segunda-feira, 27 de junho de 2011

Agregar

Acabei de executar meus dotes culinários alí na cozinha, se você que está lendo ainda não provou algum prato meu, me desculpe amigo, mas você não pode morrer sem ter essa alegria na vida, porque eu não falo que sou bom em nada, eu acho que escrevo mais ou menos, trabalho mais ou menos, jogo bola mais ou menos, desenho mais ou menos, mas cozinhar não... Aí eu sou "o cara"!
Mas tudo bem, agora tomei uns vinhos antes do almoço estou aqui vendo um dvd do B.B.King, aí meu amigo, aí são outros quinhentos! O B.B.King me fez pensar sobre as pessoas que fazem as diferenças aqui nesse nosso mundinho, pessoas que realmente são acima da média, pessoas que estão além do nosso tempo, que enxergam coisas que nós pobres mortais não conseguimos acompanhar com nossa cabeçona ôca!
Você já ouviu falar em Julio Verne? Esse cara escreveu "Viagem ao centro da terra" e "20.000 léguas submarinas" no final dos anos 1800! É brincadeira isso? O cara estava séculos a sua frente!
Mas esse aí é exemplo de caras "acimíssima" da média (existe acimíssima?), e o mundo não seria o mundo se não existissem caras assim e outros que se não são geniais ao extremo pelo menos tem alguma aptidão e relance de gênio como Sheakespere, D. Pedro segundo, Airton Senna, Pelé, Machado de Assis (para muitos), Érico Veríssimo (pra mim e mais alguns), Galileu, Bill Gates, Michelângelo, Mozart, Renato Russo, Ronald Golias, Assis Chateaubriand e mais uma porrada de gente fez as diferenças aqui na nossa terra, eles podem não ter sido na vida visionários como o Julio Verne, mas com certeza aprimoraram seus dons e contribuiram com o que sabiam fazer de melhor para que o resto da humanidade lucrasse de alguma forma!
A gente, eu, você e todo mundo, tem alguma coisa que sabe fazer bem, e que talvez seja muuuuito bem, mas talvez por esse mundo corrido e cheio de obrigações em que vivemos, ou talvez por pura preguiça mesmo a gente vai deixando o tempo passar e não faz nada por esse dom... Isso é ruim...
Eu comecei a assistir o B.B.King e a pensar, caramba, o B.B.King não é o melhor guitarrista que eu já ví, ele toca muito bem, mas com notas comedidas e sem fazer estardalhaços, mas mesmo assim ele com suas limitações consegue agregar tanto carisma e emoção nas suas músicas que se tornou o rei do blues, disparadamente!
Será que a chave do sucesso não está aí? O negócio não é ser o melhor do mundo naquilo que faz, mas ser bom e agregar coisas que talvez os outros não tenham... Aquelas pessoas que eu citei alí em cima talvez sejam discutíveis em alguns pontos, mas com certeza eles figuram em várias listas de melhores no que fazem, e eles treinaram e agregaram coisas para isso...
Pense nisso!

20 comentários:

  1. Cara, não sabia que tu cozinhava, mas vou pedir, via sedex, um prato pra vc me mandar pra ver se não é propaganda enganosa, ou meu dinheiro de volta, beleza? kkkk.

    Às vezes penso nisso, como seria bom se minha existência aqui na terra fosse marcada por uma passagem que fizesse a diferença Andre, e essa é a questão, a maioria da humanidade sabe que, viverá uma vida apática, sendo uma pessoa sem feitos significativos, e que, morrendo, só os familiares irão lembrar, ou seja, serão mais um na multidão.

    Ótima semana pra ti.

    ResponderExcluir
  2. Estamos chegando pra provar teus dotes na cozinha,rsrs...

    Bela reflexão fizeste, passando pelo vinho, cozinha, comidinhas e finalização linda! abração,chica(quase congelando aqui e voando pela ventania enooooooorme!)

    ResponderExcluir
  3. Passando em visita matutina.
    Boa semana!
    Saudações,
    Carla

    ResponderExcluir
  4. Faz uma lasanha pra mim André? haha

    O cara toca muito, as pessoas que tocam fazendo caretas são as que tocam melhor, já notou?

    :)

    ResponderExcluir
  5. Olá amigão
    Tenho certeza que o mundo não seria o mesmo, se eu não existisse (podia se melhor), isso não importa, mas não seria o mesmo.
    Abração e boa semana

    ResponderExcluir
  6. Viva a diferença! Viva o trabalho e o talento. Acredito, fielmente - é sério, que todos somos acima da média em alguma coisa. O que ocorre, ou deixa de ocorrer, é que alguns não se descobrem, ou insistem em exercer outra coisa oposta ao que deveria: vide Rubinho B. -rs. (piadinha sem graça)

    Abração

    ResponderExcluir
  7. B.B King, Júlio Verne e André chef de cozinha?

