segunda-feira, 14 de maio de 2012

Paixão de maluco

Ontem terminaram os campeonatos estaduais de futebol. Como aqui em São Paulo o campeonato já estava praticamente decidido, eu resolvi fizar zapeando a TV pelas várias finais Brasil afóra. Depois de ver tudo que é gol de todas as finais eu chguei mais uma vez a conclusão de que o futebol é mesmo uma paixão de maluco! Então essa re-postagem é uma homenagem a todos que assim, iguais a mim, são doidos pelo seu time de coração!


João Pedro acordou, conversou com a familia, se despediu de todos e foi à casa de Irineu para que os dois ganhassem a estrada. Os dois amigos estavam com o ingresso na mão e tinham que viajar até o Rio para assistir a grande final do Campeonato brasileiro. Se tudo desse certo, com apenas 8 horas de viajem eles estariam adentrando o estádio pra ver seu time do coração o Brasilina futebol clube levantar mais um caneco!
O bairro do Jupiá acordou cedo neste domingo, alí ficava a séde do Intergalático futebol clube, o time que disputaria com o Brasilina quem seria o melhor do Brasil neste ano... O Intergalático tinha a seu favor o empate, se o jogo acabasse com igualdade no placar eles levariam mais uma taça pro seu abarrotado museu de tantas glórias e conquistas.
O time estava concentrado a dois dias, e mais unidos do que nunca eles lutariam até o fim pelo Birimbinha, massagista do clube a 20 anos que na antevéspera do jogo havia sido atropelado por um moto-taxista e estava agora internado na Santa Casa todo enfaixado com duas costelas e a clavícula quebrada. No dia anterior o time todo o havia visitado e prometido ganhar o campeonato para o amigo de tanto tempo e tanta dedicação aos atletas. Na verdade Birimbinha era um segundo pai para os jogadores, sempre pronto a ajudar e dar conselhos, sempre atento a fazer favores e por isso mesmo muito querido por todos.
Aos 45 minutos do segundo tempo dessa batalha épica onde Brasilina e Intergaláticos faziam a maior partida de suas vidas, Chiquinho pegou a bola na entrada da área, driblou Eduardo e de cara pro gol (na visão do juiz)  foi tocado no calcanhar por Emiliano e se atirou ao chão. O juiz Oscar de Moura não titubeou um segundo e apitou apontando a marca da cal!
- PÊÊÊÊÊNALTIIIIIIIIIIIII! - Gritaram todos locutores que transmitiam aquela final.
Armando estava no final da sua carreira, quando chegou ao Brasilina muita gente foi contra e falou que o presidente do clube estava maluco por ter contratado alguém tão rodado e que agora aos 38 anos nunca havia sido campeão de nada importante. Como poderia uma pessoa assim ser o maestro do meio campo da equipe e ainda levá-la ao tão sonhedo título? Mas Armando estava calando a boca de todos e estava sendo considerado o melhor jogador do campeonato.
Benedito era torcedor fanático do Brasilina desde os 15 anos de idade quando assistiu o time do seu coração despachar o grande Santos de Pelé e tudo mais com uma acachapante goleada de 6 a 0 e desse dia em diante resolveu que iria ser brasilinense e assim o fez. Todos os 8 filhos de seu Benedito seguiram o pai e hoje se reunem todos os dias de jogo pra torcer, gritar, sorrir e chorar pela paixão da familia. Só que agora o netinho do seu Benedito apareceu com tendências intergaláticas, o menino só fala no Intergaláticos e isso está tirando o sono de seu Benedito que fez um acordo com o netinho... Se o Intergalático ganhar do Brasilina nessa final o neto está liberado pra torcer por quem quizer.
Tirolês pegou a bola, colocou-a debaixo dos braços e se dirigiu para a marca do pênalti. Ele era o artilheiro do campeonato com 22 gols, mas em nenhum momento de sua carreira havia encarado um momento tão tenso e importante como esse.
Claudinha era torcedora fanática do Intergaláticos, era ela quem cuidava das bandeiras e das faixas da torcida "Leões fieis" que era a maior e mais maluca torcida que o time laranja e verde dos Intergaláticos tinha. Claudinha iria se casar neste domingo mas do meio do campeonato em diante o Intergaláticos atropelou os adversários e acabou chegando a grande final. Foi uma briga homérica entre Claudinha e seu noivo que ameaçou até largá-la de vez, mas quando viu que não tinha mesmo jeito resolveu adiar o casamento.
Os jornalistas falaram na beira do campo para o juiz Oscar de Moura que as tvs mostravam claramente que o Chicão havia se jogado e que não foi pênalti... Oscar de Moura que estava a um passo de ser escolhido o arbitro representante do Brasil para a copa do mundo ficou muito triste.  - Puxa vida - pensou Oscar - agora o pênalti já está marcado e não tem como voltar atrás. O jeito é torcer para o goleiro Fernando Inácio defender.
Se Fernando Inácio defendesse o Intergalático seria campeão, se o Tirolês convertesse o pênalti o Brasilina é que levaria o canéco.
O estadio estava dividido ao meio, metade laranja e verde e metade vermelho e azul, mais de 120 mil pessoas se acotovelavam espremidos e calados com olhos fixos no gramado, milhares de telespectadores estavam emudecidos olhando fixamente para suas tvs, outras milhares de  pessoas acompanhavam tudo com o radinho colado ao ouvido.
Seu Jorge estava com o coração disparado, dona Rute estava com tremedeira, dona Dirce estava estática, Juvenal levava a cerveja até a boca mas nem piscava seus olhos.
Tirolês colocou a bola na marca do pênalti, olhou para Fernando Inácio que apontava o lado esquerdo e gritava: - Chuta aqui que eu vou pegar, chuta aqui que eu vou pegar!
Birimbinha assistia tudo do seu quarto no hospital, do seu lado um torcedor adversário falava, que seria gol, os enfermeiros pararam de atender pra assistir ao pênalti.
Tirolês correu pra bola.
Enquanto corria olhava pra ver se Fernando Inácio dava pinta se pularia antecipadamente para algum lado.
Tirolês correu, parou com seu pé de apoio ao lado da bola e chutou... Enquanto a bola viajava vários corações viajaram junto e o momento seguinte certamente ficaria marcado na vida de muita gente, de tantas Claudinhas, Beneditos, Armandos, Antonios, Rodolfos, brasileiros, brasileiras, torcedores e torcedoras contra e a favor que amam essa paixâo de maluco chamada futebol!

37 comentários:

  1. rssssss...E como tá cheio desses malucos.né? Aqui em casa tenho vários que adoram o INTER!!!

    E ontem, uma das filhas torcia, vibrava, pois aqui podia fazê-lo, já que em casa, o marido é de time diferente,srsr abração,linda semana( AH! E o INTER ganhou!!!rs)

    chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahhahahahahhahaha conheço várias familia que viram rivais na hora do jogo!

      Excluir
  2. Pois imagine aqui em casa que eu sou do F. Clube do Porto, o maridão é do Sporting e o Filhote saíu do Benfica. Ainda por cima foi casar com uma Sportinguista e com medo que a filha saísse portista registou-a como sócia do Benfica no dia em que nasceu.Depois deste áparte devo dizer-lhe que adorei o seu texto. Tão real que eu já estivesse a torcer pelo intergalático.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahhahahaha e dá-lhe Intergalático, já arrumou uma torcedora de além-mar!

      Excluir
  3. Eu vi a bola entrando, mas alguns dizem que ela bateu no travessão e picou fora da risca outros dizem que bateu dentro então foi gol, o tira teima tentou e não se chegou a um resultado tanto que alguns analistas dizem que não foi gol.
    O angulo da câmera não ajuda e ao mesmo tempo dizem que houve invasão da área outros afirmam que não.
    O bandeirinha deixou nas mãos do juiz, não levantou a bandeira e ficou parado estático.
    Vamos serrar a taça ao meio.
    Só sei dizer que continuo tricolaço mesmo no bagaço.

    ResponderExcluir
  4. Oiiii André, tudo bem?
    Que lindeza de crônica. Uma coisa que me chamou bastante atenção foi a Claudinha hahah mulher maluca, correndo o risco de perder o noivo rs
    Mas e aê, foi gol ou não?
    Beijos
    Sah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que ela não estava nem aí né Sabrina, hahahahhahahahaha.

      Excluir
  5. Ahh esse conto eu já havia lido. Fiquei meio puto por não saber o final hahaha. Mas foi o que eu disse, o final neste texto é o de menos. A real importância é tudo que abrange e mexe o futebol. Sociologicamente e sentimentalmente.

    Sobre o daiquiri, anota aí:

    1) Suco de meio limão.

    2) Duas doses de rum branco

    3) Uma dose de licor de cereja (marasquino)

    4) duas colheres de chá de açúcar

    5) Uma forminha de gelo.

    Coloca tudo no liquidificador e bate até o gelo ficar bem picado. Coloca num copo com um canudo e manda haver. O liquido deve ficar bem "frozer". Tipo, quase congelado.

    Pronto, tá feito o drinque cubano.

    Abss!

    ----
    Site Oficial: JimCarbonera.com
    Rascunhos: PalavraVadia.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anotei o Daiquiri também! *-*

      Excluir
    2. Vou usar essa tática Jim, hahahahahahhahahahaha.

      Excluir
  6. Dedé, tudo bem?
    Lembro-me desse teu texto! E olha amigo, faz tempo que acompanho o Verdades, porque tudo que você (re)publica eu já li hahaha!
    Mas a paixão pelo futebol e pelo meu Tricolor Gaúcho GRÊMIOOOOO!!!! É muito mesmo!
    Tenho orgulho de ser tricolor gaúcha, seja nos altos e baixos, porque "até a pé nós iremos" :)
    Abração a todo povo daí!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que vc e a Bel são apaivonadas por futebol! A Andréia minha esposa também é... Ela assiste tudo que é jogo que passa na TV, hahahahhahahaha.
      Mas fanático mesmo sou eu...

      Excluir
  7. Ola meu amigo,
    Esse eu não tinha lido não...
    Como dizem aqui, com o perdão da palavra (Tasqueupa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!), putz, entrou ou não entrou? Caramba, que nervoso! Enquanto estava lendo, percebia as linhas acabando e nada de saber... e fiquei sem saber! Apesar que, não sei como, pude imaginar o garotinho (narrador da rádio globo AM/RJ) gritando: DEFENDEUUUUUUUUUUUUUUUUU Fernando Inácio!!!!!!!!!!! O Intergaláticos é campeão! E assim o garotinho ficou livre para torcer por quem quiser!

    Show de bola mesmo...


    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *o primeiro garotinho do meu comentário é o experiente narrador de futebol José Carlos Araújo, que adoro... Já o segundo é o menino do conto!

      Excluir
    2. Hehehehehehhehehehhehehehhee Flavão... O gol é só um detalhe!

      Excluir
  8. Oi André,

    Creio que já li esta crônica.

    Não sou fanática por futebol. Aqui em Minas, torço para o cruzeiro, mas nem vejo os jogos.
    Quanto ao momento descrito na crônica, equivaleria à emoção de uma decisão da copa do mundo. Um momento de puro êxtase e emoção.
    Futebol é mesmo coisa de maluco (rsrsrsrsrsrs).

    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Pois taí, eu devo ser o único espécime brasileiro que adora futebol mas não torce prá time nenhum...(eu falei que eu era meio estranho); mas cá prá nós, essa obsessão de torcedor fanático eu não tenho e nem queria ter. Isso é realmente coisa de doido. Já teve neguinho que morreu do coração ao ver o time do "coração" perder uma final; vê se isso pode fazer bem à saúde emocional????????? rsssss

    Mas como eu sou aqui do rio e tenho uma leve simpatia pelo Fluminense por causa da camisa(a mais bonita do mundo), até que fiquei feliz por ele ter sido outra vez, campeão. Agora, campeão, campeão mesmo é o Santos de Neilmar e Ganso; duas vezes tri!!!!

    Aquela goleada sofrida pelo Barça foi apenas um acidente, tanto é que depois o neguinho Ramirez (chama o Ramirez, Mano Menezes!!!!!) foi lá e mostrou ao Merci que ele também sabe fazer gol de placa.

    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se vc falou assim que a camisa do Flú é a mais bonita DO MUNDO sei não viu... Você é que não quer dar o braço a torcer Eduzão, hahahahahahahahha.

      Excluir
  10. Oi amigo querido,

    Tudo bem? E Samuca? O texto está maravilhoso e olhe que não curto futebol. Na verdade, sou péssima até em saber os nomes dos times, mas aqui Mateus é São Paulino doente e então tenho que aguentar os gritos quando ganha ou perde.

    Boa semana! Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Quando li, anteriormente, seu texto, fiquei imaginando os torcedores "fanáticos" sentindo pulsar forte seus corações, transpirando... incontroláveis em suas emoções. Não ligo assim, para o futebol. Ando até meio descrente quanto a vitórias e derrotas, diante de tantos fatos que nos levam a crer que esse esporte, tão aplaudido, já foi comercializado.

    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu escrevi também pensei assim!

      Excluir
  12. André! Futebol é mesmo algo muito louco, que até quem não tem time acaba torcendo por algum em uma final kkk

    E eu espero que o tempo mude, não aguento mais esse sol, como se o verão não acabasse nunca D:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sol??????????? ONDE VOCÊ MORA? Vou mudar para aí!

      Excluir
  13. Belo texto. Se houvesse mais segurança nos estádios o futebol poderia ser ainda mais adorado pelas pessoas. Um pouco mais de fairplay, de boa convivencia, de cordialidade entre torcedores e mais atenção do poder público aliado a iniciativas educativas poderiam diminuir muito a violencia que é marca dos embates entre os times de grande torcida.

    Torço para que o Futebol btrasileiro possa um dia ser de novo entretenimento familiar e que a gente possa ir aos jogos com segurança de voltar pra casa ileso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu JJ! Obrigado por aparecer!
      Realmente as coisas tem que melhorar por aqui!

      Excluir
  14. Fiquei aqui com meus botões pensando, mas e o pênalti? André, bom saber que o amigo é tão apaixonado pelo futebol quanto eu. Lembrei agora enquanto lia seu excelente e inteligente texto dos meus tempos de criança; quantos rádinhos de pilhas quebrei jogando-os contra a parede depois de uma derrota do time de coração, quantas tristezas afligiram minha alma e quantas decepções, mas também quantas alegrias e doces vibrações. O futebol é realmente um esporte com total identificação conosco. Um grande abraço André. Aproveitei que ganhei a tarde de hoje de folga e vim com alegria curtir o blog do amigo e não me arrependi. Adorei. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu PCzão! Ultimamente estou só sofrendo mas a gente torce assim mesmo!

      Excluir
  15. Tenho certeza que foi o jogo mais comentado dos últimos tempos. Em todo time tem o bom, o ruim, e o péssimo. Temos ainda os torcedores (idiotas), e os oportunistas que dominam os otários e a grana. Quem ganha ou perde?

    A vida dirá. Todos tem filhos neh?

    Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahhahahahhahaha todos tem Aclim...

      Excluir
  16. Ahahahahahahahaha... vi meu marido aí... minha nossa, eu gosto de futebol, assisto quando meu mengão joga e se for contra o vasco aí mesmo que eu não perco (meu marido é vascaíno) e eu fico o tempo todo secando o vascopra ele ver... rsrsrsrs... foi casar com uma flamenguista achando que iria mudar a mulher! Nisso que deu, agora aguenta... rsrsrsrs... com sempre textos brilhantes, ainda faço uma parceria com vc!! Vc vai ver!! Rsrsrsrs... Bjks
    Ahhh... dê um beijo em sua esposa atrasado, o dia das mães pra ela e pra vc, deve ter sido especial... ♥

    http://www.artesdosanjos.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Jane! Obrigado por aparecer sempre!

      Excluir
  17. Fala São Paulino, lembro desta crônica sim, e não sei o que comentei na época, mas gosto de futebol, não chego a ser louco, mas gosto, porém até hoje não entendo o que passa na cabeça desses jovens que saem dos estádios e brigam, fazem arruaça por causa de um bando de caras que correm atrás de uma bola e que nem ligam para a torcida, sim, os jogadores, quando acabam cada jogo, vão para as suas saunas, seus belos apartamentos relaxar, enquanto um bando de idiotas vão brigar por causa de seus times, patético.

    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahhahahahhahahaha sãopaulino e sãopaulinando o Samuquinha, hahahahhahahahahahahaha.

      Excluir
  18. Ahahahahahahahahaha... só no teu conto que o vermelho e azul fazem parte do mesmo time... pelo menos aqui no RS, ou tu é vermelho (como eu, INTER CAMPEÃO DE TUDO na 1ª divisão), ou tu é azul, a outra turma que vai a pé, porque não tem grana pro buzão... ahahahahahahahahaha

    Eu amo futebol, e mais ainda o meu Inter. Não sou de ir a estádio. Gosto de assistir em casa, fazer toda a festa, chorar se for o caso, mas no meu canto. Sou torcedora e defensora do meu time... mas não me considero fanática. Tem gente bem pior!

    Belo texto que eu já conhecia... republicado num momento muito providencial! Parabéns!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!