sábado, 10 de setembro de 2011

Colírios do povo

Eu estava aqui em casa dando uma de mestre cuca e escutando um sonzinho, quando uma frase na musica Avohai do Zé Ramalho, (meu amigo e companheiro de vários momentos... só que ele não sabe disso), me chamou atenção. A frase fala: “Pares de olhos tão profundos que amarga as pessoas que fitar.” Puxa... eu fiquei pensando sobre isso. Quem teria olhos assim? Eu conheço alguém assim? Essa pessoa seria tão má, ou tão desesperada, ou tão amargurada, ou tão desiludida?
Esses olhos seriam de um idoso abandonado num asilo depois de ter criado filhos e netos, e que agora fica contando os minutos esperando a morte chegar, desiludido e triste com um final de vida sem esperança alguma? Deve ser triste olhar uma pessoa assim. Ou seriam esses os olhos do idiota presunçoso e sem amor no coração que colocou esse idoso no asilo? Um cara sem apreço e sem visão para reconhecer o que aquele avô ou até aquela mãe fez por ele a vida toda. E mesmo que essa mãe não tenha sido tão boa assim, mas pelo menos foi ela que deu vida aos filhos e dela saíram os netos também.
Outro dia eu fitei olhos tão profundos e amargos que me fizeram tomar uma atitude. Eram os olhos da Chambinha minha gatinha siamesa, ela apareceu na porta do meu serviço, só pele e osso, com vários machucados no corpo, vários piolhos e até sem forças para miar. Eu olhei nos olhinhos dela e eles me pediram para adotá-la. Não teve jeito. Primeiro convenci minha esposa, o que não foi difícil pois minha esposa tem um coração muito puro e doce, e depois convenci a Frida minha cachorra ciumenta de que seria bom ela ter uma amiguinha. Hoje a Chambinha pesa 7 quilos, está até gorda demais e seus olhinhos não estão mais amargos, pelo contrário, eles estão felizes e arteiros!
Sabe eu fico pensando nessas pessoas que dizem que detestam cachorro e gato, normalmente eles falam que não querem limpar cocô desses bichos e que por isso eles não adotam nenhum. Gente, eu quero ver quando vocês estiverem velhinhos e alguém tiver que limpar o seu cocô muito mais fedido que de um cachorro, se esse alguém vai te amar, ou vai ser o cara que vai te colocar no asilo. Mas tudo bem porque lá no asilo alguém não vai ter nojo do seu cocô fididão!
Eu queria acreditar que a raça humana um dia consiga fazer um mundo mais razoável com as pessoas, com menos distância entre as classes sociais, com mais esperança para todos, com mais oportunidades em todas as fazes da vida, até na terceira idade. Tomara que assim um com algumas boas atitudes a gente não invente o colírio que vai ser pingado nos olhos de todos os sofredores do mundo que um dia a gente não fite mais nenhum par de olhos tão profundos que nos amargue.
Eu sei que isso depende da educação familiar, da estrutura pessoal, e das voltas que o mundo dá, mas mesmo assim já está na hora da gente se mexer e de alguma forma tentar fazer algo positivo, nem que seja acolher o avô ou a avó em uma casa dignamente, ou simplesmente adotar um animalzinho, ou talvez ajudar uma casa de apoio a adolescentes drogados!
O negócio é não esperar o mundo inteiro melhorar primeiro pra depois fazer alguma coisinha, quem sabe se a gente fizer a nossa parte não vamos estar pingando esses colírios por aí nos olhos do povo?
Pense nisso!

25 comentários:

  1. Zé Ramalho (o Lou Reed brasileiro, é o que dizem, kkk). Cara, mais um texto profundo, e concordo com tudo, nós seres humanos somos complicados, estamos no topo da cadeia alimentar, somos os únicos seres "racionais", e no entento, estamos longe de adquirir uma qualidade de vida à altura. Escrevi um texto agora a pouco e postei no meu site em relação ao 11 de setembro de 2001 e tem tudo a ver com o que vc abordou aqui, o nosso lado interior, que comete barbaridades e não podemos controlar.

    Um ótimo texto, abração pra ti.

    ResponderExcluir
  2. Teu texto foi genial.

    Minha mãe está doente, aos 85 anos, caiu,operou, não pode se mexer e pra ser removida para uma cadeira, precisam 5 pessoas, pra não deslocar o osso. Bem tudo isso pra te dizer que ela saiu do hospital e teve que ir para uma clínica especializada, com até UTI, perto e tudo mais. Mas ela, está numa situação privilegiada. Tem 2 acompanhantes fixas, de dia e noite, além das da clínica. E nós estamos todos os dias lá.

