terça-feira, 24 de maio de 2011

Somos maloqueiros

Agora que minha cidade está cinematizada eu resolvi domingo ir dar uns rolês no nosso novissimo Shoping (morram de inveja cidadãos do terceiro mundo) e assistir um filminho básico!
Fui assistir ao Velozes e furiosos e fiquei chateado com o filme, a emoção, as cenas de ação, o suspense, os carros tunados estavam lá mas dessa vez eles mexeram com a honra do brasileiro. Eu sei que muitos seguidores aqui do blog moram nos EUA e que pelo menos 50 acessos por dia vem desse país, mas amigos, não é nada contra vocês e sim contra a teoria da conspiração que eu venho notando do governo e dos meios de comunicação americanos contra o Brasil.
A uns tempos atrás eu ví um livro de geografia americano falando que a Amazônia era um território internacioal e não do Brasil! Uai? Mas como isso? Ensinando errado assim pras crianças dos "esteites"?
A uns vinte dias eu assisti o desenho Rio, um desenho alégre, engraçado, bonitinho, mas que deixou nas entrelinhas que o brasileiro é só samba, tráfico e crianças abandonadas... Mais uma vez as crianças são o público alvo...
O "Barata ou Grama" digníssimo presidente americano, veio dar um passeio aqui no Brasil e só faltou mandar revistar a Dilmona. A segurança do "Barata" queria revistar os ministros que até cancelaram uma reunião pra não passar por essa humilhação.
Mas nada disso se compara ao filme Velozes e furiosos! Sim, porque no Velozes e furiosos o Brasil era uma terra de favelas e mais nada, o traficante que tomava conta do Rio de Janeiro mandava na àgua e na luz e até no asfalto da cidade, e escondia os lucros dos seus roubos no cofre da policia militar da cidade do Rio de Janeiro!!!!! É brincadeira? E todos os policiais menos uma única policial em toda a cidade eram corruptos e trabalhavam pro traficante! Rapaz, eu me senti um idiota pagando ingresso pra ver um filme que vem na minha casa, come no meu prato, deita na minha cama e sai falando mal de mim...
As tomadas aéreas da cidade só mostravam os predios mais velhos do Rio ou favelas e esgotos e em uma cena terrível o policial americano que era umas três vezes mais alto e forte que qualquer Brasileiro deu voz de prisão pro Vin Diesel que falou assim: - Amigão, você não está entendendo, aqui é o Brasil...
Quando ele falou isso, todos as pessoas que estavam perto e olha que era uma multidão, sacou armas, facas, punhais, canivetes, espingardas, fuzis, granadas, estilingues, porretes, espadas, pistolas e tudo o que mais existe contra os policiais americanos...
É amigos, na visão dos americanos nós estamos ferrados mesmo... Somos maloqueiros e mais nada...

32 comentários:

  1. Te seguindo amigo...Obrigada pela visita, volte sempre..abração!

    ResponderExcluir
  2. Oi Dedé, tudo bem?
    pois é, quando a gente sai para fora que percebe. Em muitos países, ou na maioria deles, as mulheres brasileiras são consideradas umas put..., a gente como mulher tem que ter uma postura super correta, qualquer coisinha e podem interpretar errado. Também tive um episódio,mas desta vez um pouco mais engraçado, na Itália, conversando com uma italiano que me perguntou de que país eu era, quando eu disse que era brasileira a mulher não acreditou, e disse que eu não era negra.Como eu sou alta, loira e bem branca, não poderia ser brasileira.Mostrei meu passaporte e a mulher ficou toda sem jeito!!!
    Abração amigo!

    Humoremconto
    http://anaceciliaromeu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Bah! tem cada uma! E é uma pena essa visão passada para fora daqui,não?

