domingo, 3 de junho de 2012

Descartáveis S/A



Tuuu... Tuuu... Tuuu... Tuu.
- Obrigado por ligar para a Descartáveis S/A, se você precisa de uma namorada ou namorado, tecle 1. Se precisa de um amigo tecle 2,  se precisa apenas de um caso de final de semana, tecle 3,  se quiser receber o nosso catálogo tecle 4, ou aguarde para falar com um dos nossos atendentes.
- Alô aqui quem fala é Alberto Teixeira, em que posso lhe ajudar?
- Oi, eu queria saber como é esse negócio de descartáveis.
- Sim... Aqui a gente trabalha com todos os tipos de descartáves. Pois nesse mundo corrido em que  vivemos não dá mais pra ficar perdendo tempo com coisas fúteis e sentimentalistas.
- Legal, se eu quiser um relacionamento como é que vocês fazem?
- Nós temos agentes espalhados pelos bares e clubes da cidade, em todos os tipos de balada. Você pode beijar quantas meninas quiser sem compromisso, como num relacionamento relâmpago, totalmente descartável. Mas se preferir pode levar esse relacionamnento por alguns dias ou semanas e talvez até meses, depois quando enjoar, pode simplesmente largar e terminar o relacionamento.
- Mas a menina não vai ficar chateada?
- Não porque aqui o nosso lema é "eu feliz e mais ninguém", então nossos clientes tem a que ter apenas a sua satisfação própria e nada mais.
- E casamento?
- Temos também. Totalmente descartáveis, até com filhos, você namora, fica noivo, casa, tem filhos e o dia em que não estiver mais feliz, parte pra uma vida nova, sem problemas.
- E os filhos?
- Descartáveis, eles arrumam outro pai descartável que lhes crie depois.
- Que legal! Aí tem amigos também?
- Temos, amigos de infância, de escola, de faculdade, do futebol, de trabalho, todos totalmente descartáveis, depois que você não quiser mais eles como amigos é só passar do outro lado da rua, como se não os conhecesse.
- Rapaz, mas isso aí é bom demais!
- Obrigado senhor! A sua satisfação é o que nos importa!
- Então anota aí meu pedido: Eu quero, três amigos pra um ano, cinco meninas pra beijar hoje, sendo que uma delas é pra namorar três meses.
- Tudo bem senhor, mais algum pedido?
- Ah... Me manda também uma dúzia de copinhos plásticos pra café!

47 comentários:

  1. rsssssssssss...Matou no final! Tu és demais!!! Adorei ! E falando de um tema real mesmo, cada vez visto mais frequentemente, quando pessoas USAM e jogam fora...
    Genial!Tu está cada dia melhor, guri!! abração,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahahhaa vindo de vc que é a mestre em contos maravilhosos eu fico até lisongeado!

      Excluir
  2. kkkkk Adorei, acredito que hoje em dia, as pessoas são mais descartáveis que copos. Boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Lidiane! E valeu a visita!

      Excluir
  3. Boa reflexão, André. Muitas vezes as pessoas nem percebem o quanto os relacionamentos hoje em dia estão assim, descartáveis. Este é sem dúvida, um post de blog que não é descartável; quem o lê terá que refletir, ponderar e quem sabe, reavaliar sua própria vida!!!

    Vamos fazer uma campanha para posts não descartáveis na blogosfera!!!! rss

    abraços, e boa semana que se inicia, com muita vontade de viver, de ser feliz, e de não coisificar a existência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A intenção é mesmo levar as pessoas a refletirem Edu! Inclusive eu!

      Excluir
  4. Bah, bem reflexivo o texto. os valores humanos, etc. Acho que valorizamos cada dia menos isso citado. Família hoje em dia deveria ser a base de tudo, e ao contrário, tem sido o terremoto de tudo.Assim como os amigos. Poderia filosofar em cima disso, mas não farei. Ficará muito chato o comentário.

    No final das contas até a vida será descartada um dia.

    Abss!

    ----
    Site Oficial: JimCarbonera.com
    Rascunhos: PalavraVadia.blogspot.com
    Esboços visuais: The-tramp-mind.tumblr.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bah gurí! Tri-legal o seu comentário!
      Você é meu parceirão, e olha que nunca tomamos chimarrão juntos!

      Excluir
  5. Nuossaaa!! Um texto pra se pensar e muito.
    Eu não sei nem o que dizer, o texto é brilhante e o mundo está exatamente assim, o mundo não, perdão.
    As pessoas estão vivendo exatamente assim, não existe mais amor, compromisso.

