sábado, 21 de agosto de 2010

Bullingados e bullingantes

Eu não entendo esse negócio de bullyng, na verdade eu sei que se trata de zoar as pessoas até encher o saco constantemente e repetidamente, o que eu não entendo é a importância que estão dando para isso...
Sabe, eu acho que as pessoas estão ficando muito chatas e muito anti-sociais ultimamente, não sei se isso está acontecendo porque cada vez mais as pessoas estão crescendo enclausuradas dentro de suas casas, passando a infância nas suas aulas de inglês, no seu judô, e internadas na internet, com seus amigos virtuais. O moleque não joga mais bola na rua, não arranca mais o tampão do dedão quando chuta o asfalto, não petisca mais as menininhas brincando de beijo-abraço-aperto-de-mão, nem sabem mais o que é isso, e assim ficam uns bobões que se irritam por qualquer coisa e se acham inferiorizados quando algum maldozão faz piadas com a aparência dele!
Eu já fui o Quatrozóio, Rolha de poço, Gordinho amigo do Gordo, Elefante da Mônica, e mais um monte de apelidos que até já perdi a conta. Hoje me chamam de careca e de gordim, mas eu nem hoje e nem nunca liguei com isso, pude sim alguma vez ter achado ruim alguma tiração de sarro, mas sempre tirei sarro de todo mundo também, porque iria ficar tão irritadiço! Todos meus amigos tinham apelidos, e muitas vezes eu que os colocava, tinha o Babozo, o Carecudo, o Gambóde, o Formiga Atômica, o Xexéu, o Dé Baiano, o Paulinho Fedô e mais um monte de gente apelidada e feliz!
Eu não entendo essas crianças que se apelidadas tem até que passar por psicólogos para apagar o trauma terrível que as brincadeiras malvadas podem causar em suas tão puras e límpidas mentes de anjinhos intocadas! Ah... que gente chata! O que está faltando mesmo é o pai e a mãe desse menino ensinar a ele o que é a vida e que sempre alguém vai brincar com você de forma que você não vai gostar e que isso se combate com humor, porque se as pessoas forem apelar com tudo, não vai haver mais amizades no mundo . Se você é bullyngado, bullyngue com quem te bullyngou, e se a chapa esquentar, umas briguinhas na escola são normais também, e depois a gente faz as pazes e boa!
A sociedade está ficando chata, gente se achando intocável, se achando superiores, e escondido atrás dessa carapaça, se ofende com tudo e com todos que lhe ofereça algo diferente do que eles querem, e do que se acham.
Eu não estou falando aqui pra você sair zoando com todo mundo sem limites, porque as pessoas tem o direito de aceitar ou não as brincadeiras, sei também que o bullyng pode ser agressivo e isso eu acho errado, o que eu estou falando é que o mundo tem que ser mais leve e menos burocrático, a gente não pode generalizar e achar que todas as brincadeiras que se faz são bullyng, se a gente aceitar mais as brincadeiras, tudo vai melhorar, os apelidos não vão pegar, e o humor vai prevalecer.
Meninos bullyngados e que ligam pra isso, se tornam os adultos chatos que criam expressões como essa... bullyng!
Ainda bem que sou de outra época!

40 comentários:

  1. kkkkkkk' bem criativo esse texto. Também não vejo mal em ter um ou outro apelido, desde que a pessoa concorde. Hoje em dia, as pessoas se ofendem fácil demais...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Acho que depende do gráu de 'bolinação'...ou seria bulingnação he he he...sei lá.
    Tudo é relativo.
    Seu texto é bem atual e importante além de "polemico".
    Eu entendo e concordo com seu ponto de vista, mas é que no meu tempo o desaforo ficava na rua e era no braço e hoje o buraco é mais embaixo e os valores se inverteram penso que por isso exista todo este chororô.

    ResponderExcluir
  3. O bullying sempre existiu: crianças discriminando crianças, botando apelidos e outros etcéteras cruéis... O nome é que é recente. Abraços e sucesso com o blog!

