domingo, 24 de junho de 2012

Pequenas soluções para grandes problemas



Valfredo estava cansado. Apesar de amar ser um cavaleiro, amar lutar pra salvar donzelas e princesas em perigo, amar matar um dragão por dia e combater os cavaleiros negros do exército inimigo... Ele estava cansado.
Na última semana quando saiu em missão Valfredo foi triste. Ele sabia que tinha que salvar o reino que estava sofrendo por causa da bruxa da floresta. Quantas vezes e quantos reinos ele já salvou e quantas vezes ele já guerreou contra as forças malignas da bruxa? Incontáveis vezes.
Enquanto Valfredo vestia sua armadura reluzente, colocava seu elmo, afiava sua espada, encilhava seu cavalo Rufus, dava um beijo de despedida em sua esposa ele era observado pela bruxa da floresta que via tudo em sua bola de cristal.
No caminho até a floresta Valfredo foi atacado por um dragão e quase morreu. Conseguiu fugir e matar o dragão no último instante! Mais adiante Valfredo teve uma luta com o cavaleiro cinza que nem era tão malvado e capaz quanto o cavaleiro negro, que Valfredo já havia derrotado incontáveis vezes,  mas mesmo assim ele teve uma dificuldade monstruosa para vencer a batalha e prosseguir adiante.
Depois, Valfredo foi atacado por um bando de duendes malignos que moram nos cogumelos vermelhos da floresta. O que normalmente seria uma simples briguinha, naquele dia foi uma batalha enorme em que Valfredo teve grande dificuldade.
Até que finalmente ao entardecer Valfredo chegou ao esconderijo da bruxa que lhe esperava sentada numa cadeira de palha tomando um delicioso chá de camomila debaixo de um ipê roxo todo florido.
- Olá Valfredo - falou a bruxa delicadamente - sente-se aqui do meu lado e tome uma xícara de chá pra gente conversar.
- Você acha que eu sou bobo? - Retrucou Valfredo. - Esse chá pode estar envenenado.
- Valfredo meu filho - falou a bruxa colocando chá na xícara e dando na mão de Valfredo - envenenado está o seu coração! Eu resolvi nem lutar com você dessa vez...  Desde a hora que você saiu de casa eu estava te olhando pela bola de cristal e vi que você está um bagaço. Você está derrotando a si mesmo. Antes de você lutar com o dragão você passou por um pomar de maçãs perfumadas e nem notou. Quando você enfrentou o cavaleiro cinza você achou que ele era tão terrível que quase foi vencido por um amador! E quando os duendes te atacaram... Um minuto antes você passou com seu cavalo por um riacho cristalino e nem tomou um pouco d'agua, nem se refrescou, nem aproveitou... Meu filho, nós já travamos enormes batalhas mas dessa vez até eu que sou maligna estou com dó de você.
Valfredo então se sentou na outra cadeira e tomou um pouco de chá, olhando para a bruxa ele reclamou: - Sabe bruxa, eu ando triste porque não consigo encontrar a verdadeira felicidade...
- Valfredo seu bobinho - falou a bruxa dando uma gargalhada - a verdadeira felicidade plena e total aqui na nossa terra não existe. Sempre algum probleminha vai acontecer e te importunar o dia. O segredo é você aproveitar os momentos felizes e se esforçar para que eles aconteçam cada vez mais. Um simples chazinho como esse aí, tomado debaixo desse ipê florido e perfumado já é um momento de felicidade. Cada vitória que você tem na vida por mais boba que seja já é um momento de felicidade. Olha nós não vamos lutar hoje porque se eu ganhar de um morto-vivo do jeito que você está,  não vai melhorar em nada o meu dia. Então eu vou fazer um feitiço aqui e quando eu contar até três você vai estar confortavelmente dormindo em sua cama com sua esposa linda e amanhã se você estiver melhor e seguindo meus conselhos, você pode vir pra luta que eu acabo com você... Ou não né? Hahahahahahahaha, porque você em bom estado é o melhor cavaleiro do mundo!
Então a bruxa se levantou, falou umas palavras mágicas e contou até três. Valfredo acordou em sua cama. Feliz e refeito para mais um dia. O mais importante é que os conselhos da bruxa lhe serviram muito e Valfredo no dia seguinte começou a melhorar e dar valor as pequenas vitórias e felicidades momentâneas... Valfredo voltou a viver e a sorrir, com ânimo e alegria rejuvenescidos!

