quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Namoradinhos caninos

A Fridona minha cachorra tá no cio de novo, puxa vida como aparece cara de pau balançando o rabinho no meu portão só interessado em dar umazinha e depois sumir no mundo...
O Rex, um cachorro que mora a três quarteirões de casa agora resolveu montar campana na minha calçada, e o pior é que o vagabundão é mais viralata que a Fridona, que é sem raça definida mas é bonitona, bem tratada, vacinada, é quase uma lady canina.
Ontem eu estava lá no quintal quando vi o Rex que adora rolar numa carnicinha ou no cocô de cavalo, trazer pra Frida um pedaço de cocô de cavalo que ele pegou no meio da rua e colocar bem pertinho do meu portão pra ver se a Frida ia gostar e dar uma roladinha em cima também... Ah... essa foi demais... Eu enchi um balde d’agua e vim pelo ladinho do muro, aproveitei que ele estava tooodo apaixonado de focinho colado na grade do portão e então tichbummmmm, mandei água nas ventas dele! Foi bom porque acho que ele nem nunca tomou um banho na vida...
Sabe, eu ainda não tenho filhos, sou casado a quatro anos e minha linda esposa vai parar agora de tomar remédio pra gente ter um filhinho ou filhinha, então eu fiquei pensando, nesses pais que já tem filhas por aí e quantos Rexsis humanos existem por aí, só pensando em dar umazinha e sumir no mundo... Quantos estão levando cocô para as meninas de família por aí? Cocô em forma de maconha, de cocaína, de crack... Gente, eu acho que quando tiver uma filha eu vou sempre ter um balde de água quente esperando esses malandros chegarem...
E a vida como está hoje em dia, difícil e cheia de gente mal intencionada, mal criada, sem cultura, sem educação e sem limites impostos por seus pais, que acham que as famílias dos outros é o mesmo bacanal que a família deles, Acho que todos os pais deveriam ter seus baldes d’agua atrás do muro de casa, quem sabe assim um monte de problemas seriam evitados!
O Rex vazou... saiu correndo porque não identificou aquela coisa estranha que joguei nele chamada água, mas hoje cedo já tava lá do outro lado da rua olhando desconfiado pro meu portão, e a malandra da Frida do lado de cá olhando toda apaixonada... O duro é que tem menina que é boba assim mesmo, sabe que o cara não presta mas não quer nem saber...
Aí quando faz uma merda na vida vai toda chorosa para o colo do pai, ou vai sofrer pelo resto da vida, quando não tem a vida abreviada por uma doencinha dessas comuns chamadas AIDS, ou umas droguinhas experimentadas em algumas baladinhas.
É gente, olhem a vida de vocês porque vocês não são cachorro, a vida é grande e por isso temos que nos relacionar com gente boa e honesta. Quanto a Fridona... Hummmm, acho que vou encher mais uns baldes d’agua...

55 comentários:

  1. haaaaaaa o kra tá querendo dar uma borrachada na sua cachorrinha rssss

    tenho um casal em casa, nem sei como vou fazer qdo ela entrar no cio rsss

    estamos com post novo, acho q vc irá gostar

    http://mikaelmoraes.blogspot.com

    esperamos vc lá

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkk eu ri do que você fez com o pobre do cachorro.. achei paia.. mais ri.. e a comparação cachorro e ser humano neste aspecto foi assim perfeita adorei o post.. Meus parabens

    http://projetosdeumlouco.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Ei André meu querido!!rsrsrsrs..esta foi ótima!

    Acho corretíssimo os pais manterem os "baldes" de água atrás de seu portão, tem mesmo que proteger as suas crias ao enxergar o que os olhos delas entorpecidos pela paixão não veem.

    Mas sabe meu querido, acrescento ao seu texto também a educação que os pais dão aos meninos, eles devem ser educados para saberem que não devem ter posturas e ações dignas de baldes de água na cabeça, não é verdade?!

    Você será um belo de um pai ciumento, ainda bem!!!!

    Ri pra caramba aqui viu!rsrsrs.

