sábado, 4 de fevereiro de 2012

Vilões



Normalmente os vilões das estórias de super heróis são criados para servir de escada pros heróis brilharem. Acontece que quando o herói é bom o vilão acaba se tornando um personagem importante também. Em algumas raras exceções os vilões acabam extrapolando o núcleo daquele herói e acaba ficando até mais famoso que o protagonista, um desses casos é o Doutor Destino que foi criado pra ser um vilão do núcleo do Quarteto Fantástico e acabou sendo um super vilão que aparece e amedronta todos os heróis da Marvel Comics.
Mas em alguns casos os heróis são tão populares que o vilão não consegue se desvencilhar daquele mundo e mesmo assim acaba ficando muito famoso, como é o caso dos vilões do núcleo do Homem Aranha que são o Duende Verde, o Doutor Octopus, o Kraven o Caçador, a Gata Negra, o Lagarto e alguns outros.
Existem uns vilões que conseguem até ter fãs espalhados por aí, como é o caso do Coringa do Batman e alguns vilões que não conseguem ter vida própria acabam sumindo quando o herói entra em decadência como é o caso do Lex Luthor que está tão apequenado quanto o Super Homem nesse momento.
Alguns vilões estão na vida das pessoas a muitos anos e fazem parte de toda uma estória de vida onde os sonhos e a realidade se misturam nos momentos de solidão. Quem aí que nasceu nos anos 80 que não se lembra do Mum-ha dos Tundercats, ou de Dick Vigarista da Corrida Maluca, ou do Vingador da Caverna do Dragão, ou até do Esqueleto do He-man? Esses personagens fazem parte da nossa infância.
Algumas pessoas cresceram querendo ser o Peter Parker e algumas pessoas cresceram querendo ser o Dr. Octavius Octopus.
- E daí? - Você deve estar se perguntando. - O que o André está querendo dizer com essa crônica?
Eu estou querendo dizer que o mundo é assim mesmo. Se você for uma pessoa mais ou menos com certeza você não vai ter muitos vilões ao seu redor porque você não vai causar inveja em ninguém. Não vai incomodar ninguém, e ninguém vai querer rivalizar com você. Mas se você for bom meu amigo. Tome cuidado! Porque os vilões vão querer te ferrar. Eles vão querer fazer parte do seu núcleo e tomar através da inveja tudo o que é seu e aí as suas lutas vão ser diárias e constantes. Mas como você é um grande herói você vai cercar sua vida com seus grandes poderes e vai vencer uma batalha atrás da outra e isso vai ser muito bom!
A cada batalha vencida você vai poder olhar pra cara do vilão e dar risada porque o bem acaba sempre vencendo no final!
Então se liga. Seja bom no que faz e se torne um grande herói, mas lembre-se é muito mais interessantes para os vilões aparecerem nas estórias do Homem Aranha do que nas da Formiga Atômica e por isso eles vão te perseguir!

26 comentários:

  1. Meu amigo,

    Bom dia! Deus contigo! Passo à noite para me encantar e aprender por aqui. Hoje estarei na labuta, mas graças a Deus.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. quem não tem vilões e heróis dentro de si? aliás, o ato heróico é um conceito tão subjetivo que por vezes damos conta de que somos mal interpretados nas nossas ações quando tencionávamos apenas ajudar.
    amigo andré, seja com a face solar, seja com a lunar, confesso-te uma coisa: deixei de usar fardas. sou apenas um homem com todas as marcas de heroísmo e vilaneza que o caracterizem.
    p.s. quando miúdo, ria à brava com os metralhas, fugia de medo do mancha negra, e, ao contrário do homem-aranha, sempre achei o super-homem meio insosso; já os políticos [os verdadeiros vilões], são desengonçados, feios e sem graça; fujo deles, mas eles não me largam :)
    um forte abraço, amigo!

    ResponderExcluir
  3. E aí, André, beleza?