    Composição perfeita!

    Hahahhahahaha

    Boa amigo!

    Gosto de massa, quando serei convidado? rssss

    ResponderExcluir
  8. Fez a propaganda agora vai te que cozinhar!Pra td essa galera ai...rsrs
    BB King,amo!!!Vc reuniu uma boa galera nessa ceia,espero que eles tenham curtido tua gororoba.Só não vale dizer que o prato foi sorobo ta?rsrs
    Boa semana bjka

    ResponderExcluir
  9. Tou aqui pensando...

    Um amigo me disse ontem que um amigo
    tinha dito pra ele:
    "Só o fato de você gostar muito
    de uma coisa já é o próprio dom!"

    Quem diz que não tem dom pra algo,
    na verdade está usando tal argumento
    pra não se esforçar, não treinar o
    suficiente para conseguir resultados.

    ResponderExcluir
  10. Nossa André se vc cozinha tão bem que tal dar um banquete para os amigos da blogsfera um dia desses hein?
    Mas concordo com vc. É muito dificil ser o melhor em alguma coisa mas se for um trabalho bem feito com certeza traz satisfação, reconhecimento e coisas novas.
    Abç E ótima semana pra vc André ;D

    http://falandosobreall.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. André o/

    Excelente artigo! Parece que vc leu meu estado de espírito e colocou algo que me ajudou a animar, me ajudou a acreditar que o que faço é bom, mesmo não ganhando dinheiro com isso. Faço o que gosto na web e espero que o q eu registre lá seja útil para algúem, em maior ou menor escala.

    Ah sim...a condessa Báthory era uma legítima serial killer..ela e o conde Vlad que ajudaram a criar a imagem do vampiro moderno. E até hoje os feitos dele e dela influenciam filmes de terror.
    Mas olha, o filme não é um banho de sangue, como comentei no artigo, está mais para o documentário de uma vida...não tem exageros de cenas de violência e corpos voando. A doznela de ferro nem é mostrada em funcionamento...só é diexado a entender mas não aparece nada...
    bjs e excelente semana!

    http://www.empadinhafrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Bem, oque seria do mundo sem avatares ?
    essas pessoas realmente estão um passo a frente e seria impossivél negar isso. Quer dizer que o seu André cozinha bem então ? to até vendo a feijoa -da dos blogueiros com vc de chefe de cozinha.


    Caso queira uma massinha simples, abro um Brunello 2007 pra tomar com vc !

    vai lá no blog que segundo o cheng a postagem é um blues...pra aparelhar a sua !

    ResponderExcluir
  13. Devo dizer antes de mais nada que sou fã de blues. Então quando tomou B.B.King como exemplo de pessoa que vem ao mundo e faz a diferença concordei de imediato, e mais, devemos sempre por amor naquilo que fazemos. Lembro uma vez que o velho rei do blues estava tocando e uma corda da guitarra arrebentou, se fosse outro teria reclamado, parado o show ou mesmo se retirado. Ele não, em sintonia com sua "blues band", diminuiu o ritmo, foi fazendo solos curtos e trocou a corda ao mesmo tempo! Gênio! Certamente não é o melhor guitarrista de blues, tão pouco o melhor dos vocalistas, mas coloca amor e emoção a serviço do que sabe e gosta de fazer!

    Abraços, Flávio.
    http://www.shitnessbook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Conto, novela, romance
    Acho que a primeira coisa que devemos tirar da cabeça é aquela história de que a diferença entre esses três gêneros é a quantidade, ou seja, o conto é curto, a novela, mais ou menos, e o romance é longo. Nada disso é verdadeiro. Existem novelas maiores que romances e contos maiores que novelas.
    Onde está a diferença?
    Gosto muito do conceito de unidade dramática, ensinado pelo eminente doutor em literatura, Professor Vicente Ataíde, que denominamos de "Célula Dramática" e que passo a utilizar para uma boa compreensão do assunto.
    O Conto contém apenas um único drama, um só conflito. Esse drama único pode ser chamado de "célula dramática". Uma célula dramática contém uma só ação, uma só história. Um conto é um relâmpago na vida dos personagens. Não importa muito seu passado, nem seu futuro, pois isso é irrelevante para o contexto do drama, objeto do conto. O espaço da ação é restrito. A ação não muda de lugar e quando eventualmente muda, perde dramaticidade. O objetivo do conto é proporcionar uma impressão única no leitor.
    Podemos, pois, resumir em quatro os ingredientes que caracterizam o conto:
    Uma ação
    Um lugar
    Um tempo
    Um tom.
    Em outras palavras, um conto contém uma única Célula Dramática.
    Cabe aqui ressaltar alguns tipos específicos de contos como a fábula, o apólogo e a parábola.
    Fábula - Protagonizada geralmente por animais, pretende encerrar em sua estrutura dramática alguma "moral" implícita ou explícita.
    Apólogo - Protagonizado geralmente por objetos que falam, também como a fábula, pretende conter uma "moral", implícita ou explícita.
    Parábola - Narrativa curta, pretendendo conter alguma lição ética, moral, implícita ou explícita, diferenciando-se da fábula e do apólogo, por ser protagonizada por pessoas.
    Voltando, contudo, ao Conto em geral, e entendido esse conceito de Célula Dramática, podemos mais facilmente compreender o que é uma novela. Uma novela nada mais é que uma sucessão de Células Dramáticas, como se fossem arrumadas em uma linha reta infinita. Face a essa estrutura é sempre possível, acrescentar mais uma Célula Dramática, mesmo depois de terminada a novela.
    Com esse conceito de "arrumação", podemos compreender a diferença entre uma novela e um romance. Essa diferença está na forma como as células estão dispostas. Num romance, elas estão concatenadas, formando um círculo. Uma estrutura fechada. Uma sucessão lógica com um encerramento definitivo. Seria impossível acrescentar mais uma Célula Dramática, depois de terminado um romance.

