quinta-feira, 31 de maio de 2012

A diferença

Maria acordou cedo e andou oito quilômetros junto com sua filha mais velha pra buscar água no açude.
Joelzinho acordou cedo e correu para o banheiro onde tomou um belo banho enquanto sua mamãe preparava umas torradas com geléia e um belo copo de achocolatado para o café da manhã.
Dircinéia foi até o mandiocal arrancar algumas mandiocas para ralar e depois torrar e assim fazer farinha de mandioca tipo bijú, pro seu pai vender na feira da cidade.
Carlos Augusto, alinhado com um dos seus ternos de corte italiano, pegou seu Camaro na garagem e foi até seu escritório de advocacia atender um cliente.
Josafá foi até a floresta encher alguns balaios de acaí e carregar tudo no lombo de seu jéguinho para levar até a cooperativa "Nativos da mata", onde seus irmãos e parceiros embalavam tudo e vendiam a um pequenino preço para um distribuidor que revendia o produto beneficiado para as grandes cidades.
Ana Carolina colocou seu suplemento no liquidificador, colocou uma banana, granola e cinco colheres de açaí. Bateu tudo com leite de cabra que tem menos lactose e bebeu antes de sair pra academia. Ana Carolina estava fazendo um programa para ganho de massa magra e esse shake calórico era essencial.
Judite acordou as quatro da manhã, entrou na fila dos ônibus, depois do metrô e finalmente andou mais quinze quarteirões para chegar na casa de sua patroa, onde era empregada doméstica.
Marcio mandou seu funcionário arrear seu cavalo manga-larga para que ele pudesse correr a fazenda e conferir o gado.
Chico levou todo o papelão que conseguiu "catar" nas ruas da cidade para a indústria de reciclagem, ele recebia trinta centavos por quilo que trazia.
Mario Gonçalves de Araújo Barcellos subiu até a cobertura de seu edifício, onde seu piloto o aguardava no heliporto para levá-lo para almoçar no restaurante que sua esposa o esperava.
Todas essas pessoas moram no mesmo país: Brasil.
A metade sabe muito bem em quem votar e acha que tudo está muito bom. Já a outra metade, acha a situação está muito difícil mas não sabe nem quem é candidato, por isso votam sempre naqueles que a primeira metade manda votar.

46 comentários:

  1. Puxa que maravilha,André!!

    Tantas diferenças, tão bem mostradas aqui! E ainda há, certamente muitas outras a falar.

    E todos no mesmo BRASIL.
    E quanto à votação, foste brilhante também. Assim que funciona! Infelizmente e por isso estamos nessa ...

    Adorei.,Texto pra se publicado em jornal! Vai, te mete, manda pra um! abração,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Chiquinha, o dia em que o voto não for obrigatório as coisas vão melhoraar!

      Excluir
  2. Oi André
    Realmente vc está inspirado, ótimo texto mostrando as diferenças do nosso Brasil, e como a massa é manipulada pela minoria, é isso mesmo. Parabéns! Vamos ver se a gente que usa um pouco o cérebro podemos mudar alguma coisa nas urnas.
    Bjão padrinho, bjos na família linda e um ótimo resto de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Lú! Um beijão a todos aí também!

      Excluir
  3. Um país que se diz democrático e com diferenças tão gritantes.
    Não adianta nada, não temos educação, nunca tivemos educação como prioridade, poucos sabem o que é direito, votam por votar, votam pra ganhar uma camisa de malha de algum candidato... sem a educação necessária como poderíamos votar com discernimento?
    Situação sem rumo essa.

    Parabéns pelo post, como sempre fazendo a cachola funcionar.
    Beijos
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Cissa sempre fala que o capitalismo causa essas coisas... Acho que ela tá certa, mas o socialismo também não deu certo... Acho que um meio termo seria uma saida... Sei lá...

      Excluir
  4. Olá, Mansim!

    A grande desigualdade, uns com tanto, outros com tão pouco. Algumas profissões, mesmo em sua simplicidade, são dignas de todos os aplausos. O problema é a exploração que assola essa fatia do bolo.

    T.S. Frank
    www.cafequenteesherlock.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É T.S. infelismente essas desigualdades existem.

      Excluir
  5. Dedé, tudo bem com vocês?
    pois é, são as discrepâncias do Brasil e do mundo atual. (coisa, que aliás, vem de muito tempo atrás), e talvez acentuado pelo sistema capitalista. A distribuição e renda injusta, a conjuntura política injusta, enfim, tudo a leva de coisas erradas, somada a ganância do ser humano, dá nisso.

    Abração ao povo daí! Beijinhos no Samuelzinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Issi Cissa, mas qual sistema seria o melhor?

      Excluir
  6. o brasil, neste teu texto, sinédoque de um mundo cada vez menos policromático. inquietantemente, diria eu, sobretudo quando falamos de multilinguismo, pluriculturalidade, redução do analfabetismo e da iliteracia... onde começa a verdade das coisas e acaba a verdade com que nos (des)iludem todos os dias?

    abraço, querido amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um Brasil de diferenças em tudo o que vc falou Jorginho... Assim é o nosso país!