    Temos nossos grandes defeito mas não precisamos mostrar SÓ eles...Há tanto de bom e lindo! Pena isso! abraços,lindo dia!chica

    ResponderExcluir
  4. Eu já tinha ouvido falar que a Amazônia é território "internacional".Absurdo,né?
    Eles só falam e mostram o que querem mesmo,e ficamos cada vez mais estereotipados ,não só lá fora,mas aqui dentro mesmo,porque num país de dimensões continentais como o nosso,muita gente nunca saiu do próprio estado (ou cidade...bairro) e acaba acreditando que o Rio tem só a favela e o Leblon do Manoel Carlos!
    Afff :(

    ResponderExcluir
  5. Fala André,
    Querem pegar o que é nosso faz tempo. Infelizmente somos tão incapazes, que isso ainda poderá acontecer, meu amigo.
    Não há dúvida que a impressão que o Brasil passa para o mundo, é de um país de maloqueiros mesmo!
    E olha, dando uma espiada no congresso, não sei não viu......
    Grande abraço e ótima quarta feira pra você e família.

    ResponderExcluir
  6. Por mais que o Brasil cresça e se destaque no cenário internacional, sempre vai ser capacho dos Estados Unidos, é uma subserviência eterna. Lembram do que o Stalonge fez aqui a pouco tempo? Entre outros figurões que chegam aqui arrotando e cagando pra todo mundo. Não gosto do Brasil, gostaria de nascer em outro lugar, mas aturar esses merdas que vem aqui, são tratados como reis, e ainda por cima saem falando mal, é de lascar.

    Em relação ao filme, vou ver se assisto, não gosto do Vim Diesel, mas vou conferir. Já o que aconteceu com a Cissa na Itália, cara, como o conceito do Brasil é uma merda lá fora, infelizmente bem justificado.

    Abraço mano.

    ResponderExcluir
  7. Assisti a animação Rio também e fiquei me perguntando que ideia as crianças estrangeiras tiram do país.
    Pra mim um dos piores filmes envolvendo nosso Brasil é aquele Turistas, que os gringos vem pra cá e tem os órgãos roubados e não sei quê. Tenebroso.
    Eu moro no norte do país, em Belém do Pará. Enfrento preconceito até quando vou ao RJ. Algumas pessoas pensam que todos são índios e tem jacaré nas ruas.
    Se temos esse tipo de mentalidade não muito longe, quem dirá no exterior!
    Beijos, ótimo blog, estou seguindo!

    ResponderExcluir
  8. Bom eu tenho vendo muita coisa sobre o Brasil e tenho que admitir as mulheres andam por exemplo dançando funk carioca e elas vão até o chão até na frente de gingo e por isso que eles pensão isso... Então eles vão falar sobre o que é povo alegre ,mas vemos que eles só poderiam ter essa opinião sobre os brasileiros e outra tem filhos abandonados porque mãe além de dançarem funk elas fazem sexo com qualquer um e tenho que admitir que o mal influencia muito mais que o bem e isso é verdade então sei que a educação é ruim e tudo mal e tudo mais as mães que colocaram isso na cabeça dos filhos e se olhamos bem tem mãe cantando funk carioca induzindo o sexo para um bebê então como podemos fazer uma criança ,mas tarde não pensar em sexo livre e que é normal dança funk na frente de gingos que mais tarde falaram mal do Brasil com ela dançando assim para os gingos sei que não é todos eu mesmo nunca dancei funk mais uma grande parte das pessoas fazem isso.... e ainda sem falar que um grupinhos falam mal dos play boys sem saber que não é nada do que falam aqui na o EUA tipo perdeu play boy é uma crítica a cultura americana.... então um critica o outro pelo que aparece não é isso que acontece? e todos que seguem os estados unidos são criticados também no Brasil... a corrupção sei que não é coisa somente no Brasil veia da Roma um bom exemplo então como a Roma tinha muita corrupção ela foi conhecida com meio pesada a cultura e então o Brasil não está se destacando em corrupção? eu votei na Dilma sei que eu não posso reclamar muito por isso ,mas o que aparecer aqui e vai para o jornal dos EUA e para o mundo todo , não é só os EUA que falam isso eles mostram tráfico para os EUA, para Alemanha, para outro pais e para outro então como podemos fazer eles falarem outra coisa mostrando que somos ruins? bom eu sei que os EUA vende muito a imagem e que tem seus lados das trevas ,mas ele na frente de brasileiro e outros paises pelo menos colocar respeito.... Bom é isso não podemos negar isso.... sei que é por causa da educação ,mas temos que fazer isso ,essa mudança para que eles pensem ao contrário dando mais respeito a si próprio não achar?

