sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Paixão de maluco

João Pedro acordou, conversou com a familia, se despediu de todos e foi à casa de Irineu para que os dois ganhassem a estrada. Os dois amigos estavam com o ingresso na mão e tinham que viajar até o Rio para assistir a grande final do Campeonato brasileiro. Se tudo desse certo, com apenas 8 horas de viajem eles estariam adentrando o estádio pra ver seu time do coração o Brasilina futebol clube levantar mais um caneco!
O bairro do Jupiá acordou cedo neste domingo, alí ficava a séde do Intergalático futebol clube, o time que disputaria com o Brasilina quem seria o melhor do Brasil neste ano... O Intergalático tinha a seu favor o empate, se o jogo acabasse com igualdade no placar eles levariam mais uma taça pro seu abarrotado museu de tantas glórias e conquistas.
O time estava concentrado a dois dias, e mais unidos do que nunca eles lutariam até o fim pelo Birimbinha, massagista do clube a 20 anos que na antevéspera do jogo havia sido atropelado por um moto-taxista e estava agora internado na Santa Casa todo enfaixado com duas costelas e a clavícula quebrada. No dia anterior o time todo o havia visitado e prometido ganhar o campeonato para o amigo de tanto tempo e tanta dedicação aos atletas. Na verdade Birimbinha era um segundo pai para os jogadores, sempre pronto a ajudar e dar conselhos, sempre atento a fazer favores e por isso mesmo muito querido por todos.
Aos 45 minutos do segundo tempo dessa batalha épica onde Brasilina e Intergaláticos faziam a maior partida de suas vidas, Chiquinho pegou a bola na entrada da área, driblou Eduardo e de cara pro gol (na visão do juiz)  foi tocado no calcanhar por Emiliano e se atirou ao chão. O juiz Oscar de Moura não titubeou um segundo e apitou apontando a marca da cal!
- PÊÊÊÊÊNALTIIIIIIIIIIIII! - Gritaram todos locutores que transmitiam aquela final.
Armando estava no final da sua carreira, quando chegou ao Brasilina muita gente foi contra e falou que o presidente do clube estava maluco por ter contratado alguém tão rodado e que agora aos 38 anos nunca havia sido campeão de nada importante. Como poderia uma pessoa assim ser o maestro do meio campo da equipe e ainda levá-la ao tão sonhedo título? Mas Armando estava calando a boca de todos e estava sendo considerado o melhor jogador do campeonato.
Benedito era torcedor fanático do Brasilina desde os 15 anos de idade quando assistiu o time do seu coração despachar o grande Santos de Pelé e tudo mais com uma acachapante goleada de 6 a 0 e desse dia em diante resolveu que iria ser brasilinense e assim o fez. Todos os 8 filhos de seu Benedito seguiram o pai e hoje se reunem todos os dias de jogo pra torcer, gritar, sorrir e chorar pela paixão da familia. Só que agora o netinho do seu Benedito apareceu com tendências intergaláticas, o menino só fala no Intergaláticos e isso está tirando o sono de seu Benedito que fez um acordo com o netinho... Se o Intergalático ganhar do Brasilina nessa final o neto está liberado pra torcer por quem quizer.
Tirolês pegou a bola, colocou-a debaixo dos braços e se dirigiu para a marca do pênalti. Ele era o artilheiro do campeonato com 22 gols, mas em nenhum momento de sua carreira havia encarado um momento tão tenso e importante como esse.
Claudinha era torcedora fanática do Intergaláticos, era ela quem cuidava das bandeiras e das faixas da torcida "Leões fieis" que era a maior e mais maluca torcida que o time laranja e verde dos Intergaláticos tinha. Claudinha iria se casar neste domingo mas do meio do campeonato em diante o Intergaláticos atropelou os adversários e acabou chegando a grande final. Foi uma briga homérica entre Claudinha e seu noivo que ameaçou até largá-la de vez, mas quando viu que não tinha mesmo jeito resolveu adiar o casamento.
Os jornalistas falaram na beira do campo para o juiz Oscar de Moura que as tvs mostravam claramente que o Chicão havia se jogado e que não foi pênalti... Oscar de Moura que estava a um passo de ser escolhido o arbitro representante do Brasil para a copa do mundo ficou muito triste.  - Puxa vida - pensou Oscar - agora o pênalti já está marcado e não tem como voltar atrás. O jeito é torcer para o goleiro Fernando Inácio defender.
Se Fernando Inácio defendesse o Intergalático seria campeão, se o Tirolês convertesse o pênalti o Brasilina é que levaria o canéco.
O estadio estava dividido ao meio, metade laranja e verde e metade vermelho e azul, mais de 120 mil pessoas se acotovelavam espremidos e calados com olhos fixos no gramado, milhares de telespectadores estavam emudecidos olhando fixamente para suas tvs, outras milhares de  pessoas acompanhavam tudo com o radinho colado ao ouvido.
Seu Jorge estava com o coração disparado, dona Rute estava com tremedeira, dona Dirce estava estática, Juvenal levava a cerveja até a boca mas nem piscava seus olhos.
Tirolês colocou a bola na marca do pênalti, olhou para Fernando Inácio que apontava o lado esquerdo e gritava: - Chuta aqui que eu vou pegar, chuta aqui que eu vou pegar!
Birimbinha assistia tudo do seu quarto no hospital, do seu lado um torcedor adversário falava, que seria gol, os enfermeiros pararam de atender pra assistir ao pênalti.
Tirolês correu pra bola.
Enquanto corria olhava pra ver se Fernando Inácio dava pinta se pularia antecipadamente para algum lado.
Tirolês correu, parou com seu pé de apoio ao lado da bola e chutou... Enquanto a bola viajava vários corações viajaram junto e o momento seguinte certamente ficaria marcado na vida de muita gente, de tantas Claudinhas, Beneditos, Armandos, Antonios, Rodolfos, brasileiros, brasileiras, torcedores e torcedoras contra e a favor que amam essa paixâo de maluco chamada futebol!