    ResponderExcluir
  4. André... Muito bom!!! Bom mesmo!!! Me deu saudades do tempo de escola.Ah... Que saudade! Hoje acompanho a vida escolar dos meus filhos e...que diferença dos nossos tempos meu caro.

    Meus filhos jogam no vídeo-game um jogo com esse nome e eu acho péssimo, mas não posso deixá-los brincar na rua, não é mais permitido para nossas crianças essa liberdade. Sou do tempo da turma tocar violão madrugada adentro reunida no portão de alguém ou em uma esquina.Semana passada, mais ou menos essa hora eu aqui sentada diante do meu computador, ouvi tiros, passaram o cerol(assim que fala né)no cara na esquina da rua que moro. Horário em que minha sobrinha está chegando da faculdade.É...como disse Lulu Santos "E assim caminha a humanidade." Estamos vivendo uma época caótica, mas ensino meus filhos a cultivar a paz em seus corações para não atrairem guerra para suas vidas.

    Grande abraço amigo!
    Até o próximo post!
    Aparece lá em casa!

    Beijos da Sil.

    ResponderExcluir
  5. infelizmente o bullying ainda existe :\ adorei o post.

    ResponderExcluir
  6. Uma coisa é brincar ou zoar um colega de vez em quando, outra coisa é fazer isso repetidamente, pegar um pra Cristo e ser violento... bom texto, valeu!... e criatividade lá no meu blog tem sempre, amigo blogueiro...

    ResponderExcluir
  7. Seu texto é muito interessante,mas minimiza um problema atual e crônico. Essa nova sociedade q se forma com esse jovens é diferente de 20 anos e n voltará a ser igual em nada, pq a tendencia universal é q cada época tenha sua identidade. O problema n é piadinhas e a falta de paciencia em aceitar, ou a internet ou coisa e tal qualquer, mas a educação e a civilização em sociedade. concordo quando vc coloca q tá tudo muito virtualizado e o convivio social são comunidades e msn pela internet, mas isso é algo q permanecerá e se enfatizará a cada vez mais. O bullyng vai além de piadinhas, parte p a agressão e a maioria dos jovens n tem estrutura p aguentar o q ocorre(ate pela condição de crianças e adolescente q são). Acho q a questão é de educação social, falta isso.
    parabéns pela proposta do seu blog!

    ResponderExcluir
  8. *Entre o sonho e a realidade eu prefiro a realidade que me permita sonhar. http://jefhcardoso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. depois que falam q tá tudo perdido..

    ResponderExcluir
  10. Pra tudo tem limites. Eu acho apelido uma coisa tão chata, mas nem por isso processaria alguém.
    Respeito a opinião de cada um, pois a ofensa depende da interpretação, há pessoas que se importam mais do que outras.
    O pior é aquele bullying de fazer montagem com a foto de alguém e publicar na Internet.

    ResponderExcluir
  11. Seu texto é ótimo, muito polêmico e um assunto super atual.
    Porém, o bullyng não seria apenas dar apelidos, vai disso até mesmo agressões físicas pelas pessoas não serem de uma forma que as outras queriam. Sou a favor dos apelidos sem maldade e sem a intenção de humilhação, porque isso, para essa geração é traumatizante.
    Abraço o/

    ResponderExcluir
  12. Tudo é culpa da sociedade que vivemos hj e dos valores que foram mudados. Eu fico só pensando em que mundo viverá os filhos que pretendo ter daqui há alguns anos. Confesso que fico muito receosa.
    Ler seu texto deu saudade da infância, passou um filme da época da escola, dos amigos, das brincadeiras, dos apelidos...mas, é preciso voltar pra realidade e o pior é constatar: a tendência é piorar a cada dia!
    Um forte abraço, meu amigo.
    Aparece no meu blog! =)
    Ótima semana!!!!
    www.nicellealmeida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Primeira vez q entro em seu blog e achei bem interessante o assunto inicial.
    Acho q o Bullyng tem seu fundamento sim,mas tbm acho q não há uma super-valorização do problema em nosso pais,anda até bem corriqueiro isso.
    Tbm sofri com apelidinho bobos na escola e até onde sei isso apesar de me irritar não me deixou sequelas...rs mas conheço pessoas q foram surradas na escola e providencias nunca foram tomadas.
    Então é bem controverso esse assunto.
    A opinião neste assunto com ou sem seus fatos é quem nem time de futebol kd um o seu...rsss

