quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Seriam essas atitudes cristãs?

Eu as vezes fico pensando nas atitudes que temos no dia a dia e no que Jesus faria no nosso lugar.
Sabe eu vejo que nós que nos dizemos cristãos ao contrário de Jesus que sempre pensava na coletividade e sempre pensava no que era importante para os outros em primeiro lugar, pensamos é nas coisas do nosso interesse, nas coisas que são importantes para a nossa vida, e muitas vezes não ligamos para coisas que são importantes para essas pessoas que muitas vezes dentro das igrejas nós hipócritamente chamamos de irmãos.
E não estou falando de coisas grandes não, porque isso seria uma utopia, querer que uma pessoa se interessasse por ajudar alguém numa causa que lhe custasse tempo ou dinheiro, nesse mundo absurdamente individualista... Nunca!
Eu estou falando nas coisas simples da vida, como agir com honestidade em todos os nossos negócios, agir com cordialidade e amizade com todas as pessoas que encontramos na nossa vida, nos interessarmos em dar atenção ao que é importante para o próximo e que talvez seja uma bobeira para a gente.
Esse quesito é interessante e atualmente está me intrigando, principalmente no meio cristão em que vivo e que talvez você tambem viva. Um exemplo, são os ministérios que existem dentro das igrejas. Existem pessoas engajadas em música, em teatro, em receber as pessoas com sorrisos na chegada às igrejas, em limpar as igrejas, e muitas outras atividades, mas o problema é que quase ninguém dá a atenção devida e o valor devido a essas pessoas. Ninguém fala que ficou bom, ninguém fala que o banheiro está limpo, ninguém fala que adorou o teatro, ou que a música estava alégre, todo mundo simplesmente entra e sai das igrejas, cumprimentam aquela meia dúzia de pessoas que sempre cumprimenta, ouve o culto ou a missa, na saída se despede daquela meia dúzia e vai embora, as vezes até falando mal, mas sem se ligar no fato de que as pessoas fizeram ali o melhor que puderam afinal eles não são profissionais no que fazem.
Bom, se isso acontece dentro das igrejas, imagina no dia a dia, tenho certeza que você assim como eu conhece muita gente que gosta de dançar, de contar piadas, de escrever, de desenhar e muitas outras coisas, mas quando foi que nós nos interessamos em apoiar essas pessoas e seus dons, quando foi que os demos atenção e demos nossa força para eles continuarem com essas atividades que eles fazem muitas vezes sem ganhar nada? E olha que eu estou falando apenas de apoio moral e incentivo. Não, nós não temos tempo pra isso, nós não temos tempo pra essas bobeiras, temos que cuidar da nossa vida, dos nossos interesses, e os outros são apenas os outros, nada disso nos importa!
Mas pense bem, será que Jesus só pensava em si mesmo? Será que os probleminhas dos outros pra ele não era nada? Será que ele era individualista e só pensava no mundo ao redor de seu umbigo? Se por acaso você não for cristão, então lhe pergunto: E Buda não era humilde e não se importava com as pessoas? E Ghandi? E Maomé? Será que esses caras eram hipócritas? Só pensavam em sí e mais ninguém? Não, esses caras são os pilares das quatro maiores religiões do mundo e todos pregavam o amor ao próximo.
Esse é o problema, muitas pessoas se dizem cristãos (nosso pais é o maior país cristão do mundo), aceitam Jesus como seu único senhor e salvador, parecem santos dentro das igrejas e nem nessas questões simplíssimas conseguem agir como Jesus ensinou, imagina se começarmos a falar em mexer no bolso, ou no tempo ou na voluntariedade? Aí é que o cristão verdadeiro vai estar em extinção mesmo... Aí é que vamos ver que nós somos é meros religiosos, com o rei na barriga e que nos achamos superiores, e quanto mais importantes somos dentro das igrejas em que vamos, mais superiores nos achamos e mais olhamos para nosso próprio umbigo!
É... temos que aprender muito, com a simplicidade de Jesus, ou desses outros que citei, e olhar pras pessoas com um pouco mais de gentileza e carinho...