      Excluir
  7. Olá André,

    Diferenças existem e sempre existirão. Para essas diferenças há razões que conhecemos e outras que estão além do nosso entendimento.
    Contudo, quanto às diferenças causadas pela desigualdade social, ocasionada por desmandos ou falta de capacidade política, esta é facilitada por aqueles que não possuem consciência, conhecimento ou que se deixam subornar por interesses individuais no momento de exercerem a cidadania do voto.
    E assim segue o Brasil..., nossa Pátria amada!

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Verinha! Mas um dia a gente aprende!

      Excluir
  8. Andrezinho, boa reflexão.

    A verdade é que as diferenças existem. Creio ser impossível um país onde todos sejam iguais pois nós não somos iguais. Mas isso não quer dizer que as pessoas que dão mais duro para sobreviver sejam inferiores, elas são apenas vítimas do seu ambiente social e da sociedade como um todo que não as valorizam. Consciência política é muito importante. (mesmo que esteja ficando difícil encontrar alguém em quem se votar).

    Gostava muito de uma frase que o Lula de antigamente, antes de ser presidente dizia. Ela falava que não queria que os patrões fossem trabalhar de ônibus mas queria que os trabalhadores fossem trabalhar de taxi. É um bom ideal. Seu governo sem dúvida, conseguiu uma evolução na diminuição das desigualdades, mas ainda estamos tão longe de sermos um país justo!! E por fim, todo o ideal de justiça social do PT perdeu-se nas teias da corrupção, do autoritarismo e da sede pelo poder.

    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O antigo Lula era uma ilusão né Edu? E a gente acreditou...

      Excluir
  9. Não me provoque hahahaha!

    Enquanto tudo isso acontecia o Inácio dava nó na gravata e preparava as perguntas com sua assessoria para ser entrevistado num programa popular de televisão pago por gângsteres travestidos de empresários que no futuro bem próximo almejam o retorno em juros e correção monetária.
    E o povo aplaudindo de pé na onda de um rato e um ratinho tocado a histeria e gritos, pensa que a felicidade está na anarquia de uma democracia hibrida e programada de forma a cada vez mais dar poder a quem já tem e esmagar as classes inferiores.
    O pelego no poder (pudê) vai acabar pudendo mais ainda.

    Abraço. Tiugo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, gostei desse comentário kkkkkkkkkk

      Excluir
    2. Heehehhehehehhehe esse é o Tiugo!

      Excluir
  10. As diferenças são gritantes. Alguns sequer se insurgem contra suas dificuldades, por não conhecerem seus direitos. E um pequeno presente pode significar a retribuição, através do voto. A igualdade nunca existirá e a felicidade não reside nisso. Lamentável é a ausência da satisfação de necessidades básicas, para todos. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As pessoas se acostumam a ser miseráveis!

      Excluir
  11. Melhor texto até agora, mostra bem como nossa sociedade é dividida!
    Beijos Dé!

    ResponderExcluir
  12. Oi querido amigo,

    Maravilho o texto! Diria que são tantos brasis que seria possível escrever um livro. Penso que as diferenças são injustas, pois não se trata de apologia ao socialismo, mas uma distribuição não de renda, mas de recursos e de acessos a educação, saúde, cultura. Peno que o mundo caminha cada vez mais para mundos paralelos e a ideia de Jogos Voragns já é real.

    Beijos e lindo final de semana!

    Lu

    ResponderExcluir
  13. Oi amigo,

    Tudo bem? o texto é ótimo! Penso que a sociedade aceita as diferenças como carma e aí o conformismo é real em tantos brasils. Diria que não é só uma questão de distribuição de renda, mas de recursos e acessos a educação, saúde, habitação e cultura.

    Bom final de semana, meu amigo querido.

    Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BRIGADÃO LÚ! é Iisso mesmo!

      Excluir
  14. Ola André,

    Realmente o Brasil não é só grande em território, mas também na injustiças com relação a parcela mais miserável da população, que pela falta de estudo acaba trocando seu voto por migalhas nas eleições, ajudando a eleger aqueles que não tem o menor compromisso com esta parcela da sociedade, perpetuando os interesses de uma classe que é a minoria no poder. Lamentável.

    Excelente texto!

    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E põe grande nissi Flavito! A coisa é feia!

      Excluir
  15. Belíssima definição o texto que nos apresenta faz a respeito de tão importante assunto caro André. Talvez aquela famosa frase que diz, " o povo não sabe votar" não represente a realidade do que aqui ficou melhor definido. Existem os brasileiros que se quer sabe quem são os candidatos para determinada eleição, imagine, saber votar. Um grande abraço meu querido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um abração Pc! Obrigado por aparecer sempre aqui!

