segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Coçadinha na barriga 2

Um amigo me emprestou as três primeiras temporadas do Prison Break, caramba aquilo é bom demais... Eu, minha esposa e uma amiga nossa estamos viciadinhos nisso, todo dia estamos fazendo a seção cinema aqui em casa, começamos as oito horas e vemos de três a quatro episódios todos os dias, neste sábado começamos as sete da noite e acabamos uma hora da manhã, fizemos só uma pausa para uma pizzazinha básica e continuamos a seção...
A Chambinha minha gata também está gostando, porque normalmente ela fica dentro de casa até ali pelas nove horas e a gente já põe ela na caminha do lado da casinha da Frida onde as duas dormem, mas com a seção cinema ela esta ficando na sala até altas horas, e nem esta reclamando... Falando em Frida eu notei que esses dias ela está comendo menos. Normalmente ela come quatro copos de ração por dia, mas esses dias ela só tem comido metade ou nem isso. Engraçado que hoje a gente estava lá assistindo o Prison Break e a Frida deitou na porta com o focinho virado pra mim e me deu uma encarada tão triste que eu até perdi o momento que o Abrucci levou uns tiros do FBI lá no seriado.
Puxa... a Fridona está triste, eu pensei, esses dias que a gente está envolvido com esse seriado eu não passeei com ela, não fiz carinho, não conversei, nem cocei a barriga dela... Que coisa feia!
Sabe, as vezes a gente não se liga no que está acontecendo a nossa volta, não se liga que pode estar magoando alguém se perceber, não se liga que as vezes o que a outra pessoa está querendo é só um pouquinho de atenção, só uma palavra amiga, só um “olho no olho”, um sorriso, um aceno, uma palavra de encorajamento.
As vezes nós estamos tão preocupados com as nossas coisas, com o nosso prazer, que nos esquecemos das pessoas que estão à nossa volta e que querem uma atençãozinha da gente, e isso passa batido. Passando batido, isso pode até causar separação de namoros, final de amizades, final de sociedades, final de relacionamentos. Tudo porque nós só ligamos para nosso próprio querer e não ligamos para os outros.
Ainda bem que a Frida não é gente, e não sendo gente, o amor que ela sente por mim é infinito, então a hora que acabou a seção Prison Break, eu fui no quintal, me sentei no chão, deitei ela no meu colo e conversei um tempão com ela, ela até dormiu do meu lado... Minha esposa estava olhando a cena da janela e eu vi um sorrisinho no rosto dela...
Quando acabei de fazer os carinhos na Frida, ela se levantou malucona, comeu os quatro copos de ração, eu coloquei mais e ela comeu de novo e foi deitar na casinha balançando o rabinho... Puxa vida, ela só queria era uma coçadinha na barriga, isso sarou a falta de fome dela e seus olhinhos brilharam de novo!
Então eu entrei em casa e minha esposa falou com uma carinha de nervosinha:
_ Vai tomar banho! Fica rolando com a Frida no chão, parece criança!!!
Hahahaha, eu vou tomar banho e já sei porque ela está nervosinha, é que ela está querendo uma coçadinha na barriga também... Mas o que aconteceu daqui pra frente, me desculpem mas eu não vou contar pra vocês...

43 comentários:

  1. É assim mesmo, você foi certeiro na crônica e na observação às reações da Frida. Aqui em casa temos uma SRD lindíssima, grande toda branquinha e com uma mancha marrom delineada de preto, em um dos olhos; a mancha sem o delinear preto se repete no corpo, como a da "Angélica". O seu nome é Kayla e, você sabe que todas as vezes que viajamos, eu e meu filho, na volta gasto rios de dinheiro, pois ela entra em depressão e tem alergia, fica toda cheia de vermelhão na pele e aí é antibiótico, vitamina, banhos especiais, e olha que o Pediatra dela nos aconselhou a não deixá-la em hotel, para ela não sair dos seus hábitos, melhorou mas não resolveu, meu vizinho cuida dela para mim e ela faz o que faz todo dia, só que sem eu e sem meu filho.
    Como diz meu irmão: "Vamos apresentar agora Kayla... a cadela de seis milhões de libras". Ahahah...ele é muito palhaço. O retrato é da Frida? Se for ela é linda.

    ResponderExcluir
  2. Eita Andre!
    Isso é uma Verdade. As vezes nem notamos q estamos magoando outra pessoa.
    Abraços meu querido e Ótima semana!

