sábado, 30 de janeiro de 2016

Raça pura




Tobias era um cachorro vira-latas, que perambulava pelas ruas, vivendo sem destino. As pulgas, os carrapatos, e as vezes a sarna, eram a sua alegria. Tobias passava horas e horas se coçando.
Nas latas e sacos de lixo, Tobias encontrava restos de comida e migalhas que comia satisfeito. De vez em quando o vira-latas encontrava alguma coisa boa: ossos de galinha com algum naco de carne, resto de macarronada azeda, arroz, feijão, latas de sardinha e pedaços de pão velho.
Tobias adorava rolar em carniça ou em estrume de cavalo, ele costumava dizer que isso dava à ele identidade e pedigree. Tobias era feliz, pois essa vida de viralatear pela cidade, era o que ele conhecia, e era o que ele entendia por vida de cachorro.
Por isso, Tobias não queria mudar! Ele sempre votava nos mesmos políticos e nos mesmos partidos. Mesmo que seu candidato estivesse envolvido em falcatruas e corrupção, Tobias era fiel. Aliás, todo cachorro que se preze é sempre fiel, e isso ninguém tirava dele. A fidelidade dos incautos.
Tobias olhava para os cachorrinhos que desfilavam cheirosinhos nos colos das madames da cidade e sentia asco.  “Esses aí são uns vendidos,” ele pensava. Não era admissível para Tobias, que um cachorro vivesse como gente. Que fosse gastar no shopping, que comesse em restaurantes bons com a sua família, que estudasse em escolas boas, e que fizesse faculdade federal... Não, isso não era coisa de cachorro.
Tobias era convicto, ele nunca se venderia por pouca coisa: ração balanceada, vermífugo, banho e tosa, pelo escovado, passeio com o dono, carinho! Meu Deus... Ele não queria saber dessas coisas. Na escola pública manipulada pelo governo o ensinaram a ser assim, a TV o ensinava a ser assim, os seus amigos eram iguais a ele, e por isso, ele tinha suas convicções. Tobias era um cão de raça pura... Pura ignorância. Mas fazer o quê? Ele era assim, nasceu assim e queria morrer assim, afinal: Tobias era brasileiro e não desistiria nunca! 




Fazia tempo que eu não publicava um cartum... Tomara que gostem.





  

18 comentários:

  1. Gostei do cartum, muito bom!
    Também do texto com a analogia bem irônica, pois o sistema corrompe e como, acho que não há quem escape!
    Abraços amigo Andre, obrigada pela amável visita e comentário!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ivone! Vc sempre gosta, hahahahahahaha.

      Excluir
  2. ANDRÉ: O texto é bem interessante e engraçada. Olha, saudades do seu espaço. Estou entrando muito pouco na blogosfera por motivo de falta de tempo e inspiração. Passando para desejar-lhe uma ótima semana. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc faz falta aqui Adeladia!!!!!

      Excluir
  3. Olá!
    Vim agradecer sua visita e comentário!
    Gentileza gera gentileza!
    Muito bom, realidade de hoje e sempre!
    Parabéns!
    Seguindo aqui com carinho!
    Abraço

    Femme Digital

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou seguir lá também Regiane!

      Excluir
  4. Oi André,
    Seu texto não deixa de alfinetar os "políticos", adorei. Seu bom humor é que me fascina. Pena que esteja doente e pouco estou a visitar.
    Beijos
    Lua Singular
    Visite meu outro blog: minicontista.

    ResponderExcluir
  5. E tome lapada, Brasil!

    Muito inteligente, André. Tem que publicar nos jornais!

    E o cartum é perfeito!

    Um beijo!

    ; )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado policial!!!!! Hahahahaha.

      Excluir
  6. Um texto bastante inteligente :) parabéns
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

  7. Seu blog é muito legal.
    Se puder dá uma passadinha no meu.
    Já estou te seguindo, segue também se gostar.

    Beijos
    Ani

    HTTP://cristalssp.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. André, o cartum ficou uma beleza! Infelizmente, são cômicas algumas situações trágicas. O bom senso não abraça todos, mas todos sofrem as consequências de seu não uso. Um texto crítico e irônico muito bom. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cômicas e trágicas! Hahahaha.
      Valeu amiga!

      Excluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!