sábado, 26 de novembro de 2011

A carência do arrogante


Tem um senhor que eu atendo lá no meu serviço que é um cara um tanto quanto arrogante. Ele é um professor e diretor de escola aposentado. Hoje ele tem um sítio que toma boa parte do tempo dele, o tempo restante ele leva lendo livros e enchendo o saco das pessoas.
Um dia ele descobriu que eu gosto de ler, então ele desceu do trono em que vive e veio falar comigo. Falou que nunca assiste televisão, que nunca assistiu novela, que nunca ligou um rádio, que não torce pra time nenhum, que nem se liga em quem está concorrendo na política e que se pudesse nunca iria votar. Falou que passa o tempo lendo, as horas vagas pra ele são apenas para leitura. E deixou bem claro que só lê clássicos e grandes autores renomados no mundo todo e adora livros difíceis com temas pscicológicos e controversos, e quanto mais inteligente for a trama do livro melhor! Me falou que grandes nomes da literatura mundial deveriam ser nossos melhores amigos!
Eu me empolguei porque nunca ví ele se abrindo com ninguém e falei que (na época), eu estava lendo uma trilogia do Marcos Losekan que se chama "Uma entrevista com Deus", e que era muito boa, que era muito interessante e que prendia a gente do inicio ao fim... Bruscamente ele me intenrrompeu e falou que isso tudo era besteira! Quem era Marcos Losekan? Eu expliquei que era um correspondente da rede Globo e um grande jornalista...
- Bosta - falou ele irritado - achei que você tinha um pouco de cultura!
Então ele olhou pra mim, ajeitou o manto real e a coroa, pegou seu cajado e com um olhar fuzilante foi embora.
Outro dia ele voltou à loja e veio falar de novo comigo, perguntou o que eu estava lendo agora. Eu falei que estava já no terceiro livro de um autor que se chama Harlan Coben que era muito bom. Ele anotou o nome num papel e disse que iria pesquisar pra ver se servia. Nesse dia eu peguei um jornal que escrevo de vez em quando e mostrei pra ele uma crônica e falei pra ele ler. Antes dele ver do que se tratava ele falou:
- Bosta! - E irritado gruniu entre os dentes - Aqui nessa cidade ninguém sabe escrever!
Antes mesmo que eu pudesse falar que o texto era meu ele já tinha sumido na sua carruagem real.
Ontem ele entrou na loja de novo e viu sobre a minha mesa um livro que se chama "Três Sombras", que é uma obra prima de texto e desenhos, numa estória contada e desenhada pelo francês Cyril Pedrosa. Ele chegou pegou o livro nas mãos sem me pedir, abriu, viu que era de quadrinhos, colocou em cima da mesa e falou:
- Bosta, agora você está lendo coisas de crainça! - Falou e mais uma vez... Sumiu!

21 comentários:

  1. Putz, que nojo desse chato e mal com a vida! Da próxima vez deixa bem à mostra um exemplar com uma capa fabricada por ti, com o título:
    "ODEIO ARROGANTES!"

    Será que ele iria pelo menos se tocar?rs

    abração,chica e como tem gente chata nesse mundo ,credo in cruiz!!!

    ResponderExcluir
  2. Coitado André!!!
    Ele é carente..ta queredendo chamar a tenção!!!


    Um beijinho..

    ResponderExcluir
  3. Hahahahahahahha Má, eu também estou achando isso, hahahahahahahahaha.

    ResponderExcluir
  4. Posso ser arrogante se eu quiser.

    ResponderExcluir
  5. Os olhares arrogantes são como grandes muros revestidos de arames farpados... e sabe o que existe por detrás dessa parede? Um vazio imenso...
    Mas confesso que fico com pena dessas pessoas!!!
    Abraço Andresão!!!

    ResponderExcluir
  6. Dedé, tudo bem?
    A coisa que mais detesto é a arrogância humana, e te digo uma coisa, quer deixar um arrogante irritado, dê-lhe a indiferença! rsrs

    Excelente crônica, adoro por de mais tuas aventuras do dia-a-dia.

    Beijos aos três e excelente domingo!

