quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Os amigos e a vida



Outro dia eu falei pra um amigo que as companias influênciam muito o caráter e o tipo de pessoa que a criança vai ser quando crescer. Ele me disse que não! Que o que importa é a criação e a educação familiar. Aí eu tive que contar uma pequena histórinha pra ele e hoje resolvi contar aqui pra vocês também.
Eu era um menino bôbo, daqueles puxados pela mão, daqueles que era inteligente mas não exercitava essa inteligência pra nada. No parquinho, no primeiro e segundo anos eu não tinha amigos, eu simplesmente ia pra escola, vinha pra casa, passava as tardes atormentado, passava os dias feito um zumbizinho que nem sabe o que veio fazer aqui nesse mundo. Meus pais não viviam uma boa fase, brigavam todos os dias e muito, meu pai era mulherengo e minha mãe não aceitava isso, então o pau comia lá em casa. Esses dias também foram dias em que meus pais procuraram saídas erradas para os becos da vida, de vez em quando meu pai tomava umas a mais, de vez em quando eles tentavam procurar explicações indo atrás de religiões e gente má, e esse coquetel fazia de nossa vida uma vida quase insuportável pra uma criança que via todas aquelas coisas e não entendia nada.
Uma vez fugi do parquinho e realmente iria sumir no mundo, mas tão besta que eu era que fiquei alí pelas redondezas de casa e a polícia acabou me encontrando. Eu repeti o segundo ano e posso lhes dizer que isso foi a melhor coisa que me aconteceu na vida, primeiro porque eu realmente não sabia nada de nada, eu apenas vivia, depois porque eu tive a aportunidade de conhecer algumas pessoas maravilhosas que mudaram minha vida e o jeito que eu enchergava a vida.
Na terceira série eu fui transferido de escola e lá conheci o Alexandre, o Toninho e o Marcelo. Eles não sabiam de nada ainda mas o que eles me proporcionaram como amigos, me aceitadando, me incluindo e se aproximando de mim e o melhor de tudo, trazendo uma base familiar de amor que eu não conhecia muito bem, me fizeram mudar. 
Pela primeira vez eu comecei a brincar de tirar nota mais alta que meus amigos, brincar de fazer um trabalho melhor pra poder tirar um sarrinho depois, brincar de aprender a desenhar, disputar quem leria mais livros até o final do ano, disputar e brincar com coisas que só fizeram bem. Esses três caras foram importantíssimos na minha vida. Nós éramos nerds quando esse termo nem existia e isso foi muito bom pra mim. Tudo bem que como um bom nerd a gente ficou um pouco pra trás no quesito arrumar uma namorada, mas nem isso foi ruim.
Então meus amigos, se meu filho Samuel que vai nascer em março tiver a chance de na vida dele encontrar alguns amigos como o Antonio di Petta, o Marcelo Casado Urbano e principalmente o Alexandre Oliveira Batistelli eu vou poder ficar um pouco mais tranquilo, porque amizades realmente mudam vidas! As vezes podem ser pra pior, mas no meu caso eles foram anjos que Deus mandou pra me ajudar!

21 comentários:

  1. Que linda história e agradecimento aos amigos que te ajudaram pela vida.

    É importante isso : amigos que nos puxem PRA CIMA pois pra baixo, tá cheio de gente a querer nos puxar...

    Adorei e parabéns aos amigos e que SAMUEL encontre pela vida amiguinhos assim para que depois de j´[a criadinho, possas talvez escrever como tu, tendo esse gesto de amizade e reconhecimento!

    abração,chica

    ResponderExcluir
  2. Andre, como diz a música: "amigo é coisa para se guardar do lado esquerdo do peito ..." ^^
    É isso aí!
    Abraços meu querido e tenha um excelente dia!

    ResponderExcluir
  3. alexandre oliveira batisteli24.11.11

    Obrigado pela bela homenagem nas sua palavras a meu respeito. Vc vai ser sempre meu melhor amigo. Não importa e distancia fisica e nem o fato de eu nunca lembrar do seu aniversario. Esse seu depoimento veio numa boa hora, porque tive recentemente uma grande decepção com um grupo de amigos de longa data. Tiveram uma atitude inaceitavel para comigo e a tati. Depois te conto os detalhes. Mas foi bom isso acontecer para me lembrar que meu verdadeiro amigo sempre foi vc. Os outros são apenas bons colegas. Espero que a gente se encontre logo. Abraço

    ResponderExcluir
  4. marcelo casado24.11.11

    Querido amigo, é muito bom ser lembrado, com certeza foi uma época de muita amizade e cumplicidade, tenho tambem boas referências e alegrias dessa época. Tudo de bom e parabéns para o futuro filho, estou vivendo momentos maravilhosos e reaprendendo muita coisa da vida com minha pequena filha e esposa!!! Fica com Deus, meu amigo!