    Embora ela nem saiba direito de nada, vamos!

    E o que vemos?

    De tudo! Os abandonados, mas os que tem vida própria e nem querem pensar em sair de lá, do lado das amigas velhinhas. É lindo e me fez ter uma outra posição. Mas se não tiver grana,aí a coisa é dura. Pois o espírito de solidariedade das instituições é ZERO e coram por lá até o ar que eles respiram...Uma pena!.

    Como tudo tem 2 lados:Há os velhinhos que nunca plantaram amor pela vida e hoje não o podem colher.Isso é certo,lei da vida!

    Bom,fiz um jornal aqui e quero te dizer que imagino o quanto está feliz essa gatinha que adotaste com o teu primeiro olhar...
    Legal.Se todos fizessem isso!

    ResponderExcluir
  3. Falta humanidade aos humanos, essa é a grande verdade nisso tudo. Todos deveriam ser mais puros, menos arrogantes; porém, o que vemos é uma trupe de pessoas que só sabe fazer valer sua vontade sem considerar muito o outro.

    Em se tratando de animais então... Quantos estão por aí, a esmo, à espera de alguém que dê uma chance de sobrevivência? Triste, não?

    Até, André!

    ResponderExcluir
  4. É importante nos movimentarmos, mesmo parados.

    A inércia do pensamento é o que ferra.

    ResponderExcluir
  5. André!
    Eu vi o vídeo do post passado e fiquei cho-ca-da! É muito impressionante aquilo tudo, que situação horrível!! O mundo TODO contra um país e os que tem mais poder fazendo os coitados de vilões, quando na verdade eles vivem em situação lastimável. E os tais de poder continuam destruindo tudo e "andando e cagando" pra isso! D: É triste, muito triste. =T
    O "consolo" que a gente tem é fazer algo de útil pra tem tá perto de nós, porque em relação a tudo aquilo, acho que estamos totalmente paralisados. Sei lá... s:

    ResponderExcluir
  6. Palma, palma, não priemos cânico!!! Cara, não sei o porquê de vc não achar conexão do meu comentário em relação aos atentados, sei que foi movido por ganância pelo petróleo, isso é antigo, e vez por outra, os Estados Unidos estão tentando se apossar, sem êxito, claro, dos poços de petróleos do Oriente Médio, mas vou te fazer uma pergunta retórica, o que está por trás da ganância dos americanos? Mesmo assim responderei, "trevas espirituais". Lógico que o motivo de todo esse desentendimento é uma ação e reação que o Ocidente tem semeado no Oriente, mas no meu texto quis abordar o cerne da questão, e não as questões secundárias, sacou mermão? kkk.

    Sim, assisti agora o vídeo, confesso que tive preguiça mesmo, mas me arrependi, muito bom o vídeo.

    ResponderExcluir
  7. André,fui ler a postagem anterior,e decidi assisti o vídeo,e enxerguei ali vários pares de olhos tão profundos que amarga as pessoas que fitar.Que triste,que mundo é esse,não há mais amor,respeito...daqui a pouco nem alimento mais teremos,se bobear.Só nos resta fazer a nossa parte ,buscar ir além do que os jornais e TV querem nos incutir na mente.Muito obrigada por compartilhar mais esse vídeo ,tão profundo e necessário.

    ResponderExcluir
  8. Perfeito, Dedé!
    Que texto,amigo! Fiquei emocionada...
    O velhinho excluído e abandonado de hoje, pode ser nós amanhã, e isso ninguém pensa.
    Já visitei asilos, e eles logo chamam a gente de filha, ou um velhinho diz que a gente é a namorada ou a musa... e é triste. Já visitei orfanato e sempre tem pelo menos uma criança segurando a gente e chamando de "mãe" ... e isso é triste. Só não adoto, pois não conseguiria dar uma vida decente, por falta de um monte de coisas, para mais uma criança.
    Os bichinhos são nossos grandes amigos, já adotei vários, inclusive meu gato Lito e estou prestes a adotar uma irmãzinha para ele. E assim a vida segue seu rumo, se cada um fizesse um pouquinho, já ajudava esse mundo tão mesquinho a ser bem melhor!
    Perfeito Dedé!!!!!!!!!!!!!!
    !!!!!!!!!!!!!!
    Ótimo domingo aos três!

    ResponderExcluir
  9. Nossa ler seu post me fez pensar sobre o que estou passando atualmente. Ainda mais vendo você falar sobre a sua gatinha Chambinha, estou com um gatinho em casa doente ainda.