    ResponderExcluir
  3. Cara... esse final até me emocionou, sério!!!

    EU SOU LOUCO POR ANIMAIS, ANDRÉ!!! E DIGO QUE ADORO TANTO CÃES, COMO GATOS, HAMSTERS, ESQUILOS, PAPAGAIOS... ATÉ IGUANAS! Cara, se me der um bichinho pra eu criar, eu vou criar com todo amor e carinho!!! Eu gosto muito mesmo, sabe? Acho que a dedicação, o empenho em ser leal, a natureza de ser fiel com a gente, é GRATUITO!!! Eles não pedem nada em troca a não ser isso, uma atenção qualquer que seja! Uma olhadinha básica nos olhos deles e uma conversada típica de um ser humano derretido por seu animal de estimação!!! Você fez isso e recuperou o ânimo da Frida! Até os gatos, André... muita gente fala que os gatos são mais independentes que os cães (concordo com isso), mas não menos amigos, não menos carinhosos, eles demonstram seu amor do jeito deles!

    Eu tenho o Loirinho, um gato que parece o Garfield e ainda falarei dele num post assim como vc fala tão transparentemente dos seus belos animais!!! Ah, se todos que tem seus bichos, pudessem se dedicar a eles na mesma proporção que eles se dedicam a nós...

    Muito bonito esse seu gesto, André!

    E pra finalizar ese meu longo comentário (pq eu me empolgeui, como sempre, rs), eu já vi toda a série do Prison Break, e é demais mesmo!!! Adoro o personagem Mahoney!!! Não sei porquê, mas ele é foda demais... a quarta temporada é a última!

    Grande abraço!

    PS: Criei o Bog Blog Brasil... depois passa lá!

    ResponderExcluir
  4. Eu li a primeira postagem da coçadinha, mas não lembro se comentei. De qualquer forma, é bem isso, Mansim. Muitas vezes a gente deixa de dar atenção pra algo muito importante pra gente. Não é porque a gente realmente não liga ou pouco se importa... É só que a nossa mente se desliga fácil de uma coisa ou se fixa em outra. Tá certo, a gente tem que notar essas coisas a nossa volta. Quando foi a última vez que a gente não abraçou um amigo do peito e agradeceu ele por estar ali com a gente por todos esses anos? haha Té mais, Mansim.

    ResponderExcluir
  5. que liiindo!
    Que bom que cuidou da sua gatinha =D
    e não, não quero saber o q houve depois Oo

    http://www.diariodapriscilinha13.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. caramba, vc acabou de me lembrar que tenho de assistir ao final de Prision, série que a dona Urbano mais curte... Oh não (é que não curti muito Prision) O T-Bag é um excelente personagem. Mas não deixa ele ir coçar a barriga de ninguém. Abs!

    ResponderExcluir
  7. Poxa andré, Tu mandou muito nessa crônicaa
    Um assunto muito comum, que as vezes passa despercebidoo
    Muitas vezes magoamos mais a quem amamos do que aqueles que nos odeiam, sendo quase sempre sem perceber a magoa, e isso é muito ruim !!

    http://essenciaego.blogspot.com/

    Abrç André

    ResponderExcluir
  8. hehehe nunca assisti prision break dizem que é massa mesmo vou averiguá e tenho um chow chow em casa ensinei ela a sentar, deitar, rolar e dar a pata uahuahuhua é muito massa.
    visite: http://acaoeartehqs.blogspot.com/2011/02/cruel-parte-2.html

    ResponderExcluir
  9. Ah PRISON BREAK *-*
    Amoo, vicio <3
    Pena que acaba na quarta temporada =/
    Mas é viciante mesmo, começei a assistir e só terminei quando acabou as temporadas mesmo, rs!
    Parabêns pelo blog.

    http://happytwoofriends.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. O amor dos animais pelo seu dono é algo difícil de explicar e mesmo entre eles é algo fascinante. Assim como eles ficam tristes com a falta de atenção, nós ficamos assim também e nessas horas, se eles apenas olham tristes, os humanos têm várias formas de reagir a falta de atenção e assim surgem desentendimentos e separações. Ninguém gosta de ser desprezado (a) e a indiferença é o pior dos sentimentos, porque é a maior falta de sentimentos que existe. Ainda bem que você, com todo o carinho peculiar e profunda capacidade de perceber o que acontece à sua volta, consegue contornar essas situações. Parabéns pela sua crônica.
    Abraços, Renatinho

    ResponderExcluir
  11. Ei,amigo,Mansim,pare de conquistar seu leitores com as fotos da sua linda cadela!!