    Coloquei seu link lá no meu post. Ah, entes de eu ir embora...este bonequinho da charge não devia ser careca? hein?rsr

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  4. "eu fiquei pensando, nesses pais que já tem filhas por aí e quantos Rexsis humanos existem por aí, só pensando em dar umazinha e sumir no mundo... "
    Olha o pensamento do André minha agente!
    ashusauhsahsahu
    Calma André, deixa a criança nascer aí se vier guria, aí vc começa a se preocupar ok husaashuuhas
    Ps: Com ótima educação você pode ficar menos preocupado com o futuro seja dela ou dele!
    Abraços=*

    ResponderExcluir
  5. Nossa André. esse texto foi demais. E hj eu estava meio p baixo, mas agora tô rindo sozinha. KKKKKKkkk Castra a Frida, pô. Com a cachorrinha dá p fazer isso... É até bom, eu fui voluntária numa Ong que recolhia animais de rua, tratava e doava (posse responsável). Lá, eu a os outros voluntários sempre pregávamos a castração, q além de evitar filhotes, evita tumores também. Mas, qto a filha humana, qdo vc tiver, tenho certeza que dará uma excelente educação, e será um paizão. Bjo grande

    ResponderExcluir
  6. Oi André!

    Prazer, sou o Lupo. Estou aqui por indicação da fofa (Carol). Posso entrar? =)

    Adorei a comparação que fez, muito interessante e pertinente. Tb adorei o complemento da querida Clei sobre a educação aos "machos".

    A única coisa, mesmo!, que não gostei foi o balde de água no coitado do Rex. Tadinho! No caso dele é instinto, e uma absurda falta de oportunidade de ter um lar, aprender a ser um cachorro asseado, vacinado, ser amado, etc...

    Mas entendi que foi apenas uma licença poética, e seu texto é maravilhoso e muito pertinente.

    Abraços e ótima sexta! Espero voltar mais vezes se me permitir!

    ResponderExcluir
  7. kkkkkkkk
    André
    Como sempre seus textos são brilhantes.
    A Fridona não tem jeito, ela tem "vontade" também...eheheh
    Agora, cara, em relação à filha, eu tenho uma e vai me dar um neto. Vou ser Avô.
    Eu sempre disse à ela desde pequena:
    Filha, um dia você vai encontrar a pessoa certa no seu caminho. Pode ser branco, negro, asiático, católico, judeu, espiríta, evangélico, pagodeiro, roqueiro, rico, pobre, órfão, médico, trabalhador rural, flamenguista, corintiano ou sejá lá o quê, desde que te faça feliz. Mas se fôr "TRANQUEIRA", faço tudo e mais um pouco para NÃO DAR CERTO.
    Resultado: Meu genro é ótimo!

    Abraço meu amigo.

    ResponderExcluir
  8. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Booaaa caraa!!

    ResponderExcluir
  9. Muito bom! Adorei o "romantismo canino" do Rex em trazer cocô de cavalo... rsrs
    Quanto à comparação com humanos, você tem toda razão: as pessoas devem estar atentas para não serem vitimadas por alguma "cachorrada"!

    Até a próxima.

    ResponderExcluir
  10. Concordei contigo!!
    Gostei muito do texto e ri com a charge...
    Ah tem sim, muito cachorro oferencendo cocô pras menininhas de hoje em dia (falo como se não fosse uma kkk) sorte com o filho ou filha.

    Seguindo

    ResponderExcluir
  11. eu ri deemais com oo post :D adoro cachorros , Seguindo :*

    ResponderExcluir
  12. Já passei por muitas protegendo minha cadela desses cachorros de rua. Caraca, é cada um que dá vontade de chutar pra longe.

    Abraço! ;)

    http://anpulheta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. André,

    Você como sempre falando de coisa séria, de forma magistral! Primeiro deixa eu babar bastante esse texto maravilhoso! MAGNIFICO! Como vc consegue traçar um paralelo com uma coisa engraçada, pra mostrar algo tão sério!
    Agora com relação ao assunto abordado, LAMENTAVELMENTE a realidade é que tudo que é proibido é mais atraente (já fomos jovens, sabemos bem disso!). Não tenho filhos, e portanto não sei a fórmula de uma boa ou má educação, embora eu ache que ela não exista. Acho que aos pais cabe o papel de mostrar o que é certo e errado, para que os filhos não possam dizer que não sabiam. Não sei se é bom ou ruim minha constatação: "Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é!". Ou, "só quem sabe a quentura da panela é a mão que está mexendo!". As vezes penso que superproteger demais é evitar que os filhos conheçam um pouco desse mundo cão, afinal de contas, não se pode viver na época da inocência eternamente.