34 comentários:

  1. Oi André.
    Tem razão sobre esse individualismo exarcebado do ser humano. Não sou religiosa, na verdade sou anti-religião (o que causa furor em muita gente e me rende muita dor de cabeça deivod á aporrinhação alheia ocasional) mas o que você escreveu serve muito bem para fazer quem é religioso refletir e rever seus conceitos.

    É muito fácil ir á igreja, ficar esgoleando e importunando os vizinhos com suas cantorias religiosas ( Não grite, Deus não é surdo nem as pessoas que moram na rua da igreja...). Outro ´problema é que aqueles que mais frequentam assiduamente a igreja, que mais falam em fé e o escambau são sempre os mais intolerantes, fofoqueiros, gananciosos e sacanas...isso é um fato quase inegável. Mas claro queeles não vão admitir, pois prante os olhos de Deus (o Deus que ELES tem em suas próprias cabecinhas) são pessoas íntegras, sinceras e boas que irão para o paraíso depois da morte.

    O outro problema é os religiosos intolerantes que não permitem que outras pessoas tenham uma crença que seja diferente da sua. E quando se é ateu ou agnóstico então...se pudessem te queimavam na fogueira. O único lado positivo desses fanáticos é quando você consegue fazê-los pensar e contestar a própria religião deles. Ou eles surtam ou simplesmente entram em transe existencial...

    http://www.empadinhafrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Sou de outra religião, André, mas percebo que a humildade tem faltado ás pessoas de um modo geral.
    Infelizmente todos estão voltados pra si mesmo e não percebem que o outro, muitas das vezes, precisa somente de uma palavra (seja de incentivo, de consolo)...
    Como se as pessoas fossem formadas por individualismo e egoísmo misturados!
    Triste realidade essa nossa...

    ResponderExcluir
  3. Antes de começar a comentar sua crônica, eu gostaria de saber se você já tem algum livro publicado, mesmo que seja com as crônicas que eu leio em seu blog. Acho-as tão lindas, sinceramente e se sua resposta for negativa, amigo publique suas crônicas, valerão à pena.
    Quanto aos religiosos, pessoas que têm uma religião, a maioria é hipócrita. Entram nas igrejas, templos, centros, sinagogas e por mais que ali dentro se pregue o amor ao próximo, depois que termina a reunião vão falar mal dos outros, reparar nas coisas ruins das pessoas e cuidar de si, com a certeza que fizeram sua "obrigação", como se fosse obrigatório ter de ir a esses lugares. Assim como em todos os segmentos e instituições, até mesmo na política, nas religiões existem os bons e os maus. Aqueles que vão para agradecer e dar um pouco de seu tempo em prol dos outros, buscam se dedicar a construção de um mundo um pouco melhor, fazendo sua parte apenas e os que vão com a certeza que estando ali dentro, mesmo fazendo nada por ninguém, tentando tirar proveito da boa vontade dos seguidores, vão conseguir garantir seu lugar em um paraíso. As pessoas esquecem o segundo mandamento das Leis de Deus "AMA TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO" e põem a si mesmo em primeiro lugar. Isso doi na gente e desestimula os que querem fazer de seu ambiente um lugar bom com o pouco que podem dar. Tenho pena dos que são tão ruins assim, porque eles não terão nem tempo de se arrepender na hora de seu último suspiro e então, mesmo depois de mortos, estarão sofrendo e nunca poderão viver a paz dos justos.
    Um grande abraço, meu irmão "de verdade".
    Renatinho, cada vez mais seu fã
    ebanobrasil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Esse individualismo humano tem desvalorizado sua própria figura, desmerecendo suas conquistas, revelando incoerencia para como os seus semelhantes.O que mais me deixa indignado são pessoas que não respeitão as religiões!!

    muito bom post andré, foi muito bom ter tratado desse assunto !!

    abrç
    http://essenciaego.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Dedé!
    Que bom que já leu "A volta do Urso de sutiã", no meu blog. Mas uso esse exemplo de teres lido, e de eu estar aqui lendo atentamente teu post e comentando, porque em coisas muito simples como isso, valorizar o trabalho dos outros, porque é trabalho sim, as pessoas não fazem. As vezes até comentam, mas se percebe que não leram ou não se interessaram, e nem sempre é culpa da gente ter feito textos sem carisma, ou coisa do tipo. Só nesse pequeno grande mundo da blogosfera já se vê uma pá de atitudes não cristãs. Mas eu acho que ser cristão é dar o melhor de si, como pai/mãe, como profissional, como amigo, como ser humano. As vezes um simples, obrigada, por favor, pode salvar outra vida. Um simples riso, pode tirar outra pessoa da depressão, mas isso, poucas pessoas percebem. Valeu!
    Você também é um barato!

