quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Exigências vs ganhos

Hoje em dias as empresas estão exigindo mais das pessoas e as pessoas estão exigindo mais das empresas. Os clientes são tratados como deuses e seu dinheiro como a única verdade absoluta, se existir algum problema entre o cliente e o funcionário da empresa certamente o dono do dinheiro vai ganhar. Cada vez mais os donos das empresas acham que seus funcionários são máquinas que não tem vida além das portas da empresa, que não tem família e nem vida particular.
Eles acham que o funcionário tem que dar a vida pela empresa, enquanto a empresa deve pagar o mínimo possível, registrando as pessoas com salários mais baixos do que o real, ou assinando o ponto com uma carga horária de trabalho diferente e inferior da real...
O pior é que os próprios funcionários são um pouco culpados disso, você nunca escutou estórias de pessoas “Caxias” e puxas-saco, que se acham donos das empresas e que estão sempre querendo o cargo de alguém que está acima dele, custe o que custar?
E as conversinhas nos corredores das empresas onde pessoas são fritadas e jogadas no caldeirão do capeta, e logo que a rodinha de fofoca se dispersa os mesmos que estavam falando mal de alguém ausente vão sair falando mal uns dos outros que estavam ali...
Trabalhar em uma empresa grande é sempre um problema, isso quando não vem aqueles auditores que acham que inventaram a roda e começam a botar defeito em tudo que se faz, e começam a querer mudar tudo. E o pior é que eles tem um bico doce e acabam ganhando os patrões que os colocam num oratório e começam a ascender velas para eles como se fossem os anjos enviados por Deus para salvar a empresa. Eu já vi muitas estórias dessas e depois vi o arrependimento de alguns patrões quando acordam pra vida e enxergam que os seus funcionários é que tinham razão e não o “anjo”, e já vi ótimos funcionários perderem o encanto pela empresa onde trabalham e irem ganhar dinheiro para outro patrão que lhe dê mais valor.
O mundo dos negócios tem que ser uma troca, mas uma troca justa, o trabalho tem que ser bem pago e honestamente pago, as pessoas tem que ser respeitadas, não é porque a pessoa não atinge 100% das suas metas que ele não preste, ele pode ter outras qualidades que talvez um outro de destaque na empresa não tenha... Tudo é questão de se olhar as qualidades dos outros e não só os defeitos, eu sei que trabalhar com alguém problemático é difícil, mas certamente esse alguém tem algo de bom, nem que seja lá no fundo, bem no fundo do seu ser...
Acho que o que falta pesar na balança são as exigências que a empresa te faz, e o que você está ganhando dessa empresa. Eu estou cada vez mais convicto que a gente tem que ser feliz, e talvez se o seu serviço não está mais te empolgando é hora de pedir o chapéu e procurar outros desafios e alguém que realmente lhe dê valor, afinal o que você vai deixar aqui nessa vida quando morrer a não ser os amigos e alguém para ter gratidão por você ter existido...

24 comentários:

  1. OLÁ ANDRÉ. ESTE TEMA É MUITO FAMILIAR PARA MIM, POIS ESTOU CURSANDO RECURSOS HUMANOS NA FACUL E ME FORMO ESTE ANO, SE DEUS QUISER. REALMENTE TUDO O QUE VC ESCREVEU AI PROCEDE. HOJE, COM A GLOBALIZAÇÃO, AS EMPRESAS TOMARAM UMA POSTURA PRÓATIVA, ONDE O MATERIAL HUMANO (O FUNCIONÁRIO) ESTÁ MAIS VALORIZADO, VISTO QUE, SE O COLABORADOR ESTÁ SATISFEITO E BEM REMUNERADO, ISSO REDUNDARÁ NUM ATENDIMENTO À ALTURA E TAMBÉM EM METAS REALIZADAS. TAMBÉM TEM O LADO DE A EMPRESA RETER BONS FUNCIONÁRIOS DANDO O MÁXIMO DE BENEFÍCIOS PARA ELE. COMO ISSO ESTÁ SE TORNANDO ALGO GENERALIZADO, NENHUMA EMPRESA HOJE EM DIA QUER TER MAIS UMA POSTURA DE 20 OU 30 ANOS ATRÁS.