    Parabéns de novo pelo texto!
    http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. ÓTIMA alusão que vc fez da vida do Rex com a vida humana, que, honestamente, tem muitas similaridades mesmo, como vc bem apontou!!!

    O perigo mesmo é quando essas Fridas se apaixonam por esses Rexis e começam a gostar dessas merdas que eles trazem... a gente até entende que ela ta apaixonada, mas o lambão vira-lata lá, é cachorro criado, bicho de rua, sabe que amor pra ele não diz muita coisa, e por isso, ele só ta no portão esperando a oportunidade perfeita pra dar a bimbadinha dele e deixá-la com os filhotinhos, enquanto o Rex estará em algum outro portão almejando outra "vítima".

    Engraçado mesmo como a vida humana está imitando a canina... ou vice e versa!

    Gostei muito do post, André!!!

    Abrs

    www.vemaquinomeublog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Muito boa a sua comparação! Olhando por esse lado, eu até entendo esses nossos pais ciumentos. (:
    Mas a maior verdade, é que a vida é assim mesmo! rsrsrs
    Adorei (:

    ResponderExcluir
  16. Ei.. tem selo pra você lá meu blog

    :)


    http://speakingbymusic.blogspot.com/p/1-selo.html

    ResponderExcluir
  17. Doencinha chamada AIDS foi dose, rs.... enfim, vai na loja que vende produtos para animais e compra algo potente para acabar com esse cio alegre da Frida.

    Muito bom o texto. Aplausos!

    Francorebel.

    ResponderExcluir
  18. É a dama e o vagabundo.
    Belo trabalho.

    ResponderExcluir
  19. é há muitas "rexsis" humanos por ae que só querem saber de dar uns pegas em meninas de famílias e sumir depois. Gente mal intencionada tem de monte, sem cultura, sem consciência das coisas. E pior que além de trazer filho às meninas de família, de "brinde" ainda podem trazer doenças, drogas, enfim... é bom vc realmente se preparar e sempre estar com um balde p/ jogar nos "rexsis" que se aproximarem de sua futura filha.
    ate mais! bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  20. Achei muito interessante a sua idéia de conduzir a sua idéia através da história dos cachorros. E com essa boa metáfora você retrata algo que acontece na vida real que está infestada de cachorros que merecem mesmo um belo balde de água fria (gelo também serve, rs) para aprenderem a ter mais respeito pelo ser humano e seus sentimentos.
    Parabéns pelo post e obrigado pelas visitas ao Olhar Receptor.

    ResponderExcluir
  21. Vc literalmente jogou um balde de agua fria nesse romance em André,kkkkk

    desculpa se não venho mais com tanta frequencia,fim de ano é muitas provas e exames e ainda estou de emprego novo,então sobra pouco tempo pra navegar....mas volta lá que tem um texto legal pra vc ler.

    victor

    ResponderExcluir
  22. O pior de tudo é que essas meninas bobas são a grande maioria. Na adolescência a gente tem mania de achar que o certo é errado e que o errado é legal. Bem, vá lá, dá pra aceitar isso, mas só até certo ponto. Acho que você não precisa ficar com uma balde d'água do lado, esperando os "Rexses" chegarem, você só precisa ensinar sua filha a pensar antes de fazer as coisas, a ter opinião própria e não se deixar influenciar por qualquer um, e ela vai aprender sozinha quem presta e quem não presta.

    Gostei muito do seu blog, do jeito que você escreve. Parabéns. :)

    http://riceebean.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  23. sahuashauhauashashu
    Que massa!
    Ter um filho *-*
    Vou ser titia em fevereiro... mãe só daki um tempinho.
    E, pelo que parece, vc vai ser vovô de um filhote da Frida...

    BeijO*-*
    http://evesimplesassim.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. Ôôôhhh maldade com o Rex gente!
    Tu vai me sair um pai bem chatão viu?
    uashuuashua
    Brincadeiras à parte, a comparação foi muito boa

    ResponderExcluir
  25. Olá! Parabéns pelo seu Blog!
    Já estou lhe seguindo!
    Aproveitando também para divulgar os meus Sites...
    Siga-me também!
    Tem Sorteio de natal por lá!
    http://www.martas-bgfs.com (Templates personalizados para Blogs)
    http://www.brilhosgifs.com (Gifs para Orkut e enfeites para Blogs)
    Abraços,
    Marta.