24 comentários:

  1. Pô 'meu' assim você me pega no contrapé, foi gol ou não foi nessa 'bagaça'? rsrsrs.

    ResponderExcluir
  2. Você me envolveu e quando esperava o resultado... nada!!!!! Li de novo para ver se havia perdido algum detalhe (kkkkkk).
    Só você, André!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Hahahahaha além de todos esses que tu citou, enquadra mais o nome de todos que leem teu blog, pois estão todos viajando junto com a bola pra saber se foi gol ou não.

    Na minha opinião vei ser gol, mas aos 49 terá um escanteio e o Intergalático fará um gol de cabeça com o zagueirão Eduardo e essa será sua redenção. Mostrando que futebol num minuto somos vilões e no outro herói e que o jogo "só acaba quando termina" hehe.

    Massa o conto! Futebol é coisa de maluco mesmo!

    ResponderExcluir
  4. Como nada entendo de futebol, fico apenas vendo a emoção de tantos brasileiros que colocam o coração e esperança na ponta dos pés dos jogadores...


    um abração,lindo fds,chica

    ResponderExcluir
  5. Como nada entendo de futebol, fico apenas vendo a emoção e frustração de tantos brasileiros que colocam o coração e esperança na ponta dos pés dos jogadores...


    um abração,lindo fds,chica

    ResponderExcluir
  6. ah, isso não vale. falas das apoplexias de todos, e justas-lhes ainda mais a minha? afinal foi golo ou não? grrrrrr :)
    abraço, amigo!
    p.s. como te compreendo. futebol é paixão absoluta! a propósito, daqui a nada portugal disputa o primeiro jogo de um play-off contra a bósnia, para saber se tem direito a participar no próximo campeonato da europa de 2012. faço figas!!!

    ResponderExcluir
  7. André,
    Assim não vale! Fiquei na maior expectativa, super
    preocupada com o resultado do jogo por causa do Birimbinha...
    Excelente! Futebol é mesmo coisa de maluco.
    Envolve a todos que o apreciam de uma maneira apaixonada.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  8. Que paixão louca... Todos nós temos as nossas, mas confesso que a minha está bem longe dos gramados.. Consegui captar bem a essência de seu texto e percebi nuances de movimento que se tornam imperceptíveis aos olhos dos apaixonados!!!
    Belo texto!!!

    ResponderExcluir
  9. Estava com saudades e para o coração não parar de saudades de suas verdades e bobagens voltei porque suas crônicas são sensacionais, não diga nunca se foi gol ou não, deixe que os apaixonados do esporte bretão definam o que quiserem, quanto a você continue sempre nos alegrando com crônicas maravilhosas, Quando resolver colocar em um livro, espero que seja vontade de outros seguidores, eu quero ser o primeiro a adquirir. Mil abraços!!!!!!
    Renatinho

    ResponderExcluir
  10. Tô pra te falar que futebol eu goisto de ver qdo meu FOGÂO tá em campo, tenho gostado de ver tb o Santos [será por causa do Neymar??!] e da Seleção. Vc escreveu deliciosamente!! Texto muito bom, pra variar!!
    André, meu amigo...vim retribuir a visita e dizer o qto gosto de estar aki, mas como ja disse, tem faltado tempo e disposiçao. Quem sabe nas férias eu apareça mais??!
    Saudades!
    evesimplesassim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. André! o/