    Pois é, cada herói tem o vilão que merece. No universo das Hqs, com certeza, o Coringa é "O Vilão" que muitas vezes até supera O Grande Herói Batman. A sua analogia é verdadeira, os vilões sempre aparecem em nossas vidas. Mas também entendo que temos heróis e vilões habitando nosso ser; ninguém é heroi ou vilão, somos ambas as coisas. E até mesmo nas Hqs, como você sabe, essa dualidade tem transparecido nos herois, que estão se tornando a cada dia, mais "humanos".

    Valeu, abraços

    ResponderExcluir
  4. Ótimo ponto de vista Dedé, acho que somos provados mesmo em situações onde somos perseguidos, aviltados, e é nesses momentos onde os vilões da vida real como a arrogância, a prepotência e outras mazelas que habitam em nossa alma precisam serem subjugadas pelo nosso lado herói, parabéns pelo texto.

    Breve estarei de volta, me manda um e-mail me dando sugestões para a minha nova fase do blog, ok?

    Abração pra ti

    ResponderExcluir
  5. Luciana Souza4.2.12

    Boa tarde André.
    É a primeira vez que eu faço um comentário no seu blog, talvez vc já tenha visto o meu nome no blog da Joicy ou do PC, eu tb gosto de comentar no blog da minha chará, apesar de não ter um blog, eu gosto de navegar neste Universo de blogueiros, como eu esse no blog do PC, vcs tem uma facilidade de colocar prá fora as palavras que dá gosto de entrar na internet. E essa analogia por exemplo que vc fez entre os heróis de quadrinhos e a vida real, achei fantástico, sempre aprendo com vcs. Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Nossa!! Me emocionei, acho que é por que este texto foi feito na medida pra mim, pra mim viu e nem adianta falar que não, tenho travado tantas batalhas com vilões ao longo de minha vida, que me perguntava o por que? Agora eu sei, sou um heroina, mesmo sem capa e super poderes, eu sei que sou, meus vilões e nimigos tentam me abater de todas as formas, mas olha eu aqui, firme e cada vez mais vencedora!!
    Andre vou te pedir algo que nunca pedi a ninguém, posso publicar este texto em meu Blog? Com os devidos creditos e tudo mais. Eu ficaria muito feliz de poder partilhar ele com meus amigos!!
    Boba que eu sou, estou quase chorando!! Rsrsrs... beijos e abraços!!

    ResponderExcluir
  7. Olá André, tô de volta irmãozinho e pelo jeito voltei em boa hora pois adorei essa analogia que vc fez dos super-herois com a nossa própria vida. Vale a pena destacar que ainda ha casos de viloes que acabem passando p/ o lado do bem e se tornando até hérois (aqui eu indico vc assistir a animação MEGAMENTE).Valeu mesmo amigão, agora com licença que vou ler suas postagens mais an tigas pois já vi que tem uma lá em baixo que é batata hehehe...
    obs: Gostaria que vc fizesse uma visita ao cinemeirosnews que lá tem um filme que tenho certeza que vc viu e te fez gargalhar mt. Aproveite p/ votar na enquete tb. Qnto ao blog do Pena acho que foi cancelar :(

    ResponderExcluir
  8. Puxa, arrasaste ,André!! E tem sempre um vilão de plantão pra atacar!!! Verdade!!!abração, de volta das férias,chica

    ResponderExcluir
  9. Andrezinho, vc me fez voltar no tempo, com esses desenhos animados que citou...

    A analogia foi bacana, visse!? Como sempre, vc é direeeeeto com sua escrita. Não há meias palavras com vc, rapá! rsrsrs... adoooooro!

    Pessoas que tentam "puxar o tapete" são simplesmente uma desgraça!!! *desculpe o desabafo*... há um ditado que minha sogra sempre fala, que assino embaixo "quem não tem competência, não se estabelece". As pessoas precisam parar de usar os outros como escadas, quando na verdade deveriam tentar crescer por seus méritos(que esses sejam positivos, claro).
    Mas, como nem tudo são flores, lance é nos fortalecermos para conseguirmos lidar com esses vilões e não deixarmos que eles nos derrubem. Se porventura dermos uma cambaleada, é só endireitar a situação e mostrar que somos mais.