    ResponderExcluir
  26. Olá André, ainda nào vou comentar o seu post! só estou passando para agradecer pela força e dizer q em virtude de alguns problemas eu atrasei as materias do blog do pena mais atualizei o www.cinemeirosnews.blogspot.com, passe lá depois e confira se quiser ok. depois voltarei para comentar o seu post com mais calma ok irmão. grande braço

    ResponderExcluir
  27. Guardar os filhinhos pra mantê-los no bom caminho, rs!

    ResponderExcluir
  28. Muito boa sua reflexão! Bacana!

    Já comparei seres humanos com cães também. Cachorro de raça se não tomar vacina morre. Igual filho de rico.

    Vira-lata não toma vacina, adoece, pega peladeira e fica vivinho da Silva. Igual a pobre. Cheira crak e não morre de jeito nenhum.

    ResponderExcluir
  29. Bela comparação entre os seres humanos e os cachorros.
    A sua cachorra é arteira.

    ResponderExcluir
  30. CACHORRO CHEIRA.. CACHORRO!! huahuahuahua

    Abraço,
    P.A.
    ______________________________________
    http://www.preguicaalheia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  31. muito bommeu caro
    parabens...kkkkkkk

    ResponderExcluir
  32. UHUASHUAHUHSUAHUSUHASUAHUSHUASUH
    mt mt mt bom !

    ResponderExcluir
  33. kkkkkkkkkk, sou fã dos seus textos! Adorei a analogia e esse é um dos motivos pelo qual eu morro de medo de ter filhos.
    Se com a cachorrinha já gera raiva e preocupação, imagina com sua filhotinha? Deus Pai!
    Mas ei...detalhe para o seu comentário: o Rex é viralata e a Frida é "sem raça definida"..kkkk...eh, vc será um pai protetor e coruja, pode ter ctza. Boa sorte com o neném que estão planejando, que Deus abençõe e haja água para afastar os cachorrões...rs
    Bjos

    http://infinito-particularr.blogspot.com

    ResponderExcluir
  34. Rs. Fridona. Que nome mais autentico.
    Muito bem tratado o assunto nesse texto.
    Eu tinha uma cachorra viralata, o nome dela era Lesse. Ela morreu no parto. Foi a maior tristeza da minha vida. Isso eu posso dizer. ABS.
    Eu vou seguir teu blog, adorei ele.
    http://umsernovo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  35. HAhaha' eu ri hectares com este post! Muito boa a comparação entre cachorros e seres humanos! Boa sorte com o filho (a) (:
    Abraços.

    ResponderExcluir
  36. Ai André, só vc mesmo, viu! O cachorro deve ter ficado doido. Mas, brincadeira à parte, vc tem toda razão. Eu tb já penso em meu futuros filhos e quando imagino como o mundo terá quando eles chegarem, meu coraçao gela. Desde já, precisamos pedir a Deus que nos dê sabedoria ao cria-los, nos ajude a dar uma boa educação e que os livre das amizades ruins e pessoas mal intencionadas.
    Um forte abraço...adorei o seu texto.
    Ótima semana, meu amigo =)
    www.nicellealmeida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  37. Valeu André,
    passando para agradecer por ter passado lá no blog e deixar os parabéns pelo título conquistado pelo Fluzão, nesse domingo.
    A família tricolor está muito feliz.
    Cara, só uma pequena observação, o título nacional do Flu de 1970, não foi o Robertão. O Robertão acabou se não me falha a memória, em 67 ou 68. O Nacional de 1970, era chamado de Taça de Prata.
    Um grande abraço,

    Ah, e a postagem das bandas oitentistas???

    Valeu cara

    ResponderExcluir
  38. Nossa André...pelo jeito a coisa anda complicada pro seu lado, se está assim com a Frida, imagina a hora que vier uma princesinha por aí.rsrsrs

    Mas vc está certo. Esse pessoal de hoje em dia banalizaram os relacionamentos, o amor a dois...e anda se dando mal.

