segunda-feira, 10 de maio de 2010

Tribos Urbanas

Quando eu era adolescente eu era punk, isso em 1988, mas eu já vinha com essa tendência desde antes disso, pois desde os dez anos eu já ouvia punk rock que um vizinho meu colocava na vitrola todo dia ! Plebe Rude , Inocentes , Cólera , Ramones e esse tipo de bandas .

Então eu comecei a sair e a entender um pouco mais das coisas, até que tive que me mudar para Barretos ... Puxa vida ... Que porcaria eu achei isso aqui lógo que me mudei. Era só musica sertaneja, pagode, e coisas assim. Festas do peão, e gente se achando o cowboy.
Eu era um marciano aqui. Mas aos poucos fui entendendo e me adaptando ao meio e seus modus vivendi.

Mas isso é outra estória, o que eu quero falar aqui são sobre as tribos urbanas, quero falar de gente que se encaixa num estereótipo qualquér e se diz isso ou aquilo. Góticos, punks, pagodeiros, axézeiros, emos. A gente que deveria ser um animal inteligente aglutinador de pessoas e pensamentos na verdade temos a mania de nos dividir em tribos, desde a época pré-histórica até os dias de hoje.
E o pior é que não aceitamos o outro e suas vontades, queremos zuar e falar mal, e queremos impor nossas vontades e gostos.
Mesmo que isso não seja certo , a gente faz essas diferenças inconcientemente . Acho que só o Freud deve explicar isso .
Hoje eu não sou mais punk de andar de preto e só ouvir punk rock, eu anda ouço muito, mas já sou um cara diversificado, que curte desde MPB, até Tonico e Tinoco, mas sem pular os Garotos Podres e nem Belle e Sebastian, no meu som nosso de cada dia !
Se a gente começar por essa idéia de música , a gente vai entender outros tipos de tribos, a tribo dos católicos, dos espiritas, evangélicos, petistas, psdebistas, boleiros, forrozeiros, putanheiros convictos, maridos fiéis, trabalhadores, ociosos, curtidores e responsáveis, turma do fundão e os nerds. Tudo é assim, sempre tem um semelhante pra gente se envolver e sempre tem um estranho pra gente criticar . O mundo e as pessoas são assim !
Hoje uso as palavras para destilar meu veneno punk, com humor e simplicidade rural, afinal virei um punk da roça. Isso é que é legal na minha opnião, misturar sim, separar nunca !

14 comentários:

  1. Parabéns pela originalidade.
    Seguindo seu blog e espero que siga o meu tb!
    Acredito que ira gostar muitos do que escrevo tb , trabalhamos em um universo bem paralelo!
    Abraço , boa semana e sucesso com seu Blog!

    Att

    Yaser

    http://yaseryusuf.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu talvez tenha tido minha fase punk também, mas não em 1988, apesar de ter visto o início do movimento. Falou de plebe, garoto podres (...) e também das tribos...rsrs sempre e sempre teremos tribos, pois elas representam o comportamento que um época se encontra. Entretanto, acho que as tribos de hoje em dia não possuem a mesma verve das de ontem, das quais vivemos, ou quase vivemos. Achei seu blog por acaso, e decidi vir aqui conhecer e acabei comentando e me tornando seguidor.

    ResponderExcluir
  3. puts em 88 eu nasci '-'

    =D

    kra tmbm concordo que nao devemos nos separar pq de certa forma todos convivemos juntos ^^ blog mto massa vlw por comenta la no meu \o abraço

    to seguindo \o

    ResponderExcluir
  4. muuuito beem..."misturar sim, separar nunca ! "
    tb adoro todos os estilos de música(ou quase todos) :)
    e o engraçado é que a gente critica pessoas de outras "tribos" sempre achando que nossa é a melhor, mas outras pessoas dão risadas de nós tb e assim vai... rs

