sexta-feira, 14 de setembro de 2012

A salvação de Jonas

Olá amigos! Essa é uma re-postagem de um texto que escrevi a mais ou menos um ano. Como a rotatividade do blog é grande, eu acho que vale a pena postar de novo. Um grande abraço a todos!



Jonas olhou a sua volta, tudo estava escuro, a lama cobria-lhe o joelho, a cada passo que ele tentava dar se atolava mais e mais. Jonas não via saída, o caminho estava difícil demais pra ele. O sol já não batia mais em seu rosto, a floresta era muito densa e as arvores encobriam o horizonte. De dentro da vegetação ele ouvia sussurros e uivos. Parece que falavam dele, mas não dava pra ter certeza pois as vozes vinham de sombras que ora apareciam por detrás das folhas e ora sumiam fazendo algazarra.
- Ei! - Gritou Jonas - vocês aí, me ajudem. Estou perdido!
Não adiantava, a cada grito de Jonas, a cada pedido seu, as vozes se calavam e apenas olhos esbugalhados apareciam em meio ao breu. Esses olhos pareciam curiosos pra saber se Jonas iria sair da enrascada em que estava mas não pareciam querer ajudar.
Jonas estava aflito, e com esforço sobre-humano ainda dava passos lentos e tentava prosseguir. Ele levantava uma perna da lama pegajosa, inclinava seu corpo pra frente e pisava mais adiante, depois repetia com a outra perna e assim ia tentando sobreviver.
De vez em quando Jonas sentia que alguém segurava sua perna e lhe puxava pra baixo, ele sentia que de vez em quando alguém colocava mais lama no meio do caminho, mas Jonas precisava vencer, Jonas precisava prosseguir, Jonas precisava respirar, Jonas precisava sobreviver.
Foi quando uma pessoa apareceu do outro lado do caminho, ela parecia conhecida. - Olá! - Falou Jonas - Você é a minha professora da quarta série?
A pessoa não respondeu mas jogou um livro para Jonas, o livro se depositou no fundo da lama e Jonas pôde se apoiar nele. Foi quando mais pessoas apareceram ao lado do caminho. Todos pareciam conhecidos de Jonas, uns pareciam antigos professores, um parecia com o dono da livraria, outro parecia o dono da banca de jornais, e eles foram jogando livros e mais livros para Jonas.
Jonas notou que essas pessoas que hoje vinham lhe ajudar, ele, no decorrer de sua vida, não havia dado muita importância a elas...
Mesmo assim elas arremessavam revistas, jornais e muitos livros para ele.  
Jonas ia usando esses livros como escada, subindo, subindo, saindo da lama até que conseguiu sair do buraco em que estava. Até que conseguiu atingir terra firme, terra sólida e sair da densidão daquela floresta negra... 
Então o sol bateu de novo em seu rosto, então as cores da vida tornaram a aparecer.
Então, Jonas sorriu!

37 comentários:

  1. Os livros abrem janelas na alma, nos olhos, no coração, na mente... são verdadeiras formas de observarmos o mundo de diversas maneiras diferentes, Dezinho.

    bjks JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Jó! Eles nos abrem outras perspectivas! Obrigado por aparecer!

      Excluir
  2. Lindo pra lere e reler... Ele foi vendo o quanto podia aprender e saber mais e mais, da vida ... Boa leitura faz bem!! Por isso gosto de passar aqui! abração,chica

    ResponderExcluir
  3. Quando nos falta o calor dos braços, é só usar os braços dos livros... indecifrável...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E funciona né Tatiana! Ainda bem!

      Excluir
  4. Olá André,
    Primeiro quero deixar claro o prazer que tenho em vir aqui e ler seus textos, mesmo que um pouco atrasado as vezes! Cara que bela história, super motivacional! Daquelas que selecionamos para os conselhos de classe! Muitas vezes não damos a devida atenção para aqueles que querem nos ajudar a crescer como seres humanos, pois isso leva tempo e somos imediatistas! Por isso, ao contrário, damos mais valor aqueles que "são legais" no momento. No entanto, com a ajuda oferecida por aqueles que promovem nosso crescimento de fato é que podemos nos livrar das piores situações! Muito bom mesmo!

    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Critica <--

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahhahahaha obrigado Flavão!

      Excluir
  5. Cara, gosto quando vc reprisa seus textos antigos, também faço o mesmo, e acho que lembro desse, e quando o assunto é livro, tudo fica mágico, ler é algo maravilhoso, divino, um prazer que nos leva a novos horizontes, sem sair do lugar.

    Ótimo texto Mansim, abração pra ti.

    ResponderExcluir
  6. Oi André, que texto ótimo!
    E como podemos aprender, crescer, viajar e nos encantar
    com uma boa leitura!
    Adorei André!
    Abraços.
    Mariangela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Mariangela, obrigado por aparecer!

      Excluir
  7. Uma boa leitura é capaz de fazer coisas incríveis. Esquecemos dos problemas, liberamos a imaginação. E nos salvamos.
    Acho que todos devíamos fazer da leitura a escada da nossa vida.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E deveria ser diária né Mateus! Ler todos os dias nem que seja no banheiro... Obrigado por aparecer!