    Um simplesmente parou de andar, o outro estava com um tumor em um dos olhos e acabou por ser extraído. Como aqui na cidade não tem clínica veterinária, meu pai pensou de cara em sacrificar os dois. Foi o que me fez pensar, é simplesmente se "livrar" do problema? Significa então que a gente se livrar do que nos dá trabalho, vai então livrar as outras pessoas também quando a gente der trabalho para eles.

    E bem como você disse no final do post, não é esperar o mundo melhorar para que a gente faça algo de bom, afinal as boas atitudes tem que começar agora.

    Ótimo post, ótimo blog!
    Bom domingo! =]

    ResponderExcluir
  10. andré,
    eis o cronista do quotidiano. é incrível como das pequenas coisas fazes saltar insofismáveis verdades.
    sobre o olhar: não há olhos assim ou assado; há olhares que, pelo seu lastro de vida, acumulam decepções, presunção, falsidade, optimismo... só a mão de alguém que conheça o valor de um afago pode conduzir à metamorfose.
    um abraço, caro amigo!
    p.s. aquele que não reconhece a velhice rejeita o seu próprio futuro.

    ResponderExcluir
  11. André, por mais que o mundo melhore acho que as pessoas sempre vão ter seus sofrimentos pessoais para ficarem com os olhos profundos.
    Abç e bom domingo

    ResponderExcluir
  12. A grande aventura da vida é tornar doces os olhos que nos fitam com amargura! Parabéns, belo texto!

    ResponderExcluir
  13. Tudo isso e muito mais!
    Bom assunto e texto.
    Gosto do Zé Ramalho e dos palavreados misteriosos e instigantes que nos fazem pensar e repensar.

    ResponderExcluir
  14. Andre, Ctz que existem pessoas de olhos assim sim!
    O que temos a fazer é manter distância desse tipo de seres! ^^
    Parabéns pela crítica, teu texto ficou Ótimo.

    Abraços e Ótimo final de Semana =*

    ResponderExcluir
  15. André...

    Estrou meio sumidinha daqui.
    Voltei de viagem quinta a noite e ainda não consegui colocar minhas visitas em dia.
    Sabe quando vc vai visitar um blog e vai se perdendo no caminho? rsrs Por ai..mas to aqui...e sempre estarei pq gosto muito da sua escrita e de vc.

    Logo que eu li a frase da letra da musica, antes de ler sua cronica, me veio esse pensamento.
    Quem teria olhos assim?
    Esses olhos que a musica descreve são mais que tristes. São desacreditados.
    Eu gosto de olhar nos olhos das pessoas. Mas as vezes sinto que isso incomoda.
    Parece que as pessoas temem em se mostrar.
    Mas medo de que??

    Mas assim..espeo ter condições de ficar mesmo num asilo quando ficar velhinha.
    Prefiro pagar para que cuidem de mim. Não gosto de dar trabalho para os outros.

    E acredito que essa humanidade tão desacreditada ainda tem jeito.

    Um beijo..obrigada pelo carinho lá no meu pedacinho!!

    ResponderExcluir
  16. Vc acredita que eu baixei essa musica esses dias para ouvir no mp3 ?

    a letra é verdadeira e quando tento imaginar a maneira que vc coloca os olhos desses vivos, viajo no som, e concordo contigo, quem teria tais olhos tão amargos.

    Obrigado pelas visitas de sempre André !

    ResponderExcluir
  17. Oi, André!

    Olha eu aqui...demorei, mas cá estou para, primeiramente, lhe dar um abraço fraterno e, depois, comentar o seu expressivo post.

    Pois bem, disse algo que devemos deixar internalizado em nós: "não esperar o mundo inteiro melhorar primeiro pra depois fazer alguma coisinha".

    O segredo está aí: temos de fazer a nossa parte, sem reclamar e reclamar e reclamar. Basta um gesto singelo como o seu, de adotar a gatinha e cuidar; como, também, um sorriso amigo, um abraço, uma piscada d'olhos...enfim, mudemos para que possamos mudar!

    Lembrei-me do texto "Vestido Azul" que postei no Seu Anônimo. Depois passe lá pra lê-lo.

    Um abraço,
    Fernando
    seuanonimo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Oi André!!!!