    ResponderExcluir
  14. Eu já acho importante um certo grau de preocupação sobre o assunto...
    Veja a situação desta amiga minha, muito antes deste papo todo, ela foi perseguida por um grupo de 6 meninos que a cercaram e ficaram chamando ela por nomes, de gorda, de feia, de sei lá mais o que...
    Ela passou a desenvolver um pavor de ir para aula, chegando ao ponto de entrar em depressão e tentar suicídio..
    Isto tudo com 13 anos!
    O bullying não é qualquer comentário não...
    MAs algo constante e perigoso a pessoa que sofre...
    Acho importante se ficar atento a isto!
    ;D

    ResponderExcluir
  15. Falou e disse tudo meu querido. Eu sincera e honestamente, acho esse tal de Bullyng uma ridícularidade sem fundamento. Todo mundo ja foi zoado na escola, ja recebeu crítica e nunca ninguém morreu por isso. Eu mesma, me chamvam de gorda-baleia saco de areia na escola, e não foi por isso que eu cresci traumatizada e nem etardada por isso. Acho que os pais querem defender seus filhos do mundo, não das pessoas, mas isso vai fazer dessas crianças, adultos totalmentes desorientados, que não vão saber se virar sozinhos, aceitar uma demissão, ou coisas do tipo. Esse bullyng é só perda de tempo, e faço minha tuas palavras, AINDA BEM QUE NÃO SOU DESSA ÉPOCA.


    beijooooooo grande, o blog continua divinoo

    ResponderExcluir
  16. Eu achei que você foi extremista pro lado errado da coisa, com o negócio do bulling o buraco é mais embaixo. Essas coisas que você citou na infância não faz parte do bulling. Mas isso é coisa séria, sim. Acontecem coisas terríveis com as crianças "menos sociáveis" e o comportamento dos pais dos "valentões" é justamente defender essa causa do "é uma brincadeirinha saudável". Brincar com quem aceita a brincadeira é uma coisa, bancar o retardado sem limites pra ficar zoando ou batendo em quem não te deu liberdade é outra.

    ResponderExcluir
  17. Infelizmente - e como já disseram aqui - o mundo é outro, e dentro desse mundo o que não era um problema passou a sê-lo.

    Detesto as coisas como são, esse micromundo que tentam criar em volta das crianças (sobretudo classe média). Apesar de ser fóbico, eu jogava bola na rua, subia em árvore, brincava de pique-esconde... e isso só me fez bem.

    Coincidentemente, não me lembro de sofrer "bullying", apesar da minha esquisitice de berço. Tá, não acredito ser cincidência...

    ResponderExcluir
  18. Isso existe ha muito tempo...
    Em alguns casos persiste em continuar...
    Acho que quando por muito tempo fica , acaba-se adotando um pseudonimo....

    ResponderExcluir
  19. Anônimo24.8.10

    OLÁ ANDRÉ, RETRIBUINDO A VISITA, TAMBÉM GOSTEI MUITO DO SEU BLOG, TEM DIVERTIDO E COM UM LAYOUT BEM LEGAL. CASO VC QUEIRA POSTAR ALGUMA MATÉRIA NO MEU FIQUE À VONTADE. É SÓ MANDAR PARA O MEU E-MAIL: ricocheng13@hotmail.com E COM CERTEZA EU POSTO, OK?

    ABRAÇO.