    ResponderExcluir
  5. Posso discordar?

    A índole é 'quase' tudo.

    Abraço do tio.

    ResponderExcluir
  6. Espero um dia poder conhecer o Samuel, a mãe do Samuel e o pai do Samuel. Do pai sou amigo (mesmo que não o conheça pessoalmente) e, como uma corrente celebrada pela vida que criamos aqui na blogosfera, vamos navegando e curtindo as boas ideias e opiniões de nossos blogatriotas...
    Abraço papai preocupadão!!!

    ResponderExcluir
  7. É muito bom saber que algumas(mesmo que poucas) pessoas fizeram parte de nossa vida e vieram para ficar. Mesmo que o tempo passe a acabe distanciando uns dos outros.

    Tenho duas grandes amigas... uma, Érika, desde os 12 anos de idade. Hoje mora em BSB... mas, continuamos mantendo contato pela net. Cada uma tem sua vida, sua família e prioridades diferentes, hj... mas, continuamos firmes e fortes na amizade! A outra mora aqui perto de mim e conheço-a desde a faculdade. Minha confidente... minha amiga verdadeira. Para quem acha que não pode haver amizade homem mulher, tive um grande amigo, Fávio, desde minha adolescência, que era meu grande amigo na mesma época da Érika(éramos um trio inseparável)... me emociono de lembrar, pois continuamos muito próximos, mesmo depois que me mudei. Qdo vim para Goiânia, logo ele veio tbem. Pena que um câncer o levou há dois anos. Saudades imensas, do meu amigo...
    Forte abraço...

    ResponderExcluir
  8. Oi André,

    Te vi no blog da Ma e quis conhecer o seu espaço. Muito legal!

    Seu textos são ótimos, não só esse como os outros dois que eu li por aqui. Também compartilho com você a importância do humor na nossa vida.

    Sobre este texto, me remeteu à minha infância e àquelas pessoas que foram importantes para mim, naquele momento.

    Grande abraço

    Deixo aqui o convite para visitar o Palavras

    ResponderExcluir
  9. Oi André..primeiro quero agradecer a sua simpatica visita em meu blog. Sei que é dificil semros constantes nas visitas, mas vc meu amigo, esta sempre me prestigiando.

    Quanto sua crônica adorei a sua franqueza. E concordo plenamente com você. As amizades sim fazem a diferença. Influenciam.
    Na minha vida graças a Deus eu sempre tive o discernimento de andar em boas companhias.
    De adulta tb sempre encontrei pessoas a me ajudar.
    A ultima minha amiga, que se tornou minha orientadora, professora,ombro e tudo mais é a
    Pris., que é ceramista como eu.

    Um beijo...

    ResponderExcluir
  10. Dedé, tudo bem?
    Texto muito emocionante! Te confesso que fiquei bem sensibilizada, achei lindo!
    É uma das melhores coisas na vida a tal da amizade, e quanto pode ser sustentáculo para nossa vida, e pelo visto, eles ainda são teus amigos, isso é muito bacana.

    Posso te dar duas sugestões de pauta?
    Bem, vou dar, aí você vê se está a fim (de repente até você já escreveu sobre isso, aí me avisa para eu ler):

    1) Fazer um texto sobre e em homenagem ao TiHUGO! Gente fina ele. Você vê, é o nosso tiozão da blogosfera. Nenhum tio está nem aí para meu blog e preciso roubar o teu tio para ler, se interessar, e ele é super legal!

    2) Sobre amizades virtuais. Se você acredita serem amizades também, se te influencia em algo, qual a importância que amigos virtuais tem na tua vida.

    Bem, foram apenas sugestões, mas adoraria ler sobre estes assuntos.

    Grande abraço para ti, beijos na Bonitona e no Bonitinho Samuel! Que Deus abençoe vocês, de coração!

    ResponderExcluir
  11. Os educadores deveriam ler o seu texto:ele sintetiza bem o verdadeiro sentido de educar.
    A educação está primando muito por conteúdos, esquecendo-se de transformar cidadãos no tocante ao campo afetivo, estima... Nas salas de aulas vê-se apenas "o estudante" e esquece-se do "ser humano". Veja que o q + marcou seu período estudantil foi a inclusão, o afeto que partiu dos colegas de escola e não a "adição por agrupamento"... Os métodos educacionais precisam ser mais humanizados!

    Belo texto!