    ...hehehe.brincadeirinha,abraço!:D

    http://blogdoxandro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Linda sua crônica narrativa andré.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  13. conta conta eu fiquei curioso!


    O melhor blog do meu .... Bairro !!!
    http://blogdocharque.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Hehe meu amigo, tu é impagável! hehe

    Quando começou a parte em que sua cachorra ficou meio triste, lembrei na hora do meu antigo pastor alemão, o Half, lembra, você leu faz tempo essa história lá no meu blog...

    De fato muitas vezes deixamos de nos doar um pouquinho sequer para aqueles que vivem no nosso coração ou nos lá dentro dos seus com todo o carinho do mundo!

    Eu me acho um cara extremamente frio, já me disseram isso, fico um tempo sem ver muita gente que eu gostaria de ver mais, mais que também por sua vez vivem igual a mim em suas jornadas diárias!

    Creio que isso seja um dos problemas herdados pelos tempos modernos, mas acredito que um esforço da nossa parte deve sempre existir, na esperança de ao menos manter acesa a chama daquelas amizades que fazem parte da nossa história!

    Grande abraço meu amigo!

    ResponderExcluir
  15. Cara muito boa a cronica. Eu nunca assisti o seriado mais se você diz realmente deve ser verdade, e eu também já passei por isso eu tenho meu cachorro o DUQUE todo dia eu passeio com ele, sento lá fora deito ele no chão faço carinho, conto como foi meu dia, parece até que eu tô acompanhado de outra pessoa, e quando eu viajei pra Bahia e voltei, ele estava super magro e quando me viu foi como se tivese ganhado o prazer de viver de novo, e por isso que e amo os animais parabens.
    projetosdeumlouco.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Grande André, muito bom! Rsrs

    Mesmo sem perder o lado bem humorado, que lhe é peculiar, você levantou uma situação muito frequente na vida de todos nós, que é essa pequena falta de atenção para com alguns detalhes que para o outro é tão essencial. Um momento de carinho, atenção, enfim, um tempo dedicado aos outros.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  17. kkkkkkkkkkkkk
    Coçadinha na barriga, né?!
    Tá entendendo o motivo do meu frio, to igual a Frida!
    Todo mundo olhando para o próprio umbigo e ninguém para o meu!

    Sempre por aqui André!

    Abraço

    ResponderExcluir
  18. Não precisamos de mais detalhes...rs
    Outro dia a cachorra aqui tbm não estava comendo, mas achei o calor forte fosse o responsável. Vou repensar isso. Abraço!

    ResponderExcluir
  19. Uma reflexão que cabe a nós individualistas compulsivos!! Acho que ando precisando de uma coçadinha na barriga, e de fato são as pequenas coisas que fazem diferença.
    PS: AMOO animais e não deixo de dar carinho para meus gatos nunca, acho até que sou chata por mimar demais
    ;) Passa la tbm...
    http://www.estigmaangel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. muito bom texto parabéns!

    eu já sou seu fãn cara! rsrsrs

    acesse tbm o circulo de fogo

    ResponderExcluir
  21. Muito bom o post!
    É mto bonito da sua parte perceber esses sinais do dia a dia q mtas vezes são esquecidas por nós.
    Pessoas, animais, natureza...tdos precisamos de cuidado, atenção, gentileza.
    Enfim...esta de parabéns.

    Continue cuidando da totó e da D. Gatinha, pq essa sim merece cuidado.;)

    Linda semana...Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Own, tadinha da Frida.
    Cuida mais dela.
    Os bichos são tão leais...

    ResponderExcluir
  23. Own, tadinha da Frida.
    Cuida mais dela.
    Os bichos são tão leais...

    ResponderExcluir
  24. Meu querido André... Você se supera sempre! Esse é o tipo de texto que a gente pensa que vai terminar dando uma sonora gargalhada, e no entanto a gente termina cheio e emoção, como se tivesse lido um romance ou algo similar. Lê-lo me fez pensar muito em Miwky, minha gata que por tantas horas deixo sozinha, e que faz tanta festa quando me aproximo da porta. E quando estou em casa ela me segue o tempo todo (até quando entro no banheiro! rsss) Ela já tem mais de sete anos, já presenciou tantos risos e tantas lágrimas... Outro dia meu namorado falou que ela sabe mais de mim do que ele, e como sabe mesmo! (rssss)

    Voltando ao texto, a gente se imagina vivendo a cena com vocês!