    ResponderExcluir
  6. Andréeeeeeee lindaum , acabou de ganhar mais uma fã e seguidoraaa!!! me segue aí tbm vai!!!!!!!!!!!
    Bjuuuuuuuuu
    Vanessa Ramos

    ResponderExcluir
  7. Atitudes cristãs = atitudes autruístas.

    Ok.

    Nem sempre ajudamos os outros, enfim...

    Não sei muito dizer algo sobre isso, desculpe-me.... geralmente ajudo as pessoas em vez delas me ajudarem.

    ResponderExcluir
  8. Jesus, sendo Judeu, claramente era um socialista. Será que alguém duvida disso?
    André, você aborda o assunto religião com propriedade, mas confesso a você que fico até com receio de me aprofundar nos comentários porque tenho uma visão diferente, mais materialista. As religiões foram ao longo do tempos e ainda são, as principais causas de brigas e guerras no planeta. A história está aí para provar.
    Deus é um só e ponto final!
    Eu não preciso ir à igrejas, templos ou qualquer nome que usam, para conversar com o "cara".
    Intolerância há em todos os segmentos da sociedade, mas nas religiões a hipocrisia impera.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  9. Excelente tópico André. E por sinal muito profundo. Falarmos em atitudes cristãs é andarmos em um campo minado. Concordo com tudo o que foi escrito no texto. Mesmo aqueles que se dizem cristãos hoje em dia, muitas das atitudes seria veementemente reprovadas por Jesus. Tratarmos bem os outros, sermos cordiais, agirmos com honestidade e outras atitudes afins deveria ser constante independente de sermos cristãos ou não.
    Jesus quando esteve aqui como homem apregoando o Reino dos Céus disse, "Nisto conhecerão que sois meus discipulos, se tiverdes amor uns aos outros ", gosto de resumir a essência do Evangelho com esse texto que está em João 13:35.
    Infelizmente, os cristãos que deveriam ser a imagem de Cristo aqui na terra estão muito aquém do seu mestre.

    Lógico que outros homens que foram considerados fundadores de religiões tiveram comportamentos considerados dignos de aprovação e exemplo. Mas quando falamos em Jesus, temos que ter em mente que, Ele é Deus e não fundou nenhuma religião, ao contrário do que a humanidade pensa e prega, Ele veio estabelecer o relacionamento dos homens para com o seu Criador e foi muito mais além do que foi Buda, Maomé, Confúcio, Allan Kardec, pois tomou para sí a responsabilidade de ser o único mediador entre Deus e os homens.

    A vida de Cristo deveria ser exemplo para toda a humanidade. Realmente ele amou o próximo com todas as suas forças e fez coisas que para nós, mesmo nos dizendo cristãos, titubeamos, como dar a outra face, orar por nossos inimigos, amar a Deus acima de todas as coisas, amar ao nosso próximo como a nós mesmos, enfim, na verdade estamos muito aquém de sermos a imagem e semelhança de Cristo.

    ResponderExcluir
  10. Olha que eu não gosto muito de ler coisas muito grandes.. mas o seu eu consegui ler sem me incomodar..! Vcê escreve muito bem!
    E é uma plena verdade seu ponto de vista!


    http://www.jatcomi.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Esse discussão dá 'pano pra manga' e é muito pertinentemente. Mexe na ferida de muita gente.

    ResponderExcluir
  12. é
    eu nao tenho religiao mas procuro tratar tds igual da melhor forma possivel
    ja cansei de ser tratada de forma desrespeitosa por nao dizer q nao frequento nenhuma igreja mas nem por isso desrespeitei de volta
    muitos cristaos so praticam a boa vontade da boca pra fora

    ResponderExcluir
  13. Cadê os "cristãos" eurocentristas que acham que Deus é patrimonio dos anglosaxônicos ,que aliás ,abastados e cansados do lixo teologico que os alimentou outrora e nos alimenta hoje em dia, já se tornaram ateus e coisas do gênero a muito tempo,se é que um dia foram "um povo cristão" pois, indivíduos se tornam cristãos não sistemas politicos ou estados.