    ResponderExcluir
  9. Anônimo25.5.11

    odeio essa imagem barrenta que fazem do brasil
    bela postagem..

    abraços..

    http://papiando-adoidado.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. é..O Brasil brasileiro...terra de samba e pandeiro...de macaco e puteiro...do senhor do dinheiro...


    A Amazonia é o jardim do quintal...quem foi que fez propaganda no seu blog pra mim puxar a orelha ?

    afinal ..eu que indiquei né !

    ResponderExcluir
  11. O triste é que se é retratado desta forma implica-se nesta visão mesmo!
    Nos tornamos "só maloqueiros" mesmo...

    ;P

    ResponderExcluir
  12. O problema é que o Brasil é muito mau noticiado e vendido lá fora.Também temos coisas maravilhosas para mostrar.

    Visita o meu blog:
    escarceu-pre-datado.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Criminalidade para mostrar kkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  13. Grande André, eu até entendo tua decepção em relação ao que falei do Brasil, calma, eu até gosto do país em si, é uma terra maravilhosa, isenta de tragédias naturais, abençoada por Deus em todos os sentidos, mas o que odeio é o sistema, que não mudará nunca, até a vinda de Cristo, lógico, mas toda essa corrupção, sujeira, descaso, omissão, violência, tudo isso me dá nojo e o meu sentimento hoje é que se houvesse oportunidade de sair daqui eu sairia sem olhar pra trás feito Ló. Mas na medida do possível procuro fazer minha parte para melhorar e estar junto de pessoas maravilhosas como vc para poder somar. Entendeste?

    Abração.

    ResponderExcluir
  14. É a imagem do Brasil foi realmente banalizada e divulgado com sorrisos orgulhosos pra todo o mundo, estou farto tbm de ver a imagem do nosso pais tão suja e mal vista por estrangeiro...

    Meu caro André, desculpa a ausência, é que tive um pouco atarefado ultimamente, mas venho aqui para!!
    Abrç
    http://essenciaego.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Oi André, de fato Rio é uma cidade muito interrogação, é bonita, gosta de assim ser vista pelo mundo, mas é super problemática e tentam esconder, quando isso explode "ooohhh é preconceito com os brasileiros", mas no fundo isso vem também de uma realidade que se sofre e querem esconder.

    gostaria de agradecer seus comentários sempre inteligentes lá no meu blog, enfim, pra vc. que parece gostar do meu estilo, eu vou lançar um livro, tá pra sair aí, eu aviso lá no blog, caso se interesse hehe... bjs

    ResponderExcluir
  16. infelimente é a imagem que noso país passa para o mundo

    ResponderExcluir
  17. PoiZÉ, André...

    Sou cidadão carioca e me incomodou demais esses aspectos que estão relatando. Vi a animação "Rio" também e já não tinha gostado muito daqueles micos trombadinhas! Mas, ainda assim, servia para animar com uma certa "crítica", talvez, social.

    Mas Velozes e Furiosos realmente parece que fazem escárnio e estão dizendo isso mesmo que vc relatou: entram na nossa casa, comem a nossa comida e vomitam na nossa cara e depois riem de tudo. É problemático ter que aguentar essa imagem deturpada que fazem de nós, onde todos somos corruptos, frouxos e simpatizantes dos foras-da-lei. Tem algo errado aí, André... e posso dizer que o erro vem lá de cima, do governo, e é alimentado infelizmente por uma parte da população que ainda lamentavelmente não liga pra isso e só quer viver de "panis et circensis".

    Esperemos por um diretor mais responsável e menos alienado para mostrar mais a cara do Brasil, pq não somos maloqueiros não!!!

    Grande abraço, cara!

    ResponderExcluir
  18. Já não é de hj que julgam o Brasil dessa forma...
    E o post, eu sei é que foi mesmo proposital pra ficar igual a forma que falamos ;)

    ResponderExcluir
  19. Bela postagem viu gostei muito

    http://thyallencep18.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Não assisti "Velozes", mas assisti "Rio" e tive a mesma impressão que você. Bjo!