    Beijo grande, querido!! Pra você, sua esposa, pra Frida e pra Chambinha! Que nunca falte uma coçadinha na barriga de nenhum de nós!!! (rsss)

    ResponderExcluir
  25. Fala André,
    Coçadinha na barriga 2 é clássica....eheh
    Acredita que nunca vi um episódio sequer do Prision Break? O mais curioso é que já me indicaram algumas vezes. Agora vou firmar o pé e assistir algum episódio.
    Fica esperto com a Frida nessa falta de apetite.
    Como sempre, você consegue aliar uma forma única dos momentos reais com seus contos. O teu blog é uma referência de bom humor.
    Abraço meu amigo e ótima quarta feira.

    ResponderExcluir
  26. é tadinnha da Frida...tava sentindo sua falta!!Por isso tava comendo menos!Perdeu até a fome!
    E sua esposa pelo jeito tava querendo um pouquinho de seu carinho com a Frida p/ ela tbm né?rsrs

    Valeu pela visita!
    Tbm gosto muito do The Cure! Gosto muito do estilo do Robert Smith. Quanto aos downloads de clássicos do terror, to pensando no assunto, talvez eu coloque, não seria uma má idéia!
    Abraço!Um bom dia p/ vc tbm!

    ResponderExcluir
  27. A Frida é mto fofa, gente.
    Half, o meu cachorro que está lá em PE tb fazia essas coisas pra chamar a atenção de todos lá em casa quando a gente, sem perceber, tb o deixava meio de lado. Não tem coração que resista, né?

    Maravilha de post, meu amigo =D
    Adorei!!!!

    Um forte abraço.

    Te espero lá nolog, tem post novo ;)

    www.nicellealmeida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. mt bommm aki

    http://hrdoblush.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  29. Ahhh, que delícia de texto André!!!
    Ri, me emocionei, me diverti, foi uma mistura de tudo... lembrei que cheguei agora há pouco do curso e mal falei com meu dog salsicha(apollonio) =/ ele veio todo contente falar comigo e eu só fiz um cafuné rápido na cabecinha dele e vim para o pc. Nossa, doeu meu coração quando li este post, fiquei pensando no quanto ele me esperou, para eu chegar assim e mal falar com ele. E também lembrei dos meus amigos, daquelas pessoas que fazem questão da minha amizade e eu acabo não dando tanta atenção, mtas vezes por falta de tempo. Owwwn T.T
    foi bom ter vindo aqui, de coração... to precisando rever certas atitudes minhas, vou melhorar!
    Obrigada pelo comentário que deixou lá no meu blog!
    Forte abraço! E Frida é muuito fofa!

    ResponderExcluir
  30. tambem quero um amiguinho assim! mas por enquanto nao tenho espaço pra ele...

    ResponderExcluir
  31. Andre,

    Poxa, até me emocionou um pouco!
    É verdade, as vezes esquecemos de dar atenção e somos esquecidos também. Acontece a todo momento e os animais são mais carentes! Cuidado...hahaha!

    Tudo de bom, um abração!

    ResponderExcluir
  32. Tudo bem? Espero que sim. :)
    No aniversário de 2 anos do meu blog, premiei dez blogs para receberem meu primeiro selo.
    E venho te informar que você é um dos premiados. Espero que goste do selo.

    Link do Post:

    http://www.pisovelho.com.br/2011/02/selo-de-qualidade-aniversario-de-2-anos.html

    ResponderExcluir
  33. Engraçado como tratamos os animais de estimação como pessoas, e da família!

    Tem muito parente que trato que nem cachorro, também (de uma forma não muito "humanizada", digamos...).


    Massa!

    f.