    POtimo texto1
    E a pergunta que não quer calar: foi gol ou não?
    Isso é mais complicado, tenso e dramático do que a pergunta do psicopata no anime Monster...e olha que esse final é o final mais traumatizante que vi rs.
    Tudo blz por aí! Vc parece que não responde direito meus comments..são sempre curtinhos u.u.
    Vc não faz idéia dos mangás que existem por aí...seja em termos de traço ou história..tem muita coisa boa!
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Cara, mais uma pegadinha tua né? Depois que vai virar papai agora tás brincalhão pra caramba. É uma oportunidade de vc fazer uma enquete, e depois postar uma segunda parte do texto, mas achei legal o final, ficou em suspenso o grand finale, é comparado àquele lance de Pelé no México, onde ele dá um drible da vaca no goleiro e chuta, mas a bola vai pra fora, e o grande barato é justamente não ter sido gol, pois só a jogada em si foi eternizada, valendo mais que o próprio gol. Ótimo texto mano, abração pra ti.

    ResponderExcluir
  13. Olha vc é um fanfarrão hein André...e agora foi gol ou não ?

    Meu coração viajou junto com aquele chute tambem,e sim meu coração vibra com cada partida, desse esporte louco, que é a maior simulação de batalha medieval ainda praticada, o futebol.

    Responde ai vai, mal de paulista é curiosidade...

    ResponderExcluir
  14. Futebol não é a minha paixão.

    ResponderExcluir
  15. Dedé,
    Só para te avisar que estou passando uns dias no Uruguai e ainda não consegui um wi-fi decente por aqui, a conexão não está boa, depois retorno com calma para comentar e apreciar teu trabalho!
    Abração e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  16. Ah não André! Eu já estava até suando e vc não conta o grande final? Como fica agora o netinho do "Seu" Benedito? Beijos

    ResponderExcluir
  17. Dedé, Dedé!
    Viu? O tal futebol mexe com a gente, não?
    rrrrr
    E tu ainda deixou eu pensando se foi gol ou não?
    Fazemos assim, te troco uma informação secreta do Humoremconto, pelo gol ou não... rsrrs brincadeira! rsrs

    Abração, amigo!
    Agora consegui um wi-fi num hotel aqui da praia de Atlantida no Uruguay, que dista uns 40km da capital, Montevideo. É madrugada, mas te ler vale a pena!
    Beijinhos na Bonitona e no bonitinho!

    ResponderExcluir
  18. E aí, Andre[?]
    Foi gol ou naum foi [?] ashusauhasuhasuhasuhas
    Adoro o teu espaço meu amigo, desculpe a ausência, estou com problemas de saúde, atualizando o humor muito pouco, mas é isso aí!
    Sempre q dá eu venho aqui!!
    Abraços e Ótimo feriado!
    Um abraço na Andreia e a barrigona dela ta lindona *-*
    bjs

    ResponderExcluir
  19. Anônimo13.11.11

    Show de bola!! Rsrsrsrsrsrs!!
    Um grande abraço!!
    jorge-menteaberta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Todos nós temos nossas manias né rs


    Bom texto =D

    ResponderExcluir
  21. Esse jogo foi melhor que Bahia 4x3 São Paulo na semana passada.
    Abraço amigão!
    William

    ResponderExcluir
  22. Oi André o/
    Como está curtindo o feriadão?
    Ah que isso cara! O meu blog não seria nada se não fosse pelos comentários do pessoal que tem a paciência de ler tudo o que eu escrevo! Se não fosse pelas pessoas acho dificil que eu mantivesse o blog sabe...
    0_0 É tem razão..quem sou eu para exigir comentários de você no meu blog se eu já piso na bola com suas postagens..me perdoe! Não é intencional mas simplesmente você posta todo dia e eu não tenho tempo para todo dia ir comentar u.u. Mas prometo q farei um esforço!
    bjs!!!

    ResponderExcluir
  23. O futebol brasileiro é uma bagunça movida a paixão, é muito passional a relação torcida time. Eu detesto futebol, tantos homens correndo atras de uma bola que pode mudar sua vida, alguns qdo a alcançam não sabem o que fazer com ela.

    O ópio do povo, para esquecer suas dores diárias, boteco, cerveja e futebol....e a vida...


    Abraço

    ResponderExcluir
  24. Muito boa, André. Sensacional!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!