    Amei o post...mto divertido
    A charge mais ainda. Parabéns.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  39. Cara, achei sensacional a forma como vc colocou a idéia, muito criativa e sempre vai acontecer isso e que tal arrumar um namorado de verdade para sua "filhona"

    abraços

    ResponderExcluir
  40. Cachorros e pessoas , acho que no fim não faz assim, tanta diferença
    A~SDÇLKFA~SDÇLKFQWPOEFKÃSDÇLKFQPOWKEFA

    muuita cachorrada u-u qq

    ResponderExcluir
  41. olá André!!tudo bem?? valeu pela visita no meu blog!!vc disse que faz tempo que eu não passo no seu, mas eu comentei nesse mesmo post, acho que vc não me reconheceu!! rsrs eu comentei com o nome Rart Og Grotesk, que é o nome do meu blog.
    amanhã vai entrar outro post às 10h! ate mais!bjus!
    http://artegrotesca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  42. Olá, agente Carequinha...

    + uma vez, olhe vc aí dominando as figuras de linguagem!!!
    Sinceramente, gosto muiiiitooo da forma como vc enlaça seus pensamentos, através do uso de comparações o que torna os seus textos bem + envolventes!
    Epa, Epa! Quero só ver esse paizão arrancando os "cabelos" ( kkkk )de ciúme da sua futura niña...
    huashua...

    ResponderExcluir
  43. Adorei o post, bem feito e bem relacionado...
    Acho que mais que baldes de água frias [ou fervendo] esta os conceitos e valores dados dentro de casa para não cair na lábia desses cafajestes.

    ResponderExcluir
  44. Gosto muito de cachorros também, gostei bastente do texto. Parabéns

    ResponderExcluir
  45. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    aff,quando minhas cadelas entram no cio, os cachorros de toda a vizinhança ficam uivando em frente ao nosso portão e uns tentam até escalar!

    ResponderExcluir
  46. Mansim! Ler suas crônicas e seus textos sempre me levam pra um ponto, um elogio que eu nunca vou poder deixar de fazer: Eu acho impressionante a sua maestria em mesclar fatos tão cotidianos da sua vivência com questões tão maiores e tão mais críticas e fortes, sem perder o fio da meada, sem deixar de dar seu ar da graça irônico. Estava sumido, mas acho que agora dá pra voltar a ler suas postagens, rapaz.


    E, quanto a eu fazer postagens menores.... Vou pensar! hehehe

    ResponderExcluir
  47. coitado em andré, do cachorrinho rsrsrs

    eu voltei a escrever .

    seguindoo . adoro seu blog . procurei ate achei .

    bjoos

    ResponderExcluir
  48. Conforme prometido , voltei... tentei comentar ontem mas o meu comentário "não foi" vamos ver agora.
    seguinte, mais uma vez vc soube de uma situação do cotidiano criar um post muuito bacana. Gostei e concordo com vc, tem muitos jovens por aí q só kerem curtir sem medir as consequencias de seus atos. é exatamente isso q converso com meus alunos do colégio e da igreja, devemos nos valorizar e fugir das más amizades q só nos levam para o caminho das drogas ou dos sexo. Os jovens nào devem quiemar etapas de sua vida e viver cada fase no seu momento certo, principalmente as meninas q devem evitar mt nego aí q só pensa com a cabeça de baixo hehehe...
    grande abraço e depois passe lá no blog do pena tbém ok

    ResponderExcluir
  49. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  50. Adorei a alusão, o mundo está cheio de "cachorros" querendo apenas um canguro perneta e depois vazar sem pensar nas consequências.

    Seu texto ao mesmo tempo que foi divertido de ler tbm serve como alerta para essa nova geração que está se formando.

    parabéns

    ResponderExcluir
  51. muito bom
    ter filha em tempos tão cruéis não deve ser fácil.

    ResponderExcluir
  52. ri litros com o post muito massa

    ResponderExcluir
  53. Seus filhos não gostarão muito de você. Mas é aquela velha história de que os pais só querem o bem para os filhos. No meu caso isso não funcionaria porque prezo muito por minha liberdade, em todos os sentidos. Não acho que os pais devam "espantar" pessoas da vida dos filhos mas sim fazer com que os próprios filhos enxerguem o problema. Acredito que todo mundo deve ter uma fase mais rebelde, fazer bagunça, infringir as regras (não gosto muito de regras), para depois não ficar chorando, dizendo que não aproveitou a vida e lálálá. Outra coisa. O pessoal pensa que só as meninas correm perigo. Não deixam que ninguém chegue perto da garota e muitas vezes até abafam a pobrezinha prendendo-na em casa. Quando é garoto, simplesmente dizem para "catar" todas. Quem é que entende? Isso não é nada legal.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!