    Adorei! como sempre :D

    obrigada pelos elogios no meu blog *-*

    ResponderExcluir
  5. é meu caro, o problema não é se dividir em tribos, pois as diferenças são um atrativo entre as pessoas, eu adoro pessoas diferentes em seu modo de ser^^
    .
    O problema é não aceitar as diferenças.
    .
    é muito legal trocarfigurinhas, o ruim, é quando se critica o album ;)
    .

    abraços =)

    ResponderExcluir
  6. Nossa, muito legal!
    Acabei lembrando da minha adolescência. Eu e minhas amigas andávamos fantasiadas de Spice Girls! rsrsrs.
    Mas o importante é mesmo não discriminar outras pessoas que curtem sons ou atividades diferentes.
    Muito bom. Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Tenho amigos pagodeiros, punks, emos cowboys... mas nunca me firmei em nenhum grupo...
    Ser diferente é normal :)

    ResponderExcluir
  8. Andre muito bom o assunto que trata o texto. Existem pessoas que nem sabe ao certo o que são, mas se classificam como A, B ou C. Eu pelo menos ADORO uma mpb ou um pop internacional, mas quando escuto uma batida de musica eletrônica eu não consigo ficar parada, pois sou doida por musica eletrônica. Aí eu te pergunto: Que "tribo" eu me classificaria? Nenhuma! rsrsrsrs... E nem quero! Estou bem desse jeito, sem entrar numa de que sou isso ou sou aquilo... eu sou tudo quando to a fim e nada quando me convém!

    Adoro seu blog... Você sabe né!

    Beijos!


    Vanda Ferreira: http://vanda-ferreira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Acho que é difícil o ser humano não fazer essa distinção e como vc mesmo disse, as vezes nós fazemos isso inconscientemente, mas com pessoas mais preocupadas com isso demonstrando o seu interesse, sua curiosidade e talvez a sua revoolta quanto a esse problema pode ser que um dia aos poucos deixemos isso de lado e possamos tratar bem e gostar de todos como eles são .. independente da sua escolha ....parabéns pelo blog ... convido-o a visitar o meu ... um grande abraço

    ResponderExcluir
  10. Interessante você falar das tribos,principalmente pela questão da música e do estilo em si.

    Eu,pessoalmente,nunca tive tribo nenhuma. Adorei a foto do sex pistols porque sempre curti muito o som deles(e olha que eu 19 anos),mas também gosto de pop,r&b,Happy,mpb...
    no final das contas sempre fui muito eclética e não participei de tribos de estilo.

    Embora na adolescência isso não tenha sido muito bom para minha vida social,ao mesmo tempo tive a oportunidade de analisar variadas situações de um ponto de vista imparcial.

    O blog é lindo sim(:p)- eu adoro preto. kkk
    Gostei do post e estou seguindo.

    ResponderExcluir
  11. Passando pra te avisar que tem um selinho a sua espera no meu blog ;D'
    Um selinho de admiração..
    Passa lá no Aperte o Piii :)
    beijos

    ResponderExcluir
  12. Ahhh, que demais, no final de 1988 estava nascendo...rs

    Acho demais esses movimentos musicais, mas desde que não haja violencia...rs

    Beijinhos, ADOREI

    ---
    www.jehjeh.com

    ResponderExcluir
  13. Gostei muito do post! Ficou bem legal! Parabéns!
    Veja meu blog
    http://tedio-on.blogspot.com/
    O blog tá ficando legal por agora, galera!
    A partir de semana que vem, possíveis mudanças muito boas no nosso sistema! Aguardem!
    Se possível, comentem lá!

    ResponderExcluir
  14. Gosto de tudo que não é imposto e nem fira meus ouvidos.
    Existem pessoas que incrementam o som do carro, colocam a musica de sua preferência, aumentam o som no máximo, abrem as portas do possante e pensam que estão abafando.
    Não percebem que aquilo se torna ridículo e que a liberdade de um vai até onde começa a do outro não somente no que tange a musica, mas em todos os assuntos.
    Abraço.
    Hugo.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, volte sempre!