    Abraços Andre e Ótima Sexta.

    ResponderExcluir
  14. indiquei seu blog para um meme
    pasa la e da uma olhada ;D

    http://falandosobreall.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Oi, André, ótima crônica, se curte, talvez vc. goste do meu blog, mas enfim, quando ao seu post eu concordo, não há atitudes critãs no nosso otidiano, prega-se muito, mas se faz o contrário.

    estou te seguindo,

    http://www.pequenosdeleites.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Sua constatação é perfeita. Vivemos num mundo onde cada qual só tem olhos para o próprio umbigo. Cada qual, ao seu modo, acaba sempre dando cada vez menos importância ao alheio, e ações de solidariedade começam a ser motivo de comemoração, de admiração, quando na verdade deveriam ser coisas naturais. Talvez se Jesus vivesse nos dias de hoje, seria considerado um louco, e provavelmente seria notado por muito poucos, afinal de contas, o que ele pregava, hoje em dia já não interessa muito às pessoas. Cada um só sabe pedir a Deus por si! Pobres de nós!

    http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Bem... não sou cristão para dar uma opinião concreta sobre este post...
    Mas tah bom!
    Não tenho muito a dizer...

    ResponderExcluir
  18. Oi André!
    AHSHA né? O cosplay é uma brincadeira para adultos..tem pessoas que levam isso tão ásério que chegam a gastar mais de 1000 reais numa fantasia 0_0. E tem pessoas (especialmente em outros países) que ficam impecáveis, tão perfeitos aos personagens se tornam.

    Opa eu também adoro tribos urbanas...aliás, eu pertenço/pertencia á tribos urbanas. Frequentei muitos anos na cena gótica, fazia visuais incrementados, conheço um monte de bandas e debatia em comunidades do orkut. Aliás, foi graças á comunidades virtuais que passei a ter contato e frequentar os rolês. Meu grupo se conheceu tudo pela web e éramos famosos na cena gótica de SP por causa disso 0_0. Todo gótico que se prezava, frequentava a comunidade Góticos no Brasil e estávmaos sempre postando por lá. Claro que meu primeiro grupo urbano foram os otakus graças á um fórum que eu frequentava e que trazia gente do país inteiro.Depois afastei deles e fui para os góticos. De lá tive contato com os death rockers, punks, metaleiros, góticos trevosos e até um skin head gente fina =p. Mas o problema é que as cenas urbanas brazucas são muito, como posso dizer, "elitizadas". Diferente de lá fora, o pessoal só te leva a sério, se você tiver amigos que entedem a subcultura, frequentam os lugares certos...você ainda precisa entender de bandas e praticamente abdicar da estética caracteristica da cena. Em SP chegou ao ponto de existir uma tal de DRSP(Death Rockers de São Paulo) um grupo onde você só entrava se fosse convidado por eles. Exagero total.

    Agora sobre religiões..eu sou revoltada com as igrejas evangélicas porque o barulho que as igrejas próximas a minha casa fazem não me deixam descansar no silêncio nem dormir de manhã hashahsha.Os outros fatores são mais pessoais...

    http://www.empadinhafrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Olá André, entra no meu blog e confere a homenagem que fiz ao William, da Toca do William. O próximo será vc, se prepare!

    ResponderExcluir
  20. Todos tem o livre arbítrio para seguir os mandamentos de qualquer religião. às vezes o povo inventa algo, ou generaliza outra coisa sem se dá conta que tudo aquilo é pura mentira. Prefiro acreditar na bíblia, apenas isso.

    ResponderExcluir
  21. De fato meu amigos alguns seres mais simples são tratados como pessoas invisíveis, tal o amigo o foi na sua postagem sobre os ETs.

    Falta mais solidariedade no nosso belo mundo, que não custa algumas vezes nada e vai, com toda a certeza, nos tornar um pouco melhor do que somos!

    Grande abraço e parabéns pela reflexão que nos trás!