    Brilhante!!
    Como sempre arrebentando a boca do balão!!
    "Nossa Jane larga de ser careta... kkkkkkk"
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehehehehhehe Janinha! Vc nunca é careta!

      Excluir
  6. São os valores e as armas que cada um cultiva.
    O importante é que ainda tenha pessoas que não precisam desvalorizar outros para que se sintam valorizados.
    Mão se pode descartar um belo texto como o seu.

    ResponderExcluir
  7. É não e não mão dãããããããã.

    ResponderExcluir
  8. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Pode me dar o telefone???? Tenho algumas coisinhas para encomendar (hehehehe).
    Deixando de lado o cômico de sua abordagem, vemos que, atualmente, tudo se descarta, sem reflexão e sem preocupação com sentimentos alheios.

    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Mary! Seria cômico se não fosse triste!

      Excluir
  9. Hehehehehehehehhe... muuuuito bom! Bem isso o que tá acontecendo... principamente, com o advento das redes sociais, onde as pessoas se conhecem hoje e já saem agindo como se se conhecessem desde criancinhas!

    Nada contra, na verdade, estas amizades e relacionamentos acontecem por uma maior identificação com as idéias entre as pessoas... só que basta algum pequeno mal entendido para o botão "Delete" do teclado funcionar a todo vapor e é com isso que não concordo e me preocupo.

    Bom, seja quais forem os relacionamentos e o tempo de duração deles, o que importa, mesmo, é o respeito mútuo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo Bel! Realmente é isso que importa!

      Excluir
  10. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.....
    Ri muito aqui do seu texto, por um lado seria bom e por outro nem tanto né? Vai que a gente se apega....
    Estou seguindo teu blog, quando puder, faça-me uma visita também... Beijo!

    http://senhoritamoca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passei lá Nathy, muito bom seu blog!

      Excluir
  11. Oi André
    Como sempre vc conseguiu abordar um tema sério de um jeito leve e com humor ímpar, que só vc consegue (kkkkkkkkk). Do jeito que as coisas andam, daqui a pouco vão inventar um serviço desse, por isso acho melhor vc patentear antes meu amigo.
    Bjão padrinho e uma ótima semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já pensei nisso Lú! Hahahahahahahhahaha.

      Excluir
  12. Um excelente texto, um texto real nos dias de hoje, triste demais isso. Os jovens, as pessoas em geral parecem que colocaram seus corações (sentimentos) numa caixa de isopor e congelaram .
    Tudo descartável, e os lixões da vida transbordando .
    =/

    Beijos colega blogueiro.
    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadão Viví! Seus comentários são sempre muito inteligentes!

      Excluir
  13. Ola André,
    Que texto meu chapa! Adorei! É um tapa com luva de box na cara da nossa atual sociedade que é tão imediatista que em breve é capaz de ter algum serviço similar, bem, de uma certa forma até tem para quem quer arrumar uns "beijinhos" por ai.

    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehhehehehhehehhehehe tapa com luva de boxe foi legal!

      Excluir
  14. Dedé, amigão!
    Muuuito bom!
    É bem isso mesmo, o que mais a sociedade faz é descartar; mas reciclar, quase nada. Ao mínimo sinal de que uma coisa/pessoa não está mais "funcionando" como devia, ou como o sujeito queria... descarta.
    Muito boa crônica, aliás, excelente!

    Grande abraço amigo para ti e ao povo daí!

    Ah! E feliz 3 meses do Samuelzinho amanhã!!! Beijinhos especiais nele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E olha que a Cissa, a menina mais cronicuda da blogosfera elogiar uma crônica minha é como ganhar uma medalha nas olimpíadas!

      Excluir
  15. Cara, se eu tô melhorando com os meus textos, o que falar de vc, ótimo texto, engraçado, porém com um fundo de verdade tremenda, e reflete os nossos dias, onde quase tudo é tido como descartável, casamento, namoro, relacionamentos, produtos, enfim, muito inspirado, parabéns mano.


    Abração pra ti, Samukinha e esposa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem tanto Chengão, nem tanto... Hahahahhahahahahahhahahahaha.

      Excluir
  16. Oi amigo querido,

    Tudo bem? Penso que o mundo clama pela perecibilidade e aí o consumo impera, o ciclo de vida dos produtos diminui e as relações se moldam ao mundo descartável. Penso que é uma pena e sinto por isso, pois desejo o que pode mudar.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Produtos descartáveis até vai né Lú Santinha, mas pessoas é um problema...

      Excluir
  17. rsrsrsrsrsrsrsrsrs...