      Excluir
  16. A Jane dos Anjos, acorda 5:50 da manhã, faz café e chama seu marido pra comprar pão, as crianças acordam, tomam seu café e correm pra não perder a vã escolar, seu marido já vai trabalhar, é pedreiro e trabalha 12 horas por dia, mas as pessoas ainda acham caro o trabalho de um pedreiro!
    Este é o Brasil... eu sei usar meu voto, e ensino aos meus filhos que o futuro depende somente deles... por isso insisto em dizer que estudo é tudo na vida!!
    Já que eles tem o privilegio de poder te um estudo bom, mesmo que seja em umavescola publica o estudo por aqui é muito bom, ao menos que eles deem o valor a isso!!
    Amei o texto, lembro-me que na idade dos meus filhos, eu acordava as 3 da manhã pra catar material descartavel (lixo pra muitos) com minha mãe, só voltavámos pra casa, depois de passar em todas as lixeiras do meu bairro e depois voltava pra casa, onde eu mesma fazia o café e depois ia pra escola.
    Um dia este Brasil vai ser mais igual, mais justo!!
    Beijooos Andre... espero que tudo esteja bem com o Samuquinha... já deve estar grandão... rsrsrsrsrs... =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehehehhehehehe correria hein Janinha!

      Excluir
  17. José Bruno acorda às 7 da manhã, toma uma banho e deixa para tomar o café no trabalho, ele pega um ônibus às 8:30 e vai para uma cidade vizinha á sua, onde já trabalha há quase 4 anos... tal como nas últimas eleições, nesta ele não votará em ninguém, ele é um ser político que não acredita na política partidária!


    Achei brilhante teu texto André!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá igual a Janinha aí em cima Brunão! A vida da gente tem essas dificuldades mesmo!

      Excluir
  18. Eu sempre acreditei que um dia essa realidade poderia ser diferente, Dezinho... mas, confesso que essa crença tem descido o nível(na escala da utopia). Não está fácil!!!!

    Eu, tal qual o Bruninho, sou um ser político(como todos os são, mesmo achando que não) mas não acredito na política partidária! E, tal qual ele, não darei meu voto a um político sequer, por não acreditar nas balelas que eles dizem.

    bjks pra todos aí... em especial para o Samuquinha JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jó! Que bom que apareceu!
      Menina, é isso aí mesmo... A coisa pra mudar vai demorar muuuuuuuito aínda!

      Excluir
  19. Olha eu aí!!! Não abandonei esse espaço não, viu!! É que tá meio corrido...
    Grande abraço, meu camarada!!
    jorge-menteaberta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Cléo não dorme uma noite inteira há dois anos. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Belo texto, André.
    Querido, infelizmente essa é a nossa realidade. Penso que, diante de tanta informação que nos chegam hoje, podemos sim mudar isso.
    Creio que um dia poderemos fazer esse país andar.

    BEijão!!
    vejoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehehehhehehe Cléo... Insônia é "pobrema", mas se for por uma boa causa ate que vale!

      Excluir
  21. Cada país, Estado e Cidade tem o governante que merece.

    Parente a gente engole, amigo a gente escolhe.

    Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E tem que ser bem escolhido!

      Excluir
    2. Não é novidade para ninguém que eu tenho apenas um...JESUS CRISTO.

      O resto é resto...mas resto mesmo.

      Abçs

      Excluir
  22. André \o/
    Mas é assim mesmo...o povo vota simplesmente por votar ou para ter alguma ajudinha temporária fútil nem fazendo idéia que se pensasse antes e escolhesse bem, poderia diminuir os problemas gerais que passam.
    Ah droga...que pena que os cosplays do Loki não caíram o seu agrado...eu tentei procurar os melhores que achei kkk. Mas a verdade é que cosplays de comics é muito mais difícil de se fazer do que cosplays de anime. O lance da roupa do Loki não é fácil @_@.
    Bjs e bom restinho de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Tsu! Os cosplays de anime ficam mais bonitos mesmo!

      Obrigado por sempre aparecer aqui minha amiga!

      Excluir
  23. Excelente retrato do quotidiano. Bem parecido ao que se passa por cá.
    Num país em que cada dia chegam mais crianças à escola sem tomar o pequeno almoço que os pais não têm como lho dar, a Seleção de futebol vai pagar 33 000€ de diaria de hotel a cada jogador. E questionado hoje o presidente da federação, ele diz que não é o País que paga, os gastos com a Seleção vêm do prémio que a UEFA pagou a cada equipa que se apurou. E então está tudo certo na ótica deles. E todos os demais gastos da Seleção enquanto não se apurou? Sairam donde? Não era melhor guardar parte do dinheiro para outros gastos que vão sair dos cofres do estado, logo dos bolsos dos contribuintes? Ou usá-lo na formação de jovem atletas?
    Enfim desculpe o desabafo mas estou muito desiludida e revoltada com esta gente.
    Um abraço

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!