    ResponderExcluir
  20. Fazer humor é uma coisa, humilhar os outros é outra completamente diferente, e o bullyng se encaixa nessa categoria. Esse assunto deve ser encarado com seriedade mesmo, até porque tem certas brincadeiras que são extremamente ofensivas e acabam com a autoestima da pessoa, trazendo consequencias seríssimas a sua vida social, acho que Karla vez um comentário bem ilustrativo e claro a respeito. Só quem sofre na pele as humilhações e "gozações" de grupinhos e pessoas mal intencionadas sabe que isso é algo que tem que se combater. Respeitar as diferenças é fundamental!

    abraço!
    www.todososouvidos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Amigos!
    Eu estou contente pela diversidade de opniões que esse post alcançou. Pessoas apoiando minha posição, pessoas contra e pessoas moderadamente refletindo sobre o assunto.
    Acho que isso é democracia, é por isso que eu publiquei todas as opniões, até as mais asperas!

    Obrigado!!!

    ResponderExcluir
  22. O bullyng é o assunto do momento!

    ResponderExcluir
  23. Obrigado Jesus porque alguém pensa igual a mim!
    kkkkkkkkkkk
    Gostei do blog e vou aproveitar a seguir!
    bjO

    ResponderExcluir
  24. hauhauhaua, Muito bom amigo! Concordo com você! E meu, sempre tem que ter o Formiga Atômica, né? Acho q é lei, todo mundo ja teve um amigo Formiga Atômica na época de escola! hauhaua

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  25. amei seu texto .. todo o humor.. rs
    Verdade, com tantas outras mais importantes, estão dando enfase a uma questão que, pra mim, é normal. Inevitável apelidinhos no colégio ..

    P.S - li o post com a música que você disse, PERFEITO *O*
    Rs, apareça mais vezes lá no meu cantinho.
    Adorei a visita..

    *fã do seu blog ;*

    ResponderExcluir
  26. Andréééé,
    Atualizei meu espaço...se puder, passa lá =)
    Forte abraço e sucesso na trilha sempre ;)
    www.nicellealmeida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. uahuha, muito bom o texto...

    ótimo senso de humor...

    ResponderExcluir
  28. Acho que vc não entendeu direito o "x" da questão! como professor sei perfeitamente o trauma que uma zoação pode gerar, brincar é lagal mas paciência tem limite e um dia a pessoa fica de saco cheio de ser o nerd que fica o tempo td sendo apelidade por alguma caracteristica fisica ou por ter um Q.I. mais elevado. Com certeza esse é um tema bem polêmico e até controverso, assim que terminar as eleições vou aborda-lo com mais detalhes no www.blog-do-pena.blogspot.com juntamente com o TROTE que é outra besteira tbém. Grande abraço Gordim e até a próxima seu careca hehehe...

    ResponderExcluir
  29. é que as pessoas são criadas desde cedo para serem covardes e sentirem pena de si mesmas.

    a verdade é que os psicólogos vivem na maioria da auto-comiseração alheia.
    deviam é ensinar as crianças enfrenteram seus tiranos, seja com humor, ou impondo os limites, ao invés de reforçarem esse sentimento de vítima...

    mas enfim, cada caso, é um caso. não dá pra subjulgar tudo com apenas um ponto de vista... Há muita gente violenta, como voce disse, que trasnforma o que era pra ser humor em agressão...
    :/

    to te seguindo!
    abrço!
    ventosemrumo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  30. ahhh esse negocio dessas brincadeiras de mal gosto é algo muito chato mesmo..--' e bem dizer inevitavel pq sempre vai ter um pra fazer..--'

    e quando uma criança sofre esse tipo de coisa aquilo mexe com o emocional dela..ai ela vai guardando, guardando quando estoura.. ela fica mais perturbada doq antes por causa desse monte de gente em cima "tentando" ajudar..

    ResponderExcluir
  31. Isso é simplesmente lamentável. Há crianças que crescem com traumas. É um caso sério que a sociedade, na verdade, não se preocupa muito. E a grande maioria dos pais também não. Merece reflexão.