    EXCELENTE POST.

    ABRAÇÃO.

    ResponderExcluir
  2. Poxa André fiquei pensando comigo..rs..

    Eu adoro seu blog.. juro mesmo.. sempre passo aki.. e sempre que posso divulgar seu blog eu divulgo.. ae pensei pq nao coloquei um banner é pq vc nao liberou isso ae pra todos.. garanto q vai todos irao ajudar vc.. pois seu blog e show.. eu comecei ontem.. vc tem muito mais experiencia q eu.. e ter vc cmo parceiro pra mim é uma honra!!!

    Pode ter certeza q o carinho q eu tenho pelo seu blog é muito grande!!

    Lembra desta postagens?!
    http://preguicaalheia.blogspot.com/2011/01/humor-da-caneca-nelson-freitas.html

    obs.: me adiciona no msn!!!

    Abraço,
    P.A.

    ResponderExcluir
  3. Oi André, amei o texto em todo o lugar que trabalho é isso mesmo que acontece. Estou longe de ser "Caxias". Não sou a mais dedicada das funcionárias. Nunca fuiAgora que vou fazer faculdade de psicologia, com certeza trabalharei com gosto, pq é uma coisa que adoro. Mas enqto nao me torno uma psicóloga faço o suficiente para ter meu salario no fim do mês, mas não me mato e nem dou ouvido as criticas. Porque p patrão a gente é mesmo uma makina de fazer dinheiro.Um grande bjo meu amigo fofo.

    ResponderExcluir
  4. Ah André . Mto obrigada por colocar o link, q homenagem linda. Eu não sei mexer dirito nessa parte Só sei postar . O designer foi Um amigo q fez p mim. Mas se soubesse mexer com certeza colocaria o seu link, pq sou fã de verdade dos seus textos. Obrigada de coração. Fiquei mto feliz

    ResponderExcluir
  5. André, suas palavras são sempre muito gentis.
    Obrigada!

    www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Pois é, André... é mesmo lamentável que o mercado seja tão devorador de seu próprio ganha-pão, que são os funcionários. Se a matéria-prima é o produto que a empresa produz e vende, os funcionários e os empregados são todas aquelas pessoas que merecem todo o respeito e valorização pois são quem faz a matéria-prima funcionar, eles entendem do riscado e por isso, estão cada um em suas exatas funções! Isso deveria ser sempre levado em conta!!!

    Mas não é que acontece, INFELIZMENTE. Vemos as empresas apenas se importando com os seus produtos e seus clientes, enquanto que aqueles que estão por trás desses dois parâmetros - OU ENTRE ESSES DOIS PONTOS ALMEJADOS PELA EMPRESA - são os funcionários!!! Os trabalhadores que fazem a coisa acontecer.

    Uma pena que muitos auditores, como vc bem disse, estão ali apenar para mostrar serviço ludibriando os chefões e mostrando uma banca que não condiz às vezes com a realidade da empresa na qual ele, o auditor, está verificando.

    Aí, no final de tudo, meu amigo, sofre todo mundo: sofre o empregado que é desvalorizado, sobre o patrão que perde-se um funcionário eficiente, mas cansado de ser desvalorizado e sofre o cliente que vê de repente uma crise atingindo a produção do produto que ele consumia, que já não tem mais qualidade alguma.

    O capitalismo selvagem, como diria Titãs, faz o homem primata!!!

    Abs,

    ResponderExcluir
  7. Andre, É indiscutível, que o mercado de trabalho está cada vez mais exigente em relação ao perfil do profissional.
    A Empregabilidade é uma exigência profissional, a busca por profissionais cada vez mais no mercado de trabalho,onde é cada vez mais competitivo, busca profissionais com qualificações.
    Abraços e Ótima Sexta.

    ResponderExcluir
  8. Fala André,
    Em alguns casos as relações chegam a ser promíscuas mesmo. Cumplicidade na malandragem também. Há péssimo empregadores como existem excelentes empregadores. Isso serve para os empregados também.
    Acho que se cada um fizer sua parte com competência, honestidade e um relacionamento saudável e profissional, a tendência é que todos saiam ganhando. Como seria bom se todos os lugares fossem assim.
    Gostei da lista lá no meu blog...eheh
    Grande abraço e ótima sexta feira.

    ResponderExcluir
  9. Meu amigo, não existe coisa mais desagradável que ser injustiçado ou ainda perceber a injustiça ocorrendo com um colega ao lado e muitas vezes ter seu braço engessado e não poder estender a mão...

    Concordo plenamente que muitos patrões são manipulados ao vel prrazer de empregados sem escrúpulos, que tendem a plantar a discórdia em seus meios. Já sofri desse mal diversas vezes, mas dei a volta por cima, afinal, sou um dos inventores da roda, ou seja, continuo sempre na mesma linha e um dia a justiça se desfaz, ou não...

    Como bem frisado pelo amigo, somos os que demonstramos e somente isso restará para aqueles que ficarem quando daqui partirmos na última viagem!

    Grande abraço e sorte!

    ResponderExcluir
  10. Então eu escrevi alguma coisa relacionada com isso que iria comentar no seu blog,mas ficou muito extenso e chato e resolvi colocar aqui: http://www.paralerepensar.com.br/hugolombardimancin

    ResponderExcluir
  11. Andréee, muito bom o post, vc tocou num ponto pertinente viu, nunca trabalhei mas pelo pouco que sei é exatamente assim mque acontece !!
    prbs amigooo

    http://essenciaego.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Adorei seu blog, muito bacana ea forma como voc~e escreve, já virei sua seguidora. Também falo muita bobagem mas as bobagens são filosofias também rs.
    Gostaria de trocar algumas idéias contigo, se possivel.

    http://empadinhafrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oi André!
    Opa, já anotei seu e-mail, para mim é mais fácil comunicar por isso do que msn ultimamente...Death Note é uma obra complexa mas repleta de questões éticas. Se possível, estarei lhe mandando um e-mail ainda esta semana.


    http:empadinhafrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. André, este post é realmente a cara do blog, rs, mais até do que outros que já li. E eu também me vi nessas linhas porque sofro diariamente essa questão de bater metas, já conheci esses tais ``anjos`` malditos da empresa, enfim sei na real o que é tudo isso que você disse em seu post. Infelizmente isso é uma realidade cada vez mais presente em um mundo em que o capitalismo selvagem transforma pessoas em simples números que devem por obrigação gerar mais números.

    ResponderExcluir
  15. Infelizmente o mundo capitalista é assim ! cada um olhando para o própio nariz! Patrões vendo funcionários como números apenas , procurando de qualquer forma pagar o mínimo possível , onde as vezes até se faz valer de artifícios desonestos , como alteração de folha ponto e descontos ilegais!
    Ahh seu eu fosse o Robin Hood...
    http://www.medicinepractises.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. 0.o mto bommm msm
    Mt bom o blog e as materias
    Parabens

    ResponderExcluir
  17. Excelente seu texto!Mostra bem como é a realidade do sistema capitalista e o quanto somos massacrados!Muito legal seu blog!Bjs,

    ResponderExcluir
  18. Verdade, as empresas tem exagerado com os trabalhadores.
    Cabe ao trabalhador decidir e escolher a hora de se libertar desta escravidão.

    ResponderExcluir
  19. O que o texto demonstra realmente acontece, mas ainda bem que nem todos os patrões são assim. rsrs

    Se a pessoa tem boas qualificações e acha que não está tendo o valor merecido, o caminho é um só: demita-se.

    É dessa forma que o patrão acorda pra vida.

    (comunidade blogger brasil)

    ResponderExcluir
  20. Por isso não trabalho mais em empresas. Prefiro ser o meu próprio chefe e meu único colega. rs

    ResponderExcluir
  21. Reflexão importantissíma! Nem sempre a máxima 'O cliente tem sempre razão' deve prevalecer. Há casos e casos.

    ResponderExcluir
  22. Infelizmente, isso parece fazer parte da nossa cultura.... abraços!

    ResponderExcluir
  23. ANDRÉ, poderia enviar seu texto para mim, gostaria de publicar no meu facebook.
    agradeço.

    santarem.marcelo@yahoo.com.br

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!