terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

A crença e a loucura da crença.






            Deus criou o mundo.
            Criou? Tem gente que fala que não.
            Quem diz que não, acredita no big bang, nas forças cósmicas, na evolução da espécie e nos astronautas antigos.
            No que é mais fácil acreditar?
            Jesus é o próprio Deus encarnado em um homem.
            Encarnado num homem? Tem gente que fala que não.
            Quem diz que não, acredita apenas que ele seja um profeta, ou um espírito evoluído, ou que ele nem existiu. Ainda existe a teoria de que Buda, Jesus, Gandhi e tantos outros, sejam a mesma pessoa.
            No que é mais fácil acreditar?
            O problema não é acreditar no mais fácil, e sim, acreditar no que sua compreensão entender. É difícil entender um Deus que criou tudo, e que viu essa criação se perder, e que para redimir essa criação, ele mandou seu próprio filho, que na verdade em essência é Ele mesmo, para morrer sem pecado e assim justificar a todo aquele que nele crê.
            Isso é loucura!
            Mais loucura ainda é formular uma ideia onde a gente não é nada, e que dentro do nosso nada, somos totalmente dependentes de Cristo para virarmos algo! Nosso ego não deixa uma ideia dessas florescer na nossa mente. Nossa falta de humildade não nos deixa pensar assim. Na verdade, nós achamos que o homem vai evoluir tanto que um dia vai virar um deus. Afinal, nós usamos apenas 15% de nosso cérebro...
            É loucura mesmo gente.
            Eu também acho loucura o islâmico chegar ao ponto de ser um homem bomba, acho loucura um monge tibetano viver recluso no mosteiro a vida inteira, acho loucura o Haitiano ter como religião oficial o Vodu, acho loucura o hinduísmo com milhares de deuses e divindades... Eu não entendo isso! No meu entendimento cristão eu tenho certeza que estou no caminho certo, mas no entendimento desses que citei e de outros incontáveis tipos de religião, eles também tem certeza de que estão no caminho certo.
            A crença é uma loucura! Mas a crença em Jesus é a mais louca delas, e é por isso que os cristãos acreditam que é necessário que o Espírito Santo de Deus, (que na verdade também faz parte da essência Dele assim como Jesus), tem que primeiro tocar no coração do homem, para que o homem através da Bíblia e do poder dessa força do Espírito Santo, possa assim ter o discernimento de quem é Deus e da dificuldade que é seguir seus preceitos, e assim poder aceitar ou rejeitar a Jesus.
            Sei que é mesmo difícil de entender, por isso, proponho uma meditação sobre o assunto, porque eu sou cristão, me acho dono da verdade, mas como eu já disse, a verdade de cada um depende da sua capacidade de entendimento. Talvez a sua capacidade seja tão elevada que eu ainda terei que penar para chegar ao seu entendimento, mas talvez, o meu entendimento seja melhor que o seu... Pra isso somos humanos. Feitos da mesma massa, vivendo no mesmo mundo, mas professando crenças diferentes, afinal estamos em tratamento. Alguns cristãos se acham eleitos de Deus e o resto é resto, eu, já acho que Deus, através do sacrifício de Jesus Cristo, quer alcançar a todos, e salvar os que crerem. Mas apenas os que crerem... 
                Pense nisso!
           




            

20 comentários:

  1. Meu caro, André, comentar em poucas linhas a reflexão que você faz e aqui publica, não é possível, pois o tema é palpitante e eu, particularmente, gostaria de me alongar um pouco mais no interessante tema de sua publicação. Mas, em resumo, posso dizer que a humanidade sempre estará dividida em relação ao crer e ao não crer das pessoas quando o assunto é Deus. Você nos convida a pensar e, mais que isso, nos convida a colocar esse pensar para saber como as pessoas enxergam a coisa. Eu não tenho religião, pois julgo que não preciso de uma para mostrar que acredito em Deus. Acredito na existência de Deus porque tenho isso dentro de mim. O meu entendimento de que Deus existe é um somatório de coisas. Não desprezo nenhuma religião. RELIGIÃO! Não é essa ou aquela religião (RELIGIÃO) que está agindo de maneira errada, mas sim o homem, se é que me faço entender. Mas o tema é muito bom e muito tem para ser dito, porém, já me alonguei demais e sem trazer com isso a contribuição que o tema merece. André, te felicito pelo assunto que escolheu e lhe peço desculpas por algum eventual erro na escrita. É que faço este comentário no celular e não de meu computador. É que o tempo tem sido corrido para mim. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado PCzão!
      Vc tem que blogar mais, amigo!