    Pra variar, bela abordagem...
    eu não consigo entender como as pessoas são capazes de abandonar seus próprios pais em um asilo ou pior; de cuidar dele apenas para agredí-los.
    E também não compreendo como aglguém pode dizer que não gosta de cachorro..sério, essas essoas são insuportáveis. E digo isso porque tenho provas; quando trampava num lugar uma das meninas odiava cachorro e ela era um verdadeiro "cú' de gente...
    Ah fico feliz em saber que a sessão do Papo Furado é a que vc mais curte no meu blog! Eu sempre achei essa minha sessão meio sem sentido =p. Eu vou escrevendo o que surge na mente e ás vezes penso que não é um artigo legal...mas ainda bem que estava enganada! O que gosto do Papo-Furado é que tento mostrar pro povo que sou uma pessoa normal...ou não kkkk.
    Rapaz1 Acredita que eu não sabia sobre essa lenda urbana acerca da doação de orgãos? Fiquei sabendo com seu comentário e de outras pessoas no blog! Eu acho que isso é lenda para desmoralizar a doação de orgãos....porém como vc disse, em se tratando do Brasil e da saúde pública nada surpreenderia...
    Bjs

    http://www.empadinhafrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. querido, a parte que vc falou de pessoas que não seriam capazes de cuidar de um animal... enfim eu sou uma delas sabe
    eu não gosto, sabe, não acho necessário, não tenho atenção nem comigo mesma, e certamente não teria com um animal... mas admiro o coração bom que vc tem, sabe, de trazer pra casa um animal maltratado... se vc é capaz de tal solidariedade por um animal, imagino eu que tenha mais solidariedade ainda por gente.


    \tô aki retribuindo comentário, mto obrigada, pessoas como vc são a essência para a existência do meu blog


    www.diariodagarotadevariasfaces.blogspot.cm
    aviso! quando o blog completar 500 seguidores, eu irei colocar uma foto minha, para os interessados, fiquem de olho!

    ResponderExcluir
  20. Nossa que postagem MARAVILHOSA, eu não entendo como certas pessoas são tão sem coração, diz que ama o pai e a mãe, mais abandona quando mais eles precisam, eu tinha tudo pra ser uma pessoa com este tipo de olhar, mais não sei de onde tirei forças para ser a pessoa que sou hoje, as vezes vejo as pessoas falando que quem sofre, geralmente será uma pessoa violenta na sua vida adulta, bobagem, passei pelo que passei, dormir na rua, passei fome, padrasto que espancava a minha mãe e abusava de mim e estou aqui, tenho amor pelo próximo, nunca descontei meu sofrimento nos outros, tenho 8 gatos, sendo 5 adotados e 1 cahorrinho que é o bebê da casa, tenho 3 filhos que são tudo na minha vida e nenhum sofrimento do mundo me fez ser uma pessoa ruim, tenho uma mãe alcoólatra e por mais que ela seja uma péssima mãe, ainda sim tenho compaixão por ela, não é amor, mais tenho meus motivos, mais tenho compaixão, piedade, ela tem o cantinho dela e sempre que posso vou visita-la... acho que o que falta nas pessoa André é amor, compaixão, virtude e isso ganhamos ou nascemos. No meu caso eu nasci ... e ganhou uma seguidora, seu Blog é demais... Bjs

    ResponderExcluir
  21. Andre, venho lá da Severa te conhecer e já gostei do que escreveste. A verdade é que vejo muita gente que só fala, num passa da teoria. O mundo só vai melhorar se tivermos atitudes como a que teve com a gatinha. Pensar e agir, não sentar e esperar pq nada cai do céu a num ser chuva.
    bjokitas e parabéns pelo bloguito!
    :)

    ResponderExcluir
  22. Solidariedade tem que ser um sentimento plantado e regado todos os dias. O mundo carece dele, as pessoas são tristes e tem os olhos profundos como bem diz e fez a reflexão.
    Belo ato, belo grito amigo.
    Um abraço de paz e luz.

    ResponderExcluir
  23. Oi Dédé, tudo bem?
    Vim rapidamente te parabenizar pelo teu texto que li ontem lá no site do Paulo. Cara... tá muito bom Dedé! Verdade! desde que estou te lendo, olha... o teu texto tem evoluído pra caramba!
    Ah! Outra coisa. Vi que minha amiga Meire está aqui agora.Ela é muito gente boa e seus textos muito bons também, além de que ela é super presente e atenciosa com o trabalho da gente!
    Abraçãoooo

    ResponderExcluir
  24. Olá André,
    Cumprimento-o pela crônica.
    Muitas coisas neste muito fogem à nossa compreensão. O egoísmo e o interesse próprio
    estão predominando, relegando a solidadriedade e a caridade.
    Qualquer mudança para melhorar o mundo deverá partir de nós e de nossos exemplos.
    Ainda acredito nas mudanças e espero que a bondade contamine todos os corações humanos.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  25. excelente texto!!!Acho que a maioria das pessoas ficam esperando cair do céu o dia em que o mundo vai melhorar, mas se cada um fizer a sua parte, já ajuda o bastante.

    é aquela coisa, só pensa, mas não faz.

    E esses olhos que diz na música, há muitos olhos assim por ae, se pararmos para pensar...

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!