    ResponderExcluir
  32. Respeito tua opinião cara,
    mais não é bem assim,
    bulyng nã é uma brincadeira de mal gosto.
    é uma perseguição que se faz a um determinado individuo por ser diferente da maioria.
    As pessoas que praticam isso não fazem brincando,
    fazem porque simplesmente não gostam dessa pessoa.
    é um preconceito cara.


    http://altasviajeae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  33. André
    Respeito totalmente sua opinião cara sobre
    achar que hoje infelizmente toda ou qualquer coisinha é tratada como bulyng,
    infelizmente creio que hoje em dia o brasileiro em si é tratado como criança.
    Basta ver leis como as que proíbem a mídia de criticar um político, leis que proíbem um torcedor de falar palavrão em pleno estádio de futebol, realmente as coisas estam sendo levadas muito a sério, não quiz discordar de você, quiz explicar melhor o que é o bulyng.

    Sobre o meu post,
    realmente as revoluções tem que acontecer,
    o que busco escrever e comparar é que efeito essas revoluções trazem, se são bons ou não e claro criar discussões sobre qual época é melhor mesmo sabendo que nunca vai haver uma vencedora

    Abraços

    ResponderExcluir
  34. Engraçados os seus apelidos de infância, rs... acho que o Bullyng da charge não pega, porque não tem fundamento na realidade, rs... passando só pra lembrar que estamos na área.... abraços!

    F.

    ResponderExcluir
  35. Fala Mansim, tranquilo? Faz tempo desde que não venho comentar, mas é pela pura falta de tempo! Quase sempre que me sento na cadeira em frente ao meu notebook, é para escrever minhas estórias. Para ler mesmo, nunca arranjo a devida calma. Que agora eu estou arrumar novamente. Essa crônica eu já li, quando você me enviou por scrap no link do recanto das letras, e já comentei por um scrap. Então, acho que não preciso dar uma opinião novamente. Vou logo ver o próximo texto postado!

    ResponderExcluir
  36. Isso que você descreveu não é bullying. Bullying é diferente e quase não se vê. Não se trata de uma brincadeira, e sim de uma obsessão. E você tinha amigos, não é mesmo? Quem sofre de bullying de verdade não tem ninguém. E quando digo ninguém, é NIN-GUÉM mesmo. Sem amigos, sem professor, sem pai e sem mãe, porque se falar para alguém as agressões, humilhações aumentam. E eles acabam com toda a sua coragem. Você quer ter coragem, mas não consegue, nunca consegue. Quer falar, mas não pode e aquilo vai consumindo você. Não consegue estudar, não consegue dormir, aos poucos já não consegue chorar. Não sente vontade de ir à escola, porque isso é o inferno. A cada passo pensa "estão falando de mim". Bullying não é sadio NUNCA, porque arranha a psiquê do indivíduo e atrapalha o desenvolvimento. As consequências são perigosas e podem durar anos, ou nunca acabar. Depois que entrei na Universidade as coisas melhoraram, mas agora, que li este post, sinto uma vontade muito grande de chorar. Parece que estou sozinho novamente, tentando me esconder de todos. Todos são ameaça. E eu sou criança novamente, e não posso entender.

    ResponderExcluir
  37. ''internadas na internet'' eu ja estou em coma kkk
    na espoca que eju estudava tinha uma pessoa que era deste tipo bulling eurcebia que eram maldozas suas ''brincadeiras'' como ela era popular pouco me defendia mas no mais sempre eu e meios colegas nos zuamos para fazer rir não chorar e eu fui o gordinho da turma tambem kkkkkkk

    ResponderExcluir
  38. Já me chamaram de vara de cutucar estrela....eheh
    Certa vez me perguntaram: "Tá frio aí em cima?"
    Respondi: Pega no termômetro, apontado para o meu órgão chamado de "pinto"...eheh
    O silêncio só não foi melhor que a cara da figura....eheheh
    Fui..........

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!