      Excluir
  2. Perfeitas tuas colocações, André! Na vida sempre teremos o lado que uns acreditam, o outro dos que não crêem...Por isso,temos que saber respeitar e continuar com nosso ponto de vista e credo ou fé. Isso ocorre não apenas nas religiões. Até em tratamentos médicos...E assim vamos...Seguimos acreditando no quye nos acompanha desde sempre e faz bem! abração,chica

    ResponderExcluir
  3. Sonia Terezinha21.2.18

    O pior de qualquer religião é o fanatismo. A religião querendo ou não molda o caráter da pessoa. Muitos abandonam todos os valores que foram moldados e acabam seguindo as ideologias político-partidárias, as mídias e até a negação de Deus. Outros buscam outras religiões. Mas, acima de tudo os dez mandamentos prevalecerão sempre. Nunca fazer ao próximo aquilo que não quer para você. E viverá bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dona Sônia!
      Pra mim, qualquer coisa que a senhora falar, esta certo.

      Excluir
  4. André, amei ler aqui, concordo contigo em seu ponto de vista, sim, temos de refletir o tempo todo para entender porque há tantas crenças e porque os que creem em suas crenças não aceitam as crenças alheias!
    Sentir em todos os sentidos da palavra, eis o que é a intuição do nosso espírito!
    Deixei resposta ao seu comentário lá no meu espaço, o de poemas, tenho o de prosas que também gosto de colocar minha forma de pensar, bem assim como fazes aqui, isso é uma boa troca, adoro te ler!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fui lá no seu blog e vi sua resposta.
      Qualquer dia a gente conversa mais a fundo.

      Obrigado por vir aqui, minha amiga!

      Excluir
  5. Estes religiosos são ateus dos deuses alheios ha ha ha.
    Ainda bem que não fui agraciado com o dom da fé, deus quis assim que eu fosse um zero à esquerda no sentido fervoroso da crendice em algo divino.
    Meus respeitos à quem crê e professa qualquer religião e tenho ciência de que discutir este assunto é como dar murro em ponta de facas.

    ResponderExcluir
  6. Um bom tema para refletir nesta caminhada de fé que é a quaresma.
    A fé não se discute. Ela é algo transcendente.
    Abraço

    ResponderExcluir
  7. Como sempre, de bobagem não tem nada esse teu texto - apenas verdades. Verdades porque não existe filosofia, existem filosofias. A verdade é uma relação entre o sujeito (subjetivo) e o exterior. Não há verdade universal, a não ser a verdade matemática para os matemáticos por ser uma convenção e como tal a verdade matemática também é falha pela relatividade (Einstein). Amigo a fé é uma graça. Racionalmente, chega-se a lugar nenhum. Leia no meu blog O PADRE QUE NÃO CONHECIA DEUS em duas postagens atrás - é um testemunho real de um padre cientista e meu amigo. Parabéns! Abraço. Laerte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Laerte.
      Seus comentários são sempre edificantes.

      Excluir
  8. Muito bom!
    Quem crer e for batizado será salvo, né?

    ResponderExcluir
  9. André, leio muito,tento ler de tudo um pouco, até sobre assuntos, opiniões em que eu não concordo para que eu fique com mais segurança ainda no que acredito :) Creio em Deus,luto para não ser uma religiosa, mas alguém que conhece Aquele a quem crê. Para muitos é uma loucura, mas quando vivemos uma fé que nos faz crescer, não nos deixa ser intransigentes, sempre valerá a pena.
    Parabéns pelo texto. Tenha um ótimo fim de semana!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e pelo comentário!

      Excluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!