    Grande beijo JoicySorciere => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
  10. Puxa, André! Como você conhece desenho animado!
    Voei na primeira parte da crônica (rsrsrsrs).

    É isso aí! Muito bem bolada a crônica.
    Parabéns!

    Desejo-lhe um ótimo final de semana.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  11. Oooo Dedé!
    Acabou de faltar luz aqui em casa, temporalzãooo,
    volto, tá bom?

    Abração para vocês, fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  12. Bah, nem lembro de ter falado em algum outro texto de "mariachis".

    Pelo menos no Palavra Vadia não existe nenhum.

    Agora pica, xoxota e seus derivados, isso volta e meia aparece hahahaha.

    Bah, o melhor vilão que eu vi nos últimos anos foi o Coringa do último Batman. Simplesmente o Batman se transformou numa titica de pombo perto dele. Simplesmente o filme foi dele. Pena que o ator morreu. Foi a melhor atuação de um vilão na década (chutando baixo).

    Os vilões da ficção são maravilhosos, os da vida real nem tanto.

    O problema é que muitas vezes não sabemos diferenciar isso, ficção de realidade.

    Você escreve um texto aqui onde o personagem diz: "dei o cu". E na mesma hora um monte de gente vai dizer que você andou sentando na mandioca.

    As pessoas confundem ficção/realidade, criatura/criador.

    Abração.

    ----
    Site Oficial: JimCarbonera.com
    Rascunhos: PalavraVadia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Ahhh concordo. É que a gente se agarra muito no último coringa, mas o Hannibal por exemplo, era tenebroso, mas com uma classe descomunal.

    cara tem um filme MUITO BOM do Rob Zombie, que se chama Rejeitados pelo Diabo, sei que pelo nome parece ser de terror e tal, mas na real nem é.

    É um road movie. bah só vendo pra saber.

    No começo e meio do filme o espectador até fica com certa raiva da família protagonista (são canibais), porém no decorrer do filme, por pior que eles sejam, a gente começa até a torcer e simpatizar por eles. O filme é demais e não tem nada de nojento. Sério mesmo, se conseguir assistir um dia, me diz. Tenho a impressão que vai gostar e queria saber o que tu achou dos vilões. Acho que eles entrariam nessa lista como vilões populares.

    Fora a trilha sonora que é demais.

    Bah, sem palavras para descrever minha alegria de algum poema virar desenho seu.

    Assim óh, vou te mandar um email, eu tinha uma ideia mas não achei ninguém que abraçasse a causa. Vou te escrever e depois me diz o que tu acha.

    Abração!

    ResponderExcluir
  14. Oi amigo,

    Adorei o seu texto! O que tenho a dizer?

    Não tenho medo dos vilões assumidos, mas daqueles que não se assumem como tal.

    Tem um conto da Silvia Popovic que ela descreve a "inimiga íntima" que é a aquela que mostra uma solidariedade incomum quando você está na pior, mas que tem uma puta inveja do que você consegui. Contra essa, meu querido amigo,não se pode fazer nada porque ela é dedicada e literalmente é uma heroína nas nossas vidas.

    Sou dessa época e, claro, que adorei a nostalgia. Lembro que esses herois eram nossos referenciais. No mais, é o ditado que ser infeliz, faça sucesso. Enfim, acho que cada um de nos, temos esses vilões nas perseguição, mas com a bondade e sabedoria de Deus tudo se vence.

    Beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
  15. Dedé, voltei!
    Ameaçou um temporal por aqui, e não deu em nada, só faltou a luz rsrs

    Quanto as heroínas, as que eu adorava e queria "ser" elas, eram As Panteras, naquela versão da maravilhosa Farrah Fawcet, adorava elas, pela primeira vez na TV a gente via mulheres, que não fossem fantasiadas que nem a Mulher Maravilha, e que lutavam com homens, sabiam atirar, dirigiam carrões... achava isso um máximo!