    ResponderExcluir
  7. Acho que ele tem vontade de ler quadrinhos... já pensou se eu tem uma coleção? Tipo um quarto cheio de prateleiras com tudo super organizado mas que é mantido sempre trancado, para ninguém entrar e descobrir os segredos dele! E que a porta é em um canto secreto, que abre com uma alavanca a qual fica escondida atrás da estante da sala. Ah, que é que tem imaginar? =D

    ResponderExcluir
  8. O que ele é? Louco? Nem Deus ele seria, pois Deus admira as coisas simples também.No fundo, é um pobre solitário, sem amigos, sem nobreza nenhuma, um comedor de abóbora arrotando caviar! (Que por sinal, eu detesto!) Abraços

    ResponderExcluir
  9. a fronteira que separa o conhecimento do pedantismo bacoco é, por vezes, tão ténue...
    o mundo, o mundo, esse mesmo, faz-se de matizes vários - nem tanto ao mar, nem tanto à terra - assim se diz cá em portugal.
    um forte abraço, amigo andré!
    p.s. gostei de nos ver juntos lá no texto do grande dilso!

    ResponderExcluir
  10. Soberba, orgulho, vaidade pseudo-intelectual (pelo que contaste no texto ele tá longe de ser a pessoa intelectualizada que pensa que é... rssss), isso tudo faz parte das pessoas que sofrem do mal que, no meu entender, é o grande câncer da humanidade: a pobreza de espírito!

    ResponderExcluir
  11. Anônimo27.11.11

    Complicado hen!! Pura arrogância. Simplismente um cara que acha ser o tal. Uma pena aina existir pessoas assim.
    Um grande abraço!!
    jorge-menteaberta.blospot.com

    ResponderExcluir
  12. O senhorzinho aí não deveria ler sobre psicologia: deveria mesmo é sentar-se todos os dias no divã de um psicólogo a fim de detectar a sua "ignorância" afogada na cultura que de nada está lhe servindo...

    Os verdadeiros sábios compreendem que a "humildade" é a suprema virtude, né, Dedé?

    ResponderExcluir
  13. Olá, grande amigo André!
    Acredito que a insatisfação deste senhor não é só pelo gosto literário alheio, mas porque é ranzinza inato, mesmo.
    Este professor não nos ensina nada de útil, pois julga o livro pela capa.

    Amigo, seus textos são magníficos!

    Parabéns pela criatividade!

    Abraços do amigo!

    ResponderExcluir
  14. kkkkkkkkkkkkkkkkkk, cara, desculpa, é impossível não rir com o seu texto, que velho rabujento, rsrsrs


    \tô aki retribuindo comentário, mto obrigada, pessoas como vc são a essência para a existência do meu blog


    www.diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com
    visita o meu blog? me dá esse prazer ;)

    ResponderExcluir
  15. Huhauauahau que cara culto!
    Bosta, vc tem oportunidade de ter um amigo real e fica lendo essas porcarias André?!
    Cara, amoooo Harlan Coben... Esse é um exemplo de uma pessoa culta mas que se isolou do mundo e perde muito por isso! Perde tanto ao ponto de não ser mais culta!
    Se bem que não assistir televisão anda sendo bom ultimamente hahahahahaha

    Beijos e excelente semana pra vc!

    ResponderExcluir
  16. Olá André,
    Arrogante, vaidoso e pobre de espírito. Só o que ele lê e recomenda é que tem valor literário.
    Coitado, vai deixar de se informar e de saborear
    excelentes leituras.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  17. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Tadinho dele, André! Esse tipo de pessoa desperta um único sentimento, pena. Deve ser só, por demais. Não participa da vida e se enclausura em obras que só lê porque são reconhecidas como boas. Não se arrisca nem vê o que de novo existe.
    Mas foi muito importante, pois lhe deu ótima matéria para a postagem.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  18. Então André você já leu aquele livrinho que se chama:
    Janjão o fortão e pinote o fracote?
    Deve ter umas quinze páginas ilustradas e é capa dura ksskkksks...recomende ao senhor 'bosta'.
    Um abraço do tio.

    ResponderExcluir
  19. Não sei se chamo ele de arrogante ou ranzinzolino! Que bosta!!! Talvez ele seja as duas coisas... possivelmente até uma terceira, chato pra caramba!!! rs

    A verdade é que fiquei com pena... Como disse a querida Ma, isso é carência afetiva. Carência das 'brabas'.

    Tudibão pra vc e sua familia! :)

    JoicySorciere - Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
  20. Oi, André.
    Até que pode ser um bom material para seu próximo livro...
    Obrigada pela visita e gentileza.
    Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  21. Nossaa...
    Chega a ser bizarro! kkkk

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!