    Consolidando as idéias:

    Um Conto é uma narrativa ficcional contendo uma única Célula Dramática.
    Uma Novela é uma narrativa ficcional contendo uma sucessão linear de Células Dramáticas.
    Um Romance é uma narrativa ficcional contendo uma sucessão circular fechada de Células Dramáticas.

    De Adriano Henrique.

    O que escrevo,Andre,é romance.O que daria um livro com umas boas duzentas e tantas paginas...rsrs
    Obrigada por acompanhar,e dar tua opinião.E muita gente já leu o Metendo o pé na Jaca,ela estava inteira no blog. Desmembrei-a para a galera nova que vem chegando.
    Bjka

    ResponderExcluir
  15. Oi Dedé!
    Maravilhoso post!
    Pois é, acho que todo mundo veio aqui para um propósito, nem sempre a gente descobre qual; mas devemos sim buscar aquilo que sabemos fazer e tentar aprimorá-lo; não tentar ser o melhor de todos, mas o melhor que podemos ser naquilo.
    Hummmm.... mas quando vai convidar a gente pra uma janta aí? Acho que temos que fazer um encontro dos blogueiros na tua casa! rsrsrs
    Abraçãoooo

    ResponderExcluir
  16. Ah! Agora que a míope aqui viu!!!!???
    Muito obrigada por ter colocado meu banner, de coração!!!

    ResponderExcluir
  17. Você se expressa muito bem.
    Bem territorializado em você mesmo.

    http://phebbo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Não conheço B. B. King, mas isso ainda pode ser remediado.
    Sobre sonhadores,eu ainda citaria Copérnico (que ajudou a derrubar a teoria de que a Terra era o centro do Universo), Leonardo da Vinci (que,além daquele quadro famoso, ainda inventou inúmeras coisas, como o pára-quedas e o ornitóptero (do grego ornithos = pássaro e pteros = asa), H.G. Wells (escreveu O Homem Invisível e A Máquina do Tempo), Gene Roddenberry (criador de Star Trek), Isaac Asimov (que popularizou o uso de robôs na ficção científica), entre muitos outros.
    Sem estes caras, esse mundo seria muito mais pobre (de diversas maneiras)do que é.
    Sobre cozinhar... bem... da última vez que eu tentei fazer uma massinha de 5 minutos (daquelas que tem gosto de cartão de crédito), a panela teve de ser jogada no lixo, e no dia seguinte, quando dois garis a viram, fizeram cara feia e tiraram par ou ímpar para ver quem iria levá-la até o caminhão de lixo.
    E o que ganhou no par ou ímpar ainda filmou seu companheiro (que segurava a panela com uma mão e tapava o nariz com a outra) com o celular e gritou "YESSSSS!".
    Fazer o quê?
    Até mais.

    ResponderExcluir
  19. Verdade Andre...todos nós podemos fazer a diferença aqui nesta terra, basta querermos e olhar a vida e o outro com mais amor.

    Parabéns pelos textos!

    ResponderExcluir
  20. Fala André,
    É verdade mesmo que várias pessoas fizeram a diferença nesse nosso mundão esquisito.
    A lista seria enorme e nem adianta ficar aqui citando A ou B, não é mesmo?
    Como você termina com o genial BB King, aí está um dos mestres na história da música.
    Exatamente como você diz, não é necessariamente o melhor por seu virtuosismo, mas é sem dúvida alguma um monstro do blues. Influenciou inúmeros músicos do blues e do rock and roll.
    A rapidez em tocar várias notas ao mesmo tempo, não significa qualidade. Tem muito enganador por aí.
    Grande abraço pra você.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!