    Excelente, André!
    Infelizmente, "o eu feliz e mais ninguém" anda imperando por aí. O egoísmo anda falando mais alto.
    Valores e relacionamentos precisam ser revisados. Não somos objetos descartáveis.
    Ótima crônica, que deixa seu recado através da criatividade e bom humor.

    Ótimo dia!

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse "eu feliz e mais ninguém" é o que mata!
      Obrigado pela visita Verinha!

      Excluir
  18. Fantásticooooo!!!
    O ALBERTO TEIXEIRA se deu muito bemmm hahahahaha (hohoho)
    Morri de rir da sua crônica, mas no fundo deu uma or no coração porque é pra isso que estamos caminhando, Eu feliz e mais ninguém já faz parte de nossas vidas né?!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahhahahhahaha obrigado Camila!

      Excluir
  19. Caro André, meu tempo tem sido cada vez mais exíguo em relação as visitas de uma forma mais frequente como gostaria de fazer nos blogs de amigos aqui da nossa blogosfera, mas nas oportunidades que tenho, visitar os blogs que mais gosto é um prazer que tenho. Não faço por obrigação ou generosidade, faço com a mais absoluta satisfação. Satisfação que tenho, como aqui estou tendo nesse instante. Poxa, se tem algo que me fascina no ser humano é a capacidade que ele tem quando através de sua criatividade e genialidade nos leva a pensar. Esse é um texto que nos obriga a pensar. É por que razão faz? Faz através do talento que cada um tem e desenvolveu para por meio dele nos fazer refletir. Nesse texto, sutilmente e de forma muito bem humorada, você expressou de uma maneira fictícia, porém, exemplar, a forma como conduzimos os nossos relacionamentos com o nosso próximo. Detalhe, talvez até não seja exatamente isso que você buscou passar nesse texto, mas se não foi, acredite, sua consciência falou por ti amigo. Parabéns de verdade pela brilhante reflexão que o texto nos oferece. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa... Obrigado PC, você é um grande amigo!

      Excluir
  20. Olá!Boa noite!
    Tudo bem?......bela crônica! Com criatividade e bom humor!

    ...penso que a maioria das "misérias humanas" tem a sua fonte no egoísmo dos homens. Cada um pensa em si, antes de pensar nos outros, e quer a sua própria felicidade antes de tudo, a qualquer preço, e daí todos os antagonismos sociais, todas as lutas, todos os conflitos e todas as misérias...e pasmem...
    "o eu feliz e mais NINGUÉM". Quem diz isso, precisa no mínimo de ALGUÉM, para ouvir esse momento em que um "cínico" tenta se afirmar...
    Obrigado pelo carinho da visita!
    Boa quarta!Bom feriado!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Felisberto!
      É sempre um prazer ir passear no seu blog. Obrigado a você também pela visita!

      Excluir
  21. Eles quem? Eu testei e tá tudo OK. Só você deu esse toque.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  22. Vamos reciclar sentimentos...

    ResponderExcluir
  23. Assisti de camarote, tantas idas e vindas tantos sonhos feitos e desfeitos em pouco tempo que, enjoei. Não conseguia mais entender quem era o mais idiota na relação. A expectadora, o ator ou a enrolada.

    Ri muito aqui...

    Abçs

    ResponderExcluir
  24. Detesto descartáveis. E também detesto esse atendimento. Menos mal que alguns ainda tem uma tecla para assitente mas outros é uma desgraça. Há dias levei a introduzir no telefone o número do contador da luz, mais de 15 minutos e acabei por desistir de dar a contagem naquele dia porque me dizia sempre que "o número introduzido não está correto. Por favor tente de novo" E o pior é que o númerio estava mesmo correto virifiquei umas quantas vezes.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  25. andré,
    este teu texto tem tanto de alegórico que é impossível não sentir um friozinho no fundo da barriga ao lê-lo. vivemos na geração "prazo de validade" onde tudo exibe uma imagem que vende e que se esgota passado algum tempo. a este movimento de pega/larga sobrevem o vazio, que é a pior forma de anulação individual/social e que se torna inevitável quando nos pratos de uma mesma balança o do lixo está cheio enquanto o do coração permanece vazio...

    abraço, meu bom amigo!

    ResponderExcluir
  26. Merece ser compartilhado!

    ResponderExcluir
  27. Os copinhos plásticos pra café foi Ótimo!!
    rrsrsrs'
    Abraços, André!!

    ResponderExcluir
  28. Anônimo15.9.12

    Ótimo texto, parabéns

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!