    ResponderExcluir
  34. Dedé!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Que post meu amigo!
    Que sensibilidade a tua!
    Era tudo que eu estava precisando ouvir, que ainda tem ser humano decente nesse mundo! Que não olha só para o próprio umbigo!
    Todos precisamos carinho, atenção e às vezes em horários que nem supomos. Outro dia estava baixo astral, só um pouquinho, não muito não, não deixo essa "coisa" entrar muito na minha vida não, e vc postou um comentário lá no blog, falando do meu bom humor q eu era um barato... Nooosssa! Na hora fiquei renovada! E um gesto simples, às vezes "salva" nosso dia! Cuida bem da Frida, tadinha, cachorro é sempre mais carente que gato. Converso um monte com meu gato Lito, mas mesmo assim ele sempre quer mais atenção, imagina se ele fosse cachorro!
    Brigadãoooo por este teu post, muito humano como seu blog. Ah! E manda um abração na Andréia, ela também deve ser uma pessoa muito especial.

    ResponderExcluir
  35. Dedé, me esqueci de dizer, ADOOOORO Prison Break. Ah! E meu marido, Pedro, entrou de teu seguidor, gostou muito deste teu post. Na fotinho de perfil dele é a minha "bebê" para dar sorte!

    ResponderExcluir
  36. Dezinhoooooo Fikei com peninha da frida que bom que vc se redimiu. Rs. tenho certeza que ela sabe o "paizão" q vc é. Mesmo pq é como vc diz o amor canino é incondicional. Amei Adoro qdo vc fala da Frida nos posts. Fala p ela q a "tia" dela mandou um bjão e várias coçadinhas na barriguinha dela. Um grande bjo p vc meu amigo fofo

    ResponderExcluir
  37. Kara, é impressionante teu relacionamento com o teu cão. Eu gostaria de ter um também, acho que daqui a algum tempo eu compro um filhote, sei que é legal, mas também responsabilidade.

    Em relação à série Prison Break não conheço. Vou correr atrás para saber.

    Abração.

    ResponderExcluir
  38. Adorei a foto.Sem querer acabamos magoando quem amamos e para reverter isso pode ser difícil ou tarde demais.

    ResponderExcluir
  39. É incrivel como subestimamos os animais, né?
    Eles tem sentimentos e vontades, se irritam, chateiam. Eu adoro animais, cachorros então...
    Muito fofa a Frida! Parabéns pelo blog.

    Visite-me também - http://alshs.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  40. Como voê pode trocar esse animal lindo ai da foto por uma sessão de Prision Break, seu homem desalmado? kkkk
    adorei seu post
    desculpa não ter te mandando o mail mas é que nem tive tempo..acho que pderiamos conversar por comentários entre nossos blogs mesmo que tal? O blog é a única coisa que consigo acessar lá do meu trampo e talz...

    Mas falando em série..sua sessão de Prision me fez lembrar das minhas sessões de Lost..eu e minha mãe eramos viciadas naquilo e sempre ficavamos horas só pra ver mais episodios...

    http://www.empadinhafrita.blogspot.com

    obs: sou sua seguidora pq vc não é io meu seguidor também? ¬¬

    ResponderExcluir
  41. Puxa, Mansim... Bem sabes q não venho aqui por obrigação, mas por prazer! Amo a sua sensibilidade q exala dos porinhos de suas palavras, amo a forma como vc dá vida às narrativas mais simples...

    Vc é msmo d+! D+, principalmente pelo tão forte q tem com a família ( eu tbém o tenho! ).

    Lindo, qdo vc diz q a Frida ñ deixará de amá-lo, pq ñ é humana! Isso resume a essência contrastante dos irracionais x racionais.

    Parabéns, meu amigo bom!

    Vá lá no blog aprender o Novo Acordo...

    ResponderExcluir
  42. Oi Amigão! Careca! rsrs

    Sabe André... sua esposa... a Frida e a Chambinha são três sortudas! Porque vc é um cara muuuuuuuuuito legal!

    E eu amo vc! Muuuuuuuuuuuuuuitoooooooo!

    Beijos... e coçadinha na barriga!

    Ah!!! Adotei a gatinha...! Estamos tentando superar a falta do Chico! Valeu Amigo!

    Sua e sempre amiga

    Sil

    ResponderExcluir
  43. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK! Adorei o texto e principalmente o final, André! E também adoro Prison Break, é massa demais, embora eu deva confessar que no início eu só comecei a assistir porque eu acho o Wentworth Miller lindo, o cara que faz o Michael! kkkkkkkkkkkk
    Enfim, é bem verdade que a gente sempre deixa algum detalhe passar, algum detalhe que pra gente às vezes nem é tão relevante e para o outro pode ser algo tão importante como uma simples coçadinha na barriga .. rs! E aí que a gente percebe que os detalhes fazem toda a diferença! :D

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!