    Quanto a nós, temos um pouquinho de uma coisa ou outra, mas todo mundo tem tendência a mais uma ou outra coisa. Tem pessoas que são vilões mesmo, e outras heroínas, mesmo que não 100%.
    Nós, pessoas no geral bem-intencionadas, quando não somos "cavalo de padeiro" rsrs e tentamos qualquer coisinha diferente, já vem uma dezena de "vilões" fofocar, invejar, etc... para eles, meu desprezo total. (e olha, já sofri muito com fofocas e afins, inclusive aqui na blogosfera).
    Aí fico com a frase que minha mana Bel sempre me diz:
    "a tua inveja, faz a minha fama" rsrs
    Sempre penso nisso, quando penso nos invejosos! rsrs

    Temos que valorizar quem nos valoriza e pronto, no resto, como diz o Kid Abelha, "os outros são os outros e só".

    Abração, amigo!
    Muuuuuito boa tua crônica! :)

    Abração também na turminha! Fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  16. Bom dia querido!
    O mundo gira e nossos pensamentos tbm...crônica maneira na forma de expor esse casamento...historias em quadrinhos dentro de uma crônica,,,muito bom.....
    bjs meu querido!

    ResponderExcluir
  17. Ah!Voltei para puxar pelos cabelos...esqueci...puxar pelas pernas para ouvir tua música lá no meu cantinho...ainda deixei uma homenagem abaixo da música,procuras prá encontrar,kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    bjssssssssssss

    ResponderExcluir
  18. Belo ponto de vista meu camarada!! Passeia pra lhe desejar um ótimo domingo!!

    ResponderExcluir
  19. André, como sempre, você é muito feliz nas suas publicações. NA alusão de nossas vidas com a dos super heróis, o amigo foi perfeito. Quanto mais nos destacamos em determinada coisa, seja ela na vida familiar ou profissional, mais nos tornamos alvo dos vilões da inveja. O exemplo alusivo de nossas vidas com a dos super heróis, se é que seja isso mesmo que entendi do texto do amigo, sintetizou de maneira inteligente como a vida é desafiadora para todos nós. Um grande abraço meu amigo.

    ResponderExcluir
  20. Olá meu amigo André,
    Sua analogia foi brilhante, nós heróis do mundo real temos apenas uma diferença quando somos comparados ao Lion, ao Peter Perfeito ou ao Clark Kent, esta pequena diferença é que em grande parte das situações o vilão está dentro de nós mesmos. A nossa maior luta é interna e não contra outras pessoas e infelizmente nesta, nem sempre o bem é o que vence no final, simplesmente porque nem sempre saberemos distinguir o que é de fato bem e o que é o mal... Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  21. Eu não tenho inimigos os inimigos é que pensam que me têm...rs

    Andiamo, amanhã é um outro dia.

    Abraço

    ResponderExcluir
  22. Os bons são verdadeiramente os heróis!

    Abraços renovados!

    ResponderExcluir
  23. Maníiiifica analogia meu amigo!
    Foi bom só por relembrar os velhos tempos de desenhos bons! Imagina a moral da história! Adorei!
    Bjoooos

    ResponderExcluir
  24. Então meus vilões favoritos já sumiram ha muito tempo atrás.
    João bafodeonça, Tião perna curta e Juca mão leve, eles costumavam atazanar a vida do Mickey Mouse e do 'iak iak iak' Pateta em suas aventuras pelas pradarias do velho oeste, mas no fim iam todos para a cadeia o bem sempre vencia e a Minnie e a Clarabela ficavam felizes com seus heróis.
    Nisso (cultura inútil) eu sou um expert he he.
    Brincadeiras à parte seu texto não foi inútil, é muito bom.

    ResponderExcluir
  25. Não vai me dizer que você não conhece a risada do Pateta... dã : iak iak iak iak.

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!