nunca dá presentes para a mãe dele no Dia das Mães, porque ele pensa como vc, ele dá presente para ela quando ele quiser, porque essas datas de dia das mães, dia das crianças, Natal, é tudo meio do comércio ganhar dinheiro, como se fosse uma obrigatoriedade dar presente.
    E é legal essa idéia de comemorar um dia "qualquer", afinal todos os dias são especiais.Lembro que tinha uma época que eu costumava comemorar a passagem de cada mês, desejando Feliz abril, Feliz maio, e por ae vai, para as pessoas, pois só costumamos desejar o Feliz ano novo, mas acho que a cada mês e semana, podemos nos renovar.

    Boa semana!

    ResponderExcluir
  17. Ah! Eu sou romântica!... Acho que não muito, mas sou!... Fazer o quê???

    Entretanto concordo que existem algumas situações onde as pessoas correm o risco extremo de cair no ridículo devido ao romantismo exacerbado. E tem mais: ri muito lendo teu texto, André! Como sempre um bom humor tão natural e espontâneo que envolve por completo. Até a próxima.

    ResponderExcluir
  18. Sou melosaaaa! Ana Cecilia já falou gde parte do que penso e saiba, Carequinha, a expressão de carinho é lubrificante para a vida... Evidentemente que existe o "apego" e o "egoísmo" que enfeiam as expressões singelas de carinho.

    Abraço,

    ResponderExcluir
  19. Concordo plenamente com que vc escreveu...parabéns!

    ResponderExcluir
  20. Todo o mundo que diz que não é romântico que eu conheço acaba se demonstrando super romântico.

    ResponderExcluir
  21. André,você foi absolutamente genial ao definir
    "Amor de Caixa Eletrônico",cara é isso í que acontece,mesmo e as pessoas não querem "depositar" ,só qurem sacar,como nenéns que sugam para ter a fome saciada.Show esse post!

    ResponderExcluir
  22. segue meu blog , tbm segui seu cara

    ResponderExcluir
  23. ai esse video ficou de mais cara vc e um artista. andre vc arrasou

    ResponderExcluir
  24. cara eu sou fã desses videos eu tenho que aprender a fazer esses videos cara esses videos são o maximo
    depois passa adica

    ResponderExcluir
  25. ai esse video ficou de mais cara vc e um artista. andre vc arrasou

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!