    ResponderExcluir
  12. Cara, muito legal teu texto, e como é importante a questão de boas amizades, como elas influenciam nossa trajetória, principalmente quando somos crianças, elas muitas vezes podem mudar o rumo, seja para o bem ou para o mal. Também tive na infância e adolescência muitos amigos que marcaram minha vida, e creio que, em parte, consegui me dar bem na vida pelas suas influências positivas.

    Também torço para quando eu tiver um filho ele saiba escolher bem suas amizades, pois no mundo de hoje, isso é de suma importância para essa juventude, e oro para que Samuel seja bem sucedido Dedé. Lindo texto meu mano, parabéns.

    ResponderExcluir
  13. Anônimo25.11.11

    Muita bacana sua hostória!! Muita saúde para esse nenem que vai nascer!! Acabei de postar um texto lá no blog que envolve mais ou menos o que você escreveu. Vê se dá uma passada lá.
    jorge-menteaberta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. André, ótima a tua reflexão! Mas penso que os amigos não tem o poder de mudar nossa vida, mas dão uma bela ajeitada na casa, sim, quando nossa base familiar é problemática.
    Eu tive uma base familiar forte e penso que a essência de nossos valores vem dela.
    Na adolescência, já bem consciente do que éramos, eu e a Ana entramos no grupo de jovens da Paróquia Auxiliadora, em Porto Alegre, conhecemos pessoas maravilhosas, mas nossa bagagem já estava formada, eles só nos ajudaram a distribuir melhor os pertences, para ela não pesar tanto!
    Bjooocas em ti, na esposa e no Samuel!

    ResponderExcluir
  15. Olá André,
    Cadê você? Estou lhe esperando no meu bloguito desde ontem. Como você não apareceu vim dar uma conferida e me deparo este bonito texto.
    Acredito, sim, na influência dos amigos para o bem ou para o mal, dependendo dos alicerces de uma pessoa, principalmente quando se trata de uma criança.
    Espero que o Samuel se cerque de amigos como os que você teve a sorte de encontrar. Verdadeiros amigos somente acrescentam.
    Meu abraço.

    ResponderExcluir
  16. Amizades são muito importantes. Amigos são irmãos que escolhemos... E são tão raros de se encontrar (ao menos os verdadeiros). Quando encontramos, devemos preservá-los a todo custo.

    Grande abraço e obg por visitar o Inutilidades!

    ResponderExcluir
  17. Olá, André!
    Sua crônica é muito interessante no sentido de que nunca se pensa que a companhia nos trará boas influências e, se trouxer, não é reconhecida pela sociedade, que está preparada somente para perceber o que nos faz mal.
    Teve muito sorte por ter se encontrado com as pessoas certas, pois muitos, nesta situação, seguiriam por caminhos tortos.

    Cara, já te conheço há tempo do blog da Laura.
    Sou admirador de seu trabalho.
    Já li seu texto no Humor Negro sem Censura que você foi sorteado e li sua crônica espetacular que fizeste quando aquele psicopata Wellington de Menezes massacrou aquelas crianças no rio.
    Também sempre leio seus comentários nos blogs dos nossos amigos em comum.

    Parabéns pela criatividade!

    Abraços do amigo!

    ResponderExcluir
  18. querido andré,
    acredito piamente que para a formação integral do indivíduo concorrem infinitas circunstâncias e incontáveis fatores - questões genéticas, de relacionação social, pessoal, familiar... na sua aparente singeleza, há uma que a todas cruza e sem a qual jamais nos completaríamos: a esfera dos outros, dos que nos são queridos, daqueles a quem chamamos de amigos. só neles o eu se conhece verdadeiramente para assim se completar.
    belo relato o teu, sem dúvida. há pessoas que nasceram para não perderem o que de melhor a vida pode oferecer; admiro-o profundamente em ti!
    um forte abraço de amizade!

    ResponderExcluir
  19. André, eu fiz uma crônica lá no deleites sobre os amigos que aborda realmnte a importancia que eles tem na nossa vida, mas claro, amigos de verdade, como podemos ver na sua postagem os citados fazem parte da sua verdade.

    gosto muito do seu blog, é sempre obm passar por aqui, vamos nos linkar? rs claro se o gostar dos blogs for recíproco...

    ResponderExcluir
  20. E tem aqueles elementos que nos formam e que não adianta que ninguém vai saber de onde vêm.

    ResponderExcluir
  21. E ajudam, realmente. Quando encontramos um grupo bom, acabamos absorvendo todo o sentido de uma bela amizade. Vem o estímulo, a vontade de vencer, de se destacar. Seu filho chegará ao mundo com um pai que tem vivência e que, certamente, lhe passará muitos exemplos importantes. E isso será meio caminho para escolher bem seus amigos.

    Bjs.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!