    ResponderExcluir
  22. Gostei muito do que foi postado e vou seguir o blog.

    O meu blog: http://ganhenomultinivel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  23. http://descansandoamente.blogspot.com/18.2.11

    Dizer-se cristão é fácil, difícil é ter atitude cristã, pois precisa ter amor.
    Visite meu blog: Comente, pesquise preços de hóteis.
    Depois faça o cadastro para ir para Salvador, se quiser é claro.
    http://descansandoamente.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. Vivemos em uma sociedade egocêntrica, não há como negar isso. As pessoas pregam o amor, mas não praticam atos de solidariedade.

    ResponderExcluir
  25. Eu como Cristão acho que quando faço dentro da minha igreja não faço para os outros admirarem, ams faço pra Deus, ele gostando acho que já está de bom tamanho, mas concordo que as pessoas estão cada vez mais egoístas, algumas vezes me cansa essa coisa de blog pela falta de respeito com o nosso trabalho, eu não digo em termo de crítica isso é válido, mas em termo de comentários sem base, ou que divulgam o seu blog no seu espaço.

    ResponderExcluir
  26. Infelizmente somos tão individualistas que até na hora de praticar o bem pelo próximo pensamos em nós mesmos!, sempre procurando o bem pensando na vida após a morte , se vai para o céu ou se seus pecados serão perdoados, se a humanidade pratica-se o bem puro, sem se importar com as consequências e de forma natural , o mundo realmente seria melhor

    ResponderExcluir
  27. Fala aí André,
    amigo, passando para agradecer os comentários lá no blog sobre a entrevista com o Cheng.
    Acabei de ver nos comentários que você é o próximo! Mais do que merecido.
    Quanto ao seu texto, já deixei minha opinião lá no comecinho.
    Um grande abraço e ótimo sábado pra você e família.

    ResponderExcluir
  28. A gente encontra pessoas assim em todas as atividades da vida, não só na religião e o mais triste é que às vezes temos atitudes rudes com pessoas que nem têm perspicácia para entender que estão sendo maltratadas, muitas vezes usadas e até abusadas na sua ingenuidade.É um tema super amplo e os seus tentáculos simplesmente abrangem o mistério que é a vida.Sua postagem ficou jóia e pode ser colocada em tudo e para tudo na vida, você mandou muito bem nessa postagem amigo.

    ResponderExcluir
  29. Pois é André...pra complementar o que vc escreveu eu deixo aqui aquele versiculo que postei no blog, falando tbem sobre religião:

    'Para Deus, o Pai, a religião pura e verdadeira é está: ajudar os órfãos e as viúvas em suas aflições e não se contaminar com as coisas dete mundo.' Tiago 1:27

    Isso sim é vida cristã.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  30. É uma discussão que se der trela vai longe,realmente.Acho que um bom cristão é aquele que "respeita" o outro,seja de que religião for,a cor que for,a idade que tiver,o trabalho que fizer e por ai vai...
    O respeito pela opinião do outro é que está em falta nesse mundo.Aliás,sempre esteve.Por isso acontece as guerras em nome de Deus como citado ai nos coments.
    Eu espero que a humanidade tenha jeito,e que se endireite pelo bem da nossa prole.
    Bjka

    ResponderExcluir
  31. Muitas vezes deixamos de dar a atenção devida para as coisas ou pessoas que realmente as merece, afinal, no mundo individualista no qual vivemos, um simples gesto de compreensão ou gentileza pode fazer toda diferença para a pessoa que está a receber este singelo reconhecimento.

    ResponderExcluir
  32. André, perdi o link do seu blog, acredita?
    Procurei umas três vezes e nada, só achei hoje.
    Vou voltar e ler com mais calma, adoro seus posts.

    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  33. André Querido!

    Que texto maravilhoso... simplesmente me encantei!

    Achei de extrema sabedoria e sensibilidade do seu coração!

    Acho que se todos compreendessem isso tudo que vc disse... nem de religiões e igrejas o ser humano iria precisar!

    Fico feliz de ser sua Amiga... e saber que vc possui tanta nobreza nesse coração. E gosto muito do seu jeito de falar de outras religiões sem preconceitos!

    Beijos meus!

    Sil

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!