    ResponderExcluir
  21. Olá Andre
    O problema é que damos mole para gringos, principalmente para americanos. Quando eles chegam aqui ,vai uma multidão de babacas reverenciá-los como se fossem deuses.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  22. Foi até bom ler esse texto porque agora é que eu não vou ver Velozes e Furiosos no cinema, para não fazer lucrar esse pessoal que detonou a imagem do meu país.
    Agora, o desenho Rio também mostra favela, mas também mostra personagens doces e muita musicalidade, o lado bom do Brasil.

    ResponderExcluir
  23. Esse é o tipo de coisa que me deixa absolutamente irritado! No entanto, a coisa não é só com o Brasil.
    As pessoas também acham que a África é uma floresta cheia de gente miserável, que no Egito só tem pirâmide e que a Índia inteira se hospeda em volta do Rio Gangis. Infelizmente as pessoas tem seu pré-conceito com tudo e não procuram saber a verdade. Não dá pra confiar na mídia de jeito nenhum.
    Sou absolutamente CONTRA filmes como esse que só deturpam a imagem brasileira, pra mim isso cheira a conspiração, porque de repente todo mundo fala do Brasil.
    País de perna aberta viu...

    ResponderExcluir
  24. Concordo contigo, no entanto creio que um povo para ser respeitado deveria se respeitar.
    Ainda temos muito que caminhar.
    Os colonizados foram catequizados de forma a perderem sua essência como cultura e aprendeu que o bom é tudo o que o ‘outro’ proclama.
    Cultuar a cruz ao invés do sol ou lua.
    Esquecer as lendas musica e cultos da floresta a poder da tortura e da morte e grande genocídio foi praticado com milhares de índios, grandes nações foram dizimadas para chegarmos até aqui.
    Somos o saldo da mistura de invasores e invadidos, colonizadores e colonizados, nossa miscigenação ainda está em curso.
    Uma parte de nós chora ao ouvir o hino americano, francês, alemão e tantos outros porque trazemos os acordes repetidos propositadamente em momentos de ‘comunhão’ e tudo passa despercebido.
    O nosso hino acaba sendo enfadonho não nos traz lembrança nenhuma, não temos amor em nós mesmos como povo, nós nos discriminamos.
    Não somos o povo de Deus, outros sim.
    O laptop da CIA do FBI está no colo ou a tiracolo de membros “travestidos” das ONGs esparramadas pela Amazônia, Roraima, Acre, Para, Maranhão, Mato grosso enfim por este imenso território, nos rios em lanchas samaritanas junto a missionários, pastores, padres, bispos e estudiosos enviando fotos de minerais, plantas, animais, planos e altiplanos e nós agradecemos a colaboração multinacional.
    Em Roraima afirmam os brasilindios que habitam por lá que para ir e vir há que se ter passaporte estrangeiro porque brasileiro é barrado.
    Cultuamos a paz, somos alegres, temos cachaça, bundas, fantasia, serpentina, confete e nos sobrou o futebol para vibrar e descarregar nossa energia que adquirimos na semana com nossa marmita de feijão, arroz e ovo frito.
    Pagamos imposto e o salário daqueles que nos dessem o pau no quengo quando nos unimos para reivindicar alguma coisa, temos a policia e o exercito da repressão e mais corrupto do mundo.
    Políticos então nem se fala sobram poucos, pois a maioria quer que a sociedade se exploda.
    Porque a briga pela mudança no código florestal?
    Quem mais luta para que a floresta fique intacta?
    Porque as ONGs não se preocupam com o rio Mississipi, mar de Aral, florestas da Espanha, Alemanha, caça às baleias, guerras e novas armas belicosas?
    Aí alguém poderá dizer este cara é doido ‘vê chifre na cabeça de cavalo’, fazer o que?
    Por falar nisso uma noite dessas nós estávamos na laje no escuro olhando as estrelas eu e Sauron e vi o pegasus passar voando sobre a serra do Japy.

    ResponderExcluir
  25. Ainda não assisti ao filme, porém, não é novidade o fato de continuarem divulgando lá fora apenas o lado ruim do Brasil, que por mais que não seja o país exemplo, tem muito mais coisas boas que ruins.

    ResponderExcluir
  26. Eu sou chique e assisto filmes de arte.

    ResponderExcluir
  27. Broder, levo essa visão do exterior numa boa, não me atinge não, creio que quanto mais camuflados pudermos ficar, melhor.

    O problema maior nessa visão é, a meu ver, que ela causa o risco de um dia alguém acreditar que aqui tudo está descendo para o ralo e vir de ver dar uma de Mario encanador e resolver o problema, assumindo a administração do Brasil.

    Espera, eu falei que podem acreditar que algo está indo para o ralo, o problema é esse meu amigo, está mesmo, e na velocidade que isso caminha, sem querer ser vulgar, pode não sobrar merda nenhuma para nos servir de boia e o afogamento na grande lama não será mais uma incerta...

    Como eu sempre digo, as pessoas que detêm o poder por aqui parece que costumam brincar com coisa séria e essa é a diferença do povo lá fora, que por mais que não tenha o meu sangue verde amarelo correndo nas veias, tem muito sangue correndo em seu organismo e farão de tudo para que o 'pulmão do mundo' possa não ser rifado, como aparentemente parece que está...

    Abraços renovados!

    ResponderExcluir
  28. Anônimo5.6.11

    Oi, voltando aos poucos. Você tem razão, eu, também, ficaria indignada se fosse ver esse filme ou outro qualquer que tratasse o meu País dessa maneira. Não interessa a nenhum outro País o que aqui acontece, cada um tem as suas mazelas e deve delas cuidar. Agora,que nós precisamos ter um pouco mais de cuidado com nossas coisas, pecisamos sim, pois se nós fizessemos um filme escancarando a BURRICE do povo americano - leu a reportagem? Eles ignoram o mundo fora de suas fronteiras - duvido que fosse para a telona.
    Maria Emilia

    ResponderExcluir
  29. Esse livro didático aí já foi provado que não existe.
    Foi uma grande pegadinha que circulou na internet anos atrás.

    Agora, a parte engraçada é que todos se revoltam com o livro, mas não se revoltam com as demarcações de terras indígenas e quilombolas.
    Quando surge um (suposto)livro ianque dizendo que a nossa floresta é internacional, todos gritam; quando o governo federal determina que em determinadas partes do Brasil não entra nem exército nem polícia, mas podem entrar missões da ONU, membros da FARC e gente de ONGs internacionais, os mesmos que gritaram ficam quietos.

    Se os ianques anunciam o fim do Brasil, dissolvido em território internacional, é um absurdo.
    Se os brasileiros fazem o que tinha sido anunciado, tá tudo OK.

    ResponderExcluir
  30. Tem um filme bizarro se n me engano é "turistas" sobre trafico de orgãos,adivinha onde eles estão de férias kkkkk vai la liberdade de expressão mas a maioria dos filmes tem uma visão preconceituosa do Brasil,deve ter gente por la que deve achar que andamos nus comendo banana e dançando.

    ResponderExcluir
  31. Anônimo28.6.12

    hoje tenho vergonha de ser brasileiro, aliás, tenho nojo de ser brasileiro. nosso povo infelizmente foi uma mistura que não deu certo = o índio selvagem com o negro escravo e o branco corrupto. Dessa mistura nasceu o porco e preguiçoso "jeitinho brasileiro" aliando-se com o clima tropical e "malandro" das praias. tenho nojo dos mensalões e caso cachoeira com ninguém punido, tenho nojo dos arrastões em praias, shoppings e restaurantes, tenho nojo dos pedófilos por toda a parte, tenho nojo do tráfico de drogas (morros do rio/favelas/cracolandia...), tenho nojo dos bárbaros crimes (menino sendo arrastado pelo cinto de segurança até a morte por traficantes no rio, com a mãe presenciando tudo!!! chacinas toda hora!!! sequestros por todo lado!!! o caso mércia, uma covardia!!! isso tudo é brasil, tenho nojo!!!) enquanto brasileiros ficarem abobados com o futebol, e aceitando tudo como carneirinhos, vou continuar tendo nojo deste povo carneirinho, sem educação, porco, violento, safado, mal educado, e covarde...

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!