      Excluir
  8. Dedé, meu amigo!
    Excelente!
    Me lembro desse texto, também pudera... comento há uns 2 anos aqui e em todos os posts hahah e presto atenção em tudo, viu?
    Os livros, a cultura/conhecimento adquiridos, não tem preço, abrem um universo e servem como uma escadaria mesmo, bela analogia a tua, para a nossa vida. Se as pessoas tivessem essa consciência, com certeza, o mundo seria mais crescidinho!
    Abração e ótimo fim de semana a vocês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não é mais minha seguidora de blog, você é minha amigona! Amigona Cissa!

      Excluir
  9. Olá, grande amigo André!
    Ainda bem que reprisou este magnífico conto, pois, assim, pude saboreá-lo.
    É uma bela alegoria sobre a importância do livro em nossas vidas.
    Realmente é nosso esteio e nossa luz.
    Ótima mensagem!

    Abraços.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Bentão! Cono sempre digo, seus comentários valem um cadinho mais!

      Excluir
  10. Oi amigo,

    Tudo bem? Adorei o texto! Penso que a leitura e o conhecimento permitem a alma visitar vários lugares e mundos. Então é fundamental o exercício e a busca por esse mundo que sempre será repouso, consolo e diversão.

    Bom final de semana e beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Lú! Realmente a leitura e o conhecimento é o que move o mundo!

      Excluir
  11. A sua historia estimula a leitura e é uma bela comparação do caminhar na vida para sair do lodaçal da ignorância.
    Só que da próxima vez jogue também uns laptops rsrsrsrs... Brincadeirinha não fique bravo com o tio.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehhehehhehehehe tá bom tio!

      Excluir
  12. André, o conto ilustra com muita inteligência a sua observação a respeito da importância dos livros. Em resumo, posso dizer que, está na leitura a salvação do ser humano atolado num grande buraco de uma imensa floresta de ignorâncias. Parabéns e um grande abraço.

    ResponderExcluir
  13. André, querido, como vai? Muito bom reprisar esse post! É preciso sempre estar acendendo a idéia da necessidade de ler. Só através da leitura nossos horizontes se abrem. É como se nossa alma abrisse uma janela para um mundo amplo e misterioso, e nos desse a capacidade de desvendar cada um desses mistérios, e assim nos tornasse maiores do que somos! Parabéns mais uma vez pelo sucesso do blog, pela sua criatividade e por nos brindar com um conteúdo tão bom! Bom domingo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aécia! Que bom vc por aqui!

      Obrigado pelas palavras e por aparecer!

      Excluir
  14. Oi André
    Obrigada por republicar estes maravilhosos textos, assim eu que sou relativamente nova seguidora posso me deliciar. Fiz um post sobre minha história com a leitura recentemente. Mas esta história ficou 10! Uma ótima ilustração! Sem leitura a pessoa fica atolada em seu próprio mundinho!
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahahahaha valeu Lú! Sempre que der republicarei algum!

      Excluir
  15. André o/
    Ah eu to levando minha vida depois de algumas grandes turbulações..e você? Tudo certo?
    Eu creio que lembro de ter lido esse texto..é sempre uma boa vc republicá-los para a gente lembrar e outras pessoas conhecerem!
    hahsahsahs então Blutengel não foi de seu agrado? Mas eu entendo...é um estilo bem excêntrico. É mesmo a galera ligada á cena gótica que curte rs. Eu simplesmente amo a voz do vocalista exatamente pelo que você disse, de ser soturna..ficou sexy no cara kkkkk.
    Uma ótima semana pra vc!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Tsu! Obrigado por aparecer.

      Excluir
  16. Excelente postagem André, valeu mesmo a pena tê-la republicado.
    Somos felizes pois em algum momento de nossas vidas alguém nos atirou livros que ajudaram a nos reerguer no lamaçal da ignorância onde corríamos o risco de nos afundarmos. Gostei da foto que você escolheu para ilustrar o post, pois ela simboliza a elevação que a literatura é capaz de nos proporcionar! Parabéns meu amigo!

    http://sublimeirrealidade.blogspot.com.br/2012/09/on-road-o-livro.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é se a gente acordar tarde demais né Brunão! Obrigado por aparecer!

      Excluir
  17. ótimo texto!!

    da lama da ignorância e da mediocridade do nosso tempo só se sai com boas e reflexivas leituras!

    abraços

    ResponderExcluir
  18. É amigo quantas vezes aquelas pessoas a quem ligamos menos importância, são as que nos dão a mão quando dela necessitamos. Por outro lado os livros podem ser por si só a nossa salvação. Eles nos levam por mundos que desconhecemos nos ensinam tudo. Até a experimentar sentimentos que nem julgamos ser capazes de sentir.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Elvira... As vezes olhamos e não enchergamos...

      Excluir
  19. Ahh que bela homenagem aos meus amados livros. Nao tem nada mais maravilhoso do que viajar na leitura. Amei a postagem... bjs

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!