Valfredo é um personagem que criei aqui para o blog. Ele é um cavaleiro que vive numa Idade Média mágica e surreal, onde enfrenta inúmeros problemas e situações perigosas em seu dia a dia. Uma vez em uma das aventuras de Valfredo uma pessoa comentou que ele era um personagem ruim e que eu escolhia mal os nomes tanto das cidades, países e personagens desse núcleo "Valfrédico". Eu nem respondi, porque acho que o cidadão não entendeu o significado do texto. Pois o Valfredo não é nada do que parece ser. Ele na realidade é um ser metafórido que pode muito bem ser eu ou você! Então de vez em quando ele vai aparecer por aqui. Se você gostou dessa re-aparição, que na verdade é uma re-poostagem, pode pesquisar aqui no blog, que tem mais algumas aventuras "Valfrédicas", pra você se divertir e pensar.

44 comentários:

  1. Eu acho o Valfredo legal o/
    As coisas que ele passa, o que ele pensa e etc é algo bem recorrente aos dias atuais.
    Continue com o trabalho sobre ele!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o espírito do texto Tsu!

      Excluir
  2. Esses seus textos são incríveis, parecem que se encaixam perfeitamente no momento em que estamos lendo.
    Parabéns Andre.
    Vou correr atrás das outras peripécias do Valfredo \o

    Beijão
    Viviane
    Razão E resenhas

    ResponderExcluir
  3. Anônimo24.6.12

    ...rsrssr.....Por falar em palavras dúbias...Olá André, Olá Valfredo?

    Quem determina mesmo a vitória? A bruxa?

    Quem sabe até o final do episódio as coisas mudem, neh? Enquanto o filminho não termina não sabemos o final. E pode ter o II ou III episódio neh?

    Abraços

    "Deus te abençõe" ...."Irmão"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehehhehehhehe aqui está mais um comentário ácido da Aclim. Ela é malvadinha mas é minha amiga!

      Excluir
  4. Eu gosto desse Valfredo e hoje ao ler senti vontade de mostrar(ainda não deu!Mas quando o encontrar o farei...) para um Valfredo que conheço...Ele deixa que a bruxa( problemas que inventa) fique grande, muito maior do que são na realidade e acaba acreditando, tendo pena de si mesmo!!! Lindo te ler e sempre se aproveita muito daqui!! abração,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Chiquinha, muito obrigado por sempre estar por aqui!

      Excluir
  5. Anônimo24.6.12

    Olá André, Valfredo novamente? Que tal dar nomes aos bois?...rs

    Tem alguém assumindo como pessoa o nome de fak.

    Avbçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Avbçs pra você também Aclim!

      Excluir
    2. Olá André, como sabe que o anônimo tem nome meu amigo? Vc é o espião da KGB?

      Fiquei com meda. O que significa o v no meio do abraço...hsaushuah...

      Este Valfredo e esta bruxa são fogo neh? Apresente Jesus a eles.

      Abraços amigo André e fique com Deus.

      Excluir
  6. Joicy24.6.12

    Dezinho, eu curto demais o Valfredo... o cara já passou por batalhas que seriam dignas de uma saga! rs

    Olha só, estou comentando pelo Nome/URL pq não tenho conseguido acessar meu blogger... pode isso!!?!?!? Pois é... até que as coisas se estabilizem, ficarei comentando assim! Nem atualizar meu blog estou conseguindo!

    JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Finalmente meu blog voltou a me aceitar... pensei que ele estivesse querendo divórcio e tivesse trocado as fechaduras. Mas, agora que o bug acabou, estou podendo comentar com meu login de novo! ahhahaah

      bjks pra todos aeeeeeee...

      JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

      Excluir
  7. Dedé, tudo bem?
    O Valfredo é bem atual mesmo. Já lia algumas aventuras dele e a gente acaba se identificando com as coisas dele, com as lutas do dia-a-dia, seus sonhos; e tem até bruxa na história haha
    Siga com o Valfredo que está ótimo!
    Abração para ti, e beijos na Andreia e no bonitinho :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahhahahhaha ele faz parte de uma fábula, só que bem moderna!

      Excluir
  8. Oi André
    Quando comecei a ler a história pensei que realmente se tratava de uma história antiga, mas ela remete aos dias atuais, a moral da história tem tudo a ver conosco, a darmos valor as pequenas coisas. Eu já te disse que pode republicar à vontade seus escritos, eu agradeço.
    Bjão padrinho e uma ótima semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahahhahaha legal Lú!
      De vez em quando se você quizer dar uma pesquizada aqui no blog, acho que já está beirando os 300 textos, hahahahahahahhaha.

      Excluir
  9. Ei Dé... Essa eu já conheço! Não creio que vieram criticar ate o nome do personagem kkkkkk.
    Tem gente que nao tem o que fazeresmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem mesmo Camis, hahahahahhahahaha.

      Excluir
  10. Oi Dezinho,

    Tudo bem? Quando comecei a visitar o seu blog, me amarrei no Valfredo. Ele é um pouco da figura folclórica que cada um de nós carrega. Gosto da leveza e das lições que a estória contempla. Continua, meu amigo!

    Beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu falo que você é a mais inteligente! Hahahahhahahahahahhaha.

      Excluir
  11. Pois é, quem diria que os sábios conselhos viriam logo da bruxa...rss

    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes os sinais vem de onde não esperamos que venham, hahahahahahaha.

      Excluir
    2. As bruxas das histórias mentem...hauhsuahs......

      Excluir
    3. Aclim minha "fia", apesar de muito chata, você é um barato e me tira muitas risadas!

      Excluir
  12. Olá André,
    Não vou dizer que é coincidência por que não acredito nisso, mas acabei de vir do blog da Lú e lá comentei exatamente o que a bruxa falou para o Valfredo, ou seja, a vida é feita de momentos, uns bons outros ruins.

    Acho que precisava ouvir tais palavras hoje antes que me torne um bagaço, assim como o Valfredo em suas lutas, pois necessitamos de um chazinho de vez em quando!

    Adorei a estória e aguardo outras em breve!

    Abraços Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahhahaha Valeu Flavão!

      Excluir
  13. Olá André,

    Tudo bem?
    Já tive oportunidade de ler aqui esta aventura do Valfredo e você fez bem em republicá-la. Gosto do Valfredo. Ele nos faz refletir sobre coisas importantes que às vezes nos passam desapercebidas.

    Passamos muito apressados pela vida e esquecemos de apreciar as belezas do caminho bem como de valorizar as pequenas felicidades que nos abraçam.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita Verinha!
      Sempre é bom ler as suas ponderações sobre o que eu escrevo.

      Excluir
  14. Eu adorei a tua estoria. Valfredo poderia ser qualquer um de nos. Achei bem bacana a mensagem.
    Vc escreve muito bem.
    Gostaria mesmo de ler outras estorias dele.
    Parabens Andre.. e obrigada pelo carino de sempre!!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Má! Obrigado pelo carinho tambem.

      Excluir
  15. Todas as postagens anteriores que li, com Valfredo, foram excelentes. Você o usa para passar mensagens de conteúdo reflexivo. E aqui está mais uma, que não conhecia. Nossa fraqueza pode estar, realmente, sendo alimentada pela nossa indiferença diante das coisas boas e belas da vida. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Valfredo é a gente mesmo! Hahahahahahahaha. Valei MARY!

      Excluir
  16. Valfredo, como disseste muito bem, querido André, pode ser qualquer um de nós. Eu li sua observação quanto ao personagem. Sabe o que faço quando leio determinada publicação e não entendo, talvez até por ignorância minha e não por incompetência do autor; simplesmente não comento e pronto. Deixo para comentar um outro texto que esse mesmo autor venha publicar e, eu possa entender. Elogiar seu trabalho aqui, meu caro, me faria ser repetitivo. O amigo sabe da admiração que devoto pelo seu trabalho aqui. Me desculpe não ser tão assíduo, como antes, mas meu tempo é corrido demais. Contudo, sempre arrumarei um tempinho para com grande prazer e satisfação comparecer por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu PCzão, vc é um amigão!

      Excluir
  17. Boa noite meu amigo querido(da onça)!
    rsrsrsrsrsrsrssr
    Não estranhe minha ausência ,por favor...
    fui,demorei,mas voltei...estou aqui...
    Menino!do céu!
    Adoro ler seus textos.E esse é bem peculiar ao seu estilo...é do André mesmo...
    Beijos no Samuelzinho e recomendações a amada...
    Um abraço prá ti recheado de saudadessssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahahahahaha, vc é um barato Severinha!

      Excluir
  18. Passando pra deixar um grande abraço pra vc e sua família!!
    jorge-menteaberta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Ver como seu blog começou pra literatura que se tornou é muito gostoso!
    Gosto muito de te ler.

    André, to de blog novo, só de textos agora, vai bem seus pitacos:
    http://criadoescrito.blogspot.com.br/

    Abraços!

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. ei, andré,
    boas notícias: valfredo está de volta. e desta vez ajudando a refundir o meu próprio universo fantástico: os cavaleiros podem ser sensíveis e indagativos do mesmo modo que há algo de psicanalista numa qualquer bruxa ou feiticeira :)
    muito bonita a solução encontrada para o infortúnio do nobre cavaleiro; há receitas que não envelhecem, verdade? a propósito, vai uma chavenazinha de chá de camomila comigo? :)